Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Treinamento: 4 técnicas para preparar melhor sua equipe

LoadingFavorito

Desenvolvimento profissional, aumento de produtividade, antecipação de oportunidades: existem muitos motivos pelos quais você deve incorporar técnicas de treinamento à rotina - sua e de sua equipe

O dia a dia de um empreendedor definitivamente não é um passeio no parque. É um desafio após o outro em uma sequência que às vezes parece não ter fim – isso quando ele não se depara com vários desafios ao mesmo tempo (o que é muito mais provável). Para este processo, não há preparação ou treinamento prévio. Mas felizmente há cada vez mais gente empreendendo no Brasil. E considerando que a essência empreendedora é (ou deveria ser) solidária, há cada vez mais empreendedores e especialistas compartilhando suas experiências. Sobre como contornaram alguns desafios bastante típicos do setor.

Como você sabe, nestes artigos procuramos juntar estas experiências e reflexões para responder às suas dúvidas e auxiliar em momentos importantes da gestão. E agora é hora de dedicar algum espaço a dicas e informações para você investir melhor no desenvolvimento de seus colaboradores. Vamos abordar os vários aspectos de treinamento de pessoas dentro de uma empresa, de modo a que este aprimoramento se torne efetivo, real.

Qual a importância de treinar meus funcionários?

Neste documento do Sebrae, encontramos uma definição precisa para treinamento: “é uma ação planejada para aumentar o grau de conhecimento de quem se treina ou fazer com que este adquira novas habilidades ou atue segundo novos comportamentos.”

Ou seja, treinar tem toda a importância; toda e mais um pouco. Porque a experiência mostra que, quando bem implementado, o treinamento de uma equipe é fundamental para a estratégia da empresa, uma vez que só assim a companhia conseguirá atingir novos padrões de gestão e de qualidade.

Acredite: é por meio do treinamento que você poderá atingir novos resultados, que poderá aumentar a produtividade e a eficiência de suas operações. E um bom treinamento pode servir aos mais diversos casos – desde um novo colaborador que precisa ser introduzido a uma cultura empresarial específica, até funcionários que devem exercer novas tarefas, passando por você mesmo, que pode utilizar os processos para se manter sempre atualizado.

Mas todo mundo realiza treinamentos?

Infelizmente, não. Os processos de treinamento ainda não são uma realidade totalmente difundida no Brasil. De acordo com o documento do Sebrae, é muito comum que, devido às rotinas de trabalho nas empresas, as mudanças e as inovações nas tarefas sejam implementadas sem o treinamento necessário.

A concepção generalizada é a de que as pessoas aprendem fazendo, por meio de tentativa e erro, ou pela simples leitura de manuais.

E as consequências desse entendimento podem ser muito nocivas para os negócios. Equipamentos mal utilizados ou danificados em pouco tempo de uso, gastos com inovações sem o devido retorno do investimento, atitudes de funcionários deslocadas daquelas que compõem a cultura de uma empresa, e até uma certa resistência por parte da equipe de se modernizar; estes são apenas alguns exemplos do que pode ocorrer quando você decide reformular operações sem ter preparado o terreno para isso – sem investir no devido treinamento.

Por outro lado, você pode enxergar neste cenário uma oportunidade, já que uma equipe bem treinada e preparada pode representar um importante diferencial estratégico.

Certo, treinar é o caminho. Mas que tipo de treinamento?

Cursos formais, técnicos, coaching, mentoring… há, hoje, inúmeras opções no mercado. Listamos abaixo algumas das formas de treinamento mais praticadas atualmente, tanto coletivas como individuais:

1 – Ensino a distância – é o meio educativo. Neste sentido, há diversos cursos realizados via internet ou até televisão; e mesmo em formatos mais antigos, como CD-Rom, meios impressos, etc. É uma estratégia na qual o aluno é o principal responsável pelo seu aprendizado; por isso, recomenda-se um acompanhamento por parte da empresa ao longo do processo. Você pode usar, como exemplo, os cursos da Endeavor, clicando aqui.

2 – Cursos presenciais – ainda são a forma mais tradicional de treinamento. Cursos operacionais de curta, média ou longa duração nos quais quem ensina está presente e se responsabiliza pela ação educativa. É a forma de treinamento mais recomendável para a implementação de uma nova plataforma ou de um novo equipamento, por exemplo, porque assim o colaborador poderá demonstrar, na prática, que apreendeu os conceitos ensinados. Para este caso, podem ser realizados na sua própria empresa, evitando despesas com deslocamentos e ausências de serviço.

3 – Coaching – este processo de orientação individual pode ser uma valiosa ferramenta de treinamento para sua equipe. Porque é por meio do coaching que seus colaboradores podem se tornar mais confiantes, acessando técnicas e metodologias para crescerem individualmente e para se desenvolverem como líderes.

4 – Mentoring   assim como o coaching, o mentoring também consiste em uma técnica de treinamento que você deveria considerar em seus processos. Segundo a especialista Sandra Betti, da MBA Empresarial, um mentor nos ajuda a sermos pessoas melhores não apenas nos negócios, mas na vida.

É o mentor que apoia e encoraja um profissional para que ele assuma o controle de seu próprio aprendizado – desenvolvendo técnicas, aprimorando o desempenho e, enfim, tornando-se a melhor pessoa que possa vir a ser.

E na prática, como fica a teoria?

Neste artigo sobre treinamento, a consultora em Gente e Gestão, Márcia Veras, reflete sobre o assunto e aponta para a importância de se conciliar, sempre, teoria e prática.

Segundo ela, a maioria das iniciativas na área de treinamento se relaciona a cursos formais, em instituições de ensino – cerca de 70%. Entretanto, Veras afirma que apenas 10% do desenvolvimento efetivo passa pela sala de aula; e que 70% da evolução ocorre na execução da função, por meio da experimentação e da atuação.

Pode-se concluir disso que os cursos formais funcionam bem para transmitir novos conceitos e comportamentos; porém, somente a prática do dia a dia pode garantir que o treinamento será verdadeiramente incorporado a uma cultura empresarial.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: