facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Valores: tê-los bem definidos faz toda a diferença para a sua empresa

LoadingFavorito

Se você já estabeleceu o que sua empresa faz (missão) e onde ela quer estar daqui a um certo período (visão), é hora de definir os princípios e ideais que vão direcionar a sua estratégia. É hora de estabelecer os valores de sua organização.

Já falamos aqui sobre missãovisão e refletimos sobre a importância dessas questões para determinar a direção estratégica de sua empresa, e para formar a identidade corporativa dela. Agora, falta abordarmos a última parte deste triunvirato: os valores.

De acordo com o que o consultor Daniel Castello afirma neste artigo sobre identidade corporativa, os valores são a expressão íntima de nossa identidade e de nossa singularidade. São tudo aquilo que nos define, e que por isso, ao serem estabelecidos, requerem todo o cuidado do mundo.

Mas, na prática, não é tão fácil assim encontrá-los e fazer com que sua equipe se engaje com eles. E foi para te ajudar com isso que elaboramos este artigo.

O que devem expressar exatamente os valores organizacionais?

A definição dos valores costuma ser a última etapa da formação de uma identidade corporativa. Vem depois do estabelecimento da missão – que sintetiza o propósito de sua empresa existir, sua razão de ser – e da visão – que expressa a situação em que a empresa deseja chegar em um período determinado de tempo.

Ou seja, depois de afirmar quem sua é e onde ela quer chegar, chega a hora de comunicar a lei íntima que a rege, os princípios que ela carrega. Os valores, propriamente ditos.

Sendo assim, os valores representam os ideais de atitude, comportamento e resultados que devem estar presentes nos funcionários e nas relações da empresa com clientes, fornecedores e parceiros.

Se você olhar para o mercado, verá que nem todas as empresas que definem missão e visão chegam a elaborar uma lista de valores para orientar o comportamento da organização. Por outro lado, diversas empresas já usam sua lista de valores nos processos seletivos, nos processos de avaliação de desempenho dos colaboradores e na relação da empresa com clientes, fornecedores e parceiros. Isso faz toda a diferença na hora de montar um time alinhado com a essência da organização.

Como definir os valores da minha empresa?

Esta Ferramenta sobre Missão, Visão e Valores, elaborada pelo professor do Insper Marcelo Nakagawa, propõe uma forma bastante direta e prática para você encontrar os valores de sua empresa. Trata-se de duas perguntas simples:

1. Se sua empresa fosse uma pessoa, por quais atitudes ela deveria ser conhecida, lembrada e admirada?

2. Essa lista de atitudes poderia servir como a lista de valores do seu negócio? Se não, refaça a lista de atitudes.

A ferramenta, cujo download é gratuito e recomendamos vivamente, também traz algumas dicas que podem ser úteis neste processo. Por exemplo:

_Analise as empresas que você admira: grandes empresas (não apenas no sentido de tamanho) têm grandes valores. A partir disso, o professor Nakagawa sugere que você faça uma lista de empresas que você admira, mesmo que não sejam do seu ramo - é até melhor que não sejam. E pesquise quais são suas declarações de valores. Reflita sobre o que você pode aprender com isso, e questione: eles traduzem o benefício do negócio? São inspiradores? São de fácil lembrança?

_Evite os erros mais comuns: empreendedores de primeira viagem – e até grandes empresas – cometem falhas graves na definição de suas identidade corporativas. O mais grave é definir algo que é genérico e óbvio como “nossos principais valores são o cuidado com a qualidade e a atenção às necessidades do consumidor”. Trata-se de um erro porque estão associados à questão da qualidade (algo óbvio) e à satisfação da necessidade dos clientes (também óbvio). Há formas muito mais inspiradoras e desafiadoras de definir como a empresa se define e como levará o benefício de seus produtos e serviços a um número que a empresa considere adequado para o período de planejamento. Nakagawa aponta outro erro comum, que é o de criar declarações tão genéricas que serviriam até para uma funerária. Muitos também gostam de complicar com o uso de termos sofisticados, que, reunidos, soam vazios, não significam nada para quem lê. Outros colocam tantos tópicos que não cabem em uma página.

Os valores como um fator competitivo

Neste outro artigo, o consultor Daniel Castello reflete sobre como os valores podem compor um atributo de competitividade para sua empresa. E isso, de acordo com Castello, por três principais motivos.

Primeiro, porque os valores são a pedra fundamental do senso de justiça interna de uma organização. E este senso, que também é chamado de Fairness, é pré-requisito para o engajamento dos funcionários. E engajamento gera produtividade. E produtividade gera lucro.

Porém, Castello relembra que cada um de nós percebe o que é justo de forma diferente. Alguns são fãs da meritocracia, outros da liberdade, outros da igualdade, e por aí vai. Em uma empresa, o senso de justiça é baseado em contratos: de desempenho, de remuneração, de desenvolvimento, de lealdade, entre outros. E, da mesma forma que uma lei tem que ser coerente com a constituição de um país, estes contratos, para que os integrantes de uma corporação cumpram com eficácia suas funções, têm que ser coerentes com a declaração de valores.

O segundo motivo é que, junto com os comportamentos habituais, os valores formam a base da cultura organizacional. E a cultura organizacional é espelho da dinâmica da organização. Castello aponta para o fato de que a cultura reflete quão criativos nós somos, como colaboramos uns com os outros, como percebemos o contexto e as oportunidades, como tomamos decisões, quão rápidos somos na mudança, quão disciplinados somos, quão resilientes, enfim. A cultura organizacional determina quão competitivos nós somos no contexto e na conjuntura que estamos inseridos. É um ativo invisível, muito difícil de ser copiado.

E o terceiro motivo é que uma empresa com valores tem vantagem ao competir por talento. Ela consegue atrair funcionários melhores, e mantê-los por mais tempo.

De forma geral, estas são algumas informações e dicas sobre valores que consideramos importante compartilhar com você. Esperamos que o conteúdo tenha contribuído, e que você consiga definir sua identidade corporativa sem grandes dores.

Onde posso me informar mais?

Neste artigo, o diretor presidente da Governance Solutions, Carlos Airton Rodrigues, fala sobre a importância de valores para a governança corporativa.

E neste breve vídeo, Patrícia Tavares, sócia-diretora da Nex-us, explica o que fazer quando um funcionário de alta performance não está alinhado com os valores da empresa.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: