facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Você usa seu tempo com o que realmente importa?

LoadingFavorito
Você usa seu tempo com o que te traz felicidade?

Você já parou para pensar em quanto tempo gasta fazendo as coisas que não gosta? A hora de encontrar o equilíbrio para a sua vida começa agora

O tempo médio de vida de uma pessoa pode ser representado por um gráfico de pizza: A fatia que representa 15% do total seria o tempo destinado à infância; 20% focada com estudo; 35% ficam voltados à nossa carreira profissional. A porção que falta, cerca de 30%, é o tempo gasto com a aposentadoria.

Quando pensamos sobre a nossa vida e nosso tempo, percebemos que:

O tempo basicamente se parece com uma curva em U – você tem muito tempo quando é jovem, mas pouco quando está trabalhando, e depois volta a ter tempo, já aposentado. Já o dinheiro está mais para um gráfico em forma de U ao contrário (curvatura voltada para cima) – não se tem durante o período escolar, então você gera e consegue quando trabalha, e depois volta a não ter, quando aposentado. Enquanto isso, a saúde é linear – ela só vai caindo ao longo do tempo.

Isso significa que nossas vidas são construídas de modo que, quando estamos ganhando dinheiro, nós não temos o tempo necessário para usufruí-lo; porém, quando finalmente encontramos tempo, já não temos enormes quantias e muito menos saúde. Isso é o melhor que podemos fazer ou existem outros meios de estruturar nossas vidas de uma forma mais sábia?

Vamos repensar como podemos aproveitar nossas vidas a partir desse momento.

O momento presente é o mais importante. Tentar “viver no futuro” só nos traz ansiedade, além de ser uma decisão tola de deixar o melhor para o final. Cada um de nós aprendeu uma forma de levar o trabalho para casa e enviar emails em um domingo à noite. Mas quantos de nós sabem como conseguir ir a um cinema em uma segunda à tarde ou abandonar o forte apego ao horário comercial de trabalho?

Ter clareza sobre nossos reais valores e consciência sobre as coisas mais importantes na vida é a chave para encontrar o equilíbrio. Pense na família, amigos, viagens, experiências…Eles devem ser deixados de lado por causa de trabalho e obrigações financeiras?

Não que o trabalho precise sair dessa equação, por outro lado: um trabalho com significado pode ser uma grande fonte de realização. Mas a forma como a maioria das pessoas está trabalhando, trocando a vida delas e a saúde por pouco dinheiro, não é nada que justifique, além de não fazer sentido algum. Há um considerável número de gerentes que ainda não entendem a questão e continuam construindo ambientes de trabalho com comando e controle hierárquicos, no qual as pessoas não se sentem engajadas, trabalhando sem autonomia e propósito.

  • Construa um local de trabalho mais feliz com uma moral elevada, assim como produtividade e burocracia reduzida;
  • Promova uma transparência cada vez maior, agilidade e uma abertura entre os membros da equipe;
  • Estruture uma organização flexível para reagir mais rapidamente às mudanças constantes no mercado; e
  • Desenvolva uma mentalidade de experimentação e melhoria contínua.

A hora é agora para encontrar esse equilíbrio. Podemos começar por priorizar de outra forma o nosso tempo e a nossa energia para estar em sintonia com nossos interesses, e não com nossos salários e nossas contas. Não podemos deixar nossas paixões para outro dia. Em vez disso, vamos ser mais sábios sobre como organizar nossos dias e nossas horas com aquilo que consideramos o melhor para nós, sem gastar nosso precioso tempo e aumentando a porcentagem da real felicidade.

Conteúdo originalmente postado em Linkedin Pulse

A LeadWise cria soluções de educação online para ajudar líderes e organizações a transformarem seu estilo de gestão para algo mais horizontal e colaborativo. Veja mais em http://leadwise.click/endeavor.

Deixe seu comentário

Criação e desenvolvimento: