facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Voluntariado: entenda como isso pode ajudar sua empresa

LoadingFavorito

Entenda como o voluntariado pode te ajudar a engajar e motivar seus funcionários e fazer o bem ao mesmo tempo.

Muito se fala atualmente sobre responsabilidade social. Ela pode ser o core do seu negócio, ou seja, sua empresa pode resolver um problema social, ou então você também pode implementar uma boa política de logística reversa. Mas, a responsabilidade social também pode ser um caminho interessante para engajar públicos internos – seus funcionários. Sim, é possível, e o voluntariado pode ser uma forma muito gratificante para se seguir.

Nesse mesmo campo da responsabilidade social, embora as empresas busquem cada vez traçar estratégias de valor compartilhado entre seus diferentes públicos, em geral essas estratégias são voltadas para públicos externos. (Este artigo aqui do consultor André Rezende traz maiores informacões e reflexões pertinentes sobre o tema). Agora, já parou para pensar que um bom programa de voluntariado, que conecte os valores e a missão da sua empresa e seus funcionários em uma causa social comum, pode ser um programa de responsabilidade interessante, mas também uma excelente estratégia de endomarketing para engajar seus públicos internos?

Já falamos bastante aqui sobre engajamento, sobre a importância de ter times motivados, sobre benefícios e políticas de bonificação. E a frase de Leila Velez, CEO da Rede de Institutos Beleza Natural e empreendedora Endeavor, resume muito bem a importância de uma empresa investir em relacionamento e engajamento com seus públicos internos, usando boas estratégias de endomarketing: “Para atender bem o cliente, a empresa tem que atender bem a própria equipe.”

Mas, voluntariado? E como fazer isso?

Provavelmente você já praticou algum tipo de voluntariado na vida, já ouviu o depoimento de alguma pessoa próxima, ou já leu sobre isso. Se não, saiba que esta é uma oportunidade para fazer o bem para você, sua empresa e para seu time. Quando uma pessoa faz um trabalho voluntário, ela se sente bem. E, pode acreditar, essa é uma grande verdade. Além do sentimento de dever cumprido, ao colocar “a mão na massa” a pessoa também sente que está contribuindo para melhorar o mundo.

Esta matéria da Exame traz ideias interessantes sobre como empresas podem usar o voluntariado para melhorar a motivação e o engajamento de seus públicos internos. Entre os casos que a matéria traz, há diversas maneiras de apoiar causas e programas envolvendo voluntários: desde videoaulas para crianças de comunidades remotas, doações de sangue coletivas, plantio de árvores, construção de casas para populações em situação de emergência e até realização de sonhos de meninos e meninas com doenças graves.

Em primeiro lugar, é preciso entender que trabalho voluntário é, obviamente, voluntário. Então, cuidado para não criar um programa de voluntariado que os funcionários se sintam obrigados a participar. Trabalho voluntário é algo que uma pessoa faz pois a causa toca aquela pessoa. Uma boa prática nesse sentido é liberar o funcionário para a realização da atividade voluntária durante o horário de trabalho na emprea.

Então, em segundo, saiba que você deve escolher uma causa para atrelar sua empresa e funcionários que realmente faça sentido para ambos. Assim, se você tiver funcionários alinhados com a missão da empresa, a chance deles estarem alinhados com a causa apoiada é muito maior. A matéria mencionada acima traz o caso da C&A, que apoiava diversas organizações, assim o funcionário poderia usar parte do seu tempo de trabalho para se dedicar ao trabalho voluntário em alguma das instituições.

Em terceiro, você não precisa fazer isso sozinho. Algumas organizações podem ser bons parceiros no momento de estruturar esse programa de voluntariado. Informação da reportagem, o Bank of America Merril Lynch, por meio de parcerias com ONGs e Institutos, como a Make-a Wish, já ajudaram a realizar os sonhos de sete crianças com doenças graves – foram cerca de 50 funcionários envolvidos, num projeto que durou quatro meses.

O que mais posso fazer para engajar?

Bom, vimos que o trabalho voluntário é uma boa forma de engajar o seu público. Mas também há outras. Confira algumas dicas, tiradas deste artigo sobre endomarketing, para te ajudar a engajar públicos internos.

_Comunique sempre: mural de cortiça, jornalzinho interno, o já citado newsletter, intranet, enfim, tudo o que estimule a comunicação dentro da sua empresa é muito bem-vindo. Use e abuse destas plataformas para compartilhar conquistas importantes, para estabelecer desafios, para dar recados e ouvir sugestões, e por aí vai. O importante é sempre manter a comunicação em mão dupla: sua empresa fala e escuta os colaboradores.

_Verifique a satisfação de seus funcionários: procure realizar pesquisas de clima semestral ou anualmente. São indispensáveis para que você avalie o clima organizacional da empresa, e para que possa corrigir falhas e administrar eventuais problemas com funcionários.

_Organize palestras motivacionais: em momentos importantes da sua empresa – como uma eventual fusão, uma ampliação significativa ou até mesmo no início de ano -, considere realizar eventos como palestras motivacionais. Isso pode dar aquela força de que você precisa para conectar sua equipe a estes novos cenários.

_Institua benefícios diferentes: além de vale alimentação, vale transporte e quetais, a oferta de alguns benefícios pode ser uma importante prática de endomarketing da sua empresa. Home office, cartão-academia (ou convênio com alguma próxima ao local de trabalho), horário flexível e espaço para pets ou crianças pequenas; estas são apenas algumas ideias que podem ser colocadas em prática. No final, a iniciativa estimula a qualidade de vida e proporciona flexibilidade na vida pessoal. E isso pode fazer toda a diferença na forma como seus funcionários veem sua empresa.

_Estimule o espírito de equipe e a proatividade: ainda não inventaram forma mais eficaz de quebrar barreiras e estimular a integração do que happy hours e “confras”. Mas você pode ir além: organize grupos de atividades “extra-curriculares”, mas que de alguma forma estimulem o espírito de equipe e se relacionem com o ambiente de trabalho. Alguns exemplos são clubes de leitura (para promover uma postura crítica e analítica); grupos de corrida ou de exercício coletivo (para estimular o desejo de se superar obstáculos); grupos de auxílio a entidades carentes ou de reciclagem (para incentivar a colaboração e o pensamento sustentável e social).

Com todas essas dicas e já conhecendo um pouco melhor os programas de voluntariado, é hora de começar a pensar seriamente em formas de engajar seu público. Esse sentimento de esgotamento do funcionário com a empresa fará toda a diferença no desempenho do seu negócio.

Leia mais:

Engajamento: 6 dicas para ter sucesso
5 vídeos motivacionais imperdíveis para empreendedores

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: