Como negócios escaláveis são a chave para transformar setores críticos da sociedade?

Esse é um conteúdo oferecido por:   Programa Scale-Up Transforma

Laís Grilletti
Laís Grilletti

Time de Conteúdo

* Para ativar as legendas em português do vídeo, clique no ícone da engrenagem do lado direito inferior da tela.

Os empreendedores são agentes de transformação do mundo, não há dúvidas. Mas são os empreendedores de alto impacto que elevam essa transformação a uma nova potência: em alta velocidade e com alcance continental. Eles fizeram da escala, impulso para impactar mais pessoas — e com isso transformam setores críticos como saúde, educação e meio ambiente.

Nós sabemos disso. O mundo em que viveremos amanhã será radicalmente diferente desse que estamos hoje. E a maior prova disso é olhar no retrovisor e observar como ele já se transformou nos últimos 50 anos. O primeiro genoma mapeado na história da humanidade custou US$ 2,7 bilhões. Isso foi em 1999. Hoje, uma startup chamada Illumina cobra US$ 1 mil para fazer o mesmo. E se olharmos mais adiante, segundo Pascal Finette, fundador da Singularity University, a projeção é que esse valor chegue próximo a zero em apenas 10 anos. Outro exemplo: no setor de energia. Na década de 1970, o custo de cada quilowatt/hora (kW/h) produzido em células fotovoltaicas era de US$ 80. Em 2015, esse número caiu para US$0,30 o kW/h, na Califórnia. Com a nova instalação alimentada por painéis solares construída em Dubai, o custo interno de produção cairá para US$0,03 por kW/hora.

O que esses exemplos nos mostram é o que Pascal Finette defende sobre a exponencialidade: daqui a 20 anos, o mundo será tão diferente que nosso pensamento linear não é capaz de imaginá-lo hoje. Nasce aí o conceito de singularidade.

A única coisa da qual temos certeza é de que esse futuro promete ser muito interessante.

Quantos dos maiores problemas do mundo, de setores críticos como saúde, educação e meio ambiente, podem ser transformados por essa lógica exponencial?

O modelo de escola, o conceito de aprendizado, o que entendemos como pedagogia. O acesso à saúde, a medicina preditiva, as novas biotecnologias. Energias limpas e abundantes, a redução de resíduos e um novo modo de consumir. Os setores mais críticos da sociedade — educação, saúde, meio ambiente — serão radicalmente transformados. E quem lidera esse movimento são os empreendedores.

Produtos, serviços e invenções que rompem com o status quo, mesmo em indústrias historicamente complexas. São pessoas, como Steve Jobs conta em seu famoso discurso de Stanford, que percebem, em algum momento, que “tudo ao seu redor, que você chama de “vida”, foi feito por pessoas tão inteligentes quanto você. E você pode mudar isso, influenciar o mundo, criar suas próprias coisas para os outros usarem.”

“E assim que você entende que pode cutucar a vida, que se você empurrar, algo vai sair do outro lado. Você pode mudá-la. Moldá-la.”

O novo programa de aceleração Scale-Up Transforma nasceu para impulsionar pessoas assim. Empreendedores à frente de negócios de alto impacto, guiados pela paixão em resolver um problema crítico da sociedade, em setores como saúde, educação ou meio ambiente. São pessoas que enxergam o crescimento e a escala como um caminho para impactar mais pessoas com a solução que oferecem.

Empreendedores como Claudio Sassaki e Eduardo Bontempo, fundadores da Geekie. A scale-up surgiu de um questionamento dos dois, diante de um dado assustador: apenas metade dos alunos que ingressam no ensino médio conclui os estudos. E dos que concluem, 80% têm desempenho abaixo do esperado em matemática e português. Com isso, a pergunta que ficava na mente deles era: se duas pessoas não aprendem da mesma forma, por que ensinamos da mesma forma?

A partir do conceito de ensino adaptativo, os dois desenvolveram uma tecnologia que utiliza big data, sistemas de autoaprendizagem e, principalmente, uma plataforma digital que personaliza o processo para cada estudante, tornando o negócio escalável. Hoje, já são mais de 3 milhões de alunos impactados pela plataforma.

Outro exemplo vem da saúde: o dr.consulta, uma rede de centros médicos simplifica o cuidado da saúde por meio de consultas e exames acessíveis, entregando um diagnóstico 25 vezes mais rápido que o sistema público, por um valor de 60% a 90% menor que o do sistema privado.

São esses empreendedores que conectam dois mundos: o do sonho e o da realidade. E para isso enfrentam, diariamente, uma série de desafios de crescimento. Planejar o futuro, mas entender como a estratégia de capital te dará pista para decolar. Engajar o time no propósito, mesmo contratando dezenas de pessoas todo mês. Convencer os investidores de que você tem um bom negócio em mãos, preparado para um  sem armadilhas. Sentir no dia a dia o impacto da sua empresa, mas contar com métricas e indicadores que acompanhem esse movimento ao longo do tempo.

Estruturar o crescimento, se preparar para a escala e encarar de frente as conversas difíceis sobre a estratégia futura são decisões fundamentais que vão determinar se a scale-up vai impactar dezenas, milhares ou milhões de pessoas no mundo inteiro.

No Scale-Up Transforma, programa de aceleração de sete meses para empreendedores com alto potencial de crescimento, oferecemos uma rede com mais de 300 mentores e 180 empreendedores de impacto, dispostos a acompanhá-lo nessa jornada. São pessoas que já vivenciaram desafios que você vive hoje — ou encontrará mais adiante — ajudando a potencializar o impacto que sua empresa já tem, mas agora em alta velocidade e larga escala.

Os empreendedores selecionados de até 20 empresas que inovam em educação, saúde ou meio ambiente, serão acelerados por mentores da rede Endeavor e executivos da Dell e Omidyar Network para crescer mais e de forma acelerada. As inscrições estão abertas até o dia 6 de setembro – e os encontros coletivos acontecerão em São Paulo, durante o período de aceleração.

Conheça mais sobre as soluções que buscamos no site do programa e indique a oportunidade para outros amigos empreendedores à frente de negócios com alto potencial de impacto. Nas palavras do escritor William Gibson, o futuro já chegou, só não está uniformemente distribuído. É nosso papel, portanto, democratizá-lo usando o pensamento exponencial ao nosso favor.