Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Team building: para montar grandes equipes

LoadingFavorito

Entenda como o Team Building é importante para fortalecer a cultura da sua empresa e contribuir para que seu time alcance melhores resultados.

Quem acompanha as publicações de negócios internacionais há alguns dias se deparou com este artigo da Entrepreneur, “8 Team Building Mistakes Richard Branson Would Never Make” (ou, em tradução livre, “8 erros de Team building que Richard Branson nunca cometeria). Para quem não sabe, Richard Branson é o fundador da Virgin, e, de acordo com o artigo, é a única pessoa no mundo a ter construído oito empresas de bilhões de dólares em oito setores diferentes.

Bom, mas o que importa é que neste artigo ele trás dicas importantes sobre Team Building, que podem ser fundamentais para qualquer empreendedor que precisa gerenciar, engajar e motivar seu time para que a produtividade da empresa seja cada vez maior e para reter talentos.

Mas, afinal, o que é Team Building?

De acordo com Joacir Martinelli, especialista em Educação Corporativa da Duomo Educação Corporativa, entrevistado para esta matéria publicada no canal de economia do G1, trata-se de uma “metodologia experiencial utilizada em todo o mundo desde a década de 40 e é um eficiente canal de aprendizagem. Para ficar mais fácil compreender isto, é só tentar se recordar de alguma situação em que você mesmo viveu uma experiência diferente com um grupo de pessoas. Após uma viagem, por exemplo, há uma grande aproximação entre as pessoas”,

Para construir esse espírito de união e fortalecer equipes, as empresas estão apostando no Team Building e organizando atividades inusitadas para, ao mesmo tempo, divertir e gerar aprendizados para os funcionários.

Quem já participou de treinamentos corporativos sabe que muitas vezes eles não cumprem exatamente sua função, por serem chatos, demorados e acabarem desmotivando o funcionário sem que ele tenha aprendido nada com aquilo.

Por essa mesma razão que o team building é uma forma interessante de ensinar novas habilidades para pessoas e abrir suas cabeças. O grande objetivo de processos como esses é alinhar conceitos ensinados em programas de integração ou de desenvolvimento com emoções. De acordo com especialistas, quando isso é feito, a probabilidade de um funcionário aplicar o que aprendeu na prática é muito maior.

É importante frisar que team building não envolve hierarquia. Isso quer dizer que todos devem participar das atividades, inclusive você, empreendedor. E a ideia é justamente envolver as lideranças.

Quer boas ideias para fazer Team Building?

Max Gehringer traz um depoimento e um exemplo interessante sobre isso: “Um líder tem ambição, energia, vontade de liderar, autoconfiança e conhecimento. Coisas que a maioria das pessoas acha que tem, e tem mesmo. Cada um de nós é um líder em potencial. A parte difícil é saber como passar da teoria à prática…. vi uma empresa fazer uma demonstração prática disso. Ela levou seus funcionários para a beira de um rio, que tinha uma correnteza forte, e botou cinco funcionários, escolhidos ao acaso, dentro de um barco. Cada um ganhou um remo e aí o barco foi solto na correnteza. O objetivo era levar o barco até a linha de chegada, cem metros adiante. A primeira reação foi de pânico, mas não demorou nem dez segundos para que um dos cinco começasse a orientar os outros quatro, coordenando o ritmo das remadas e cuidando para que o barco não virasse nem atolasse na margem do rio. Esse era o líder? Sem dúvida. Só que, quando o barco atingiu a linha de chegada, a empresa tirou do barco o líder e fez os quatro seguidores voltarem ao ponto de partida. E soltou o barco de novo. Aí veio a surpresa: um dos quatro imediatamente assumiu a posição de líder. E o barco chegou de novo a seu destino. Aí, saiu do barco o segundo líder e ficaram os três seguidores. E o barco fez o percurso novamente, sem afundar, porque um dos três liderou os outros dois. Liderança, o exercício mostrou, todos ali tinham. E a lição era simples: quando a situação aperta, o líder sempre aparece. Só que, enquanto a maioria fica pensando no que precisa aprender para se tornar um líder, uns poucos já saem liderando. Na teoria, todos somos líderes. Na prática, o líder é o que aproveita antes a oportunidade de ser líder”.

Esta matéria do G1 traz alguns outros exemplos de Team Building bastante interessantes. A rede de lanchonetes Burger King, por exemplo, aplicou uma das atividades que mais geraram “boas experiências” para a empresa a seus diretores. Todos foram ao Instituto Inhotim, sede de importantes acervos de arte contemporânea do Brasil, em Minas Gerais. Ali, participaram de uma programação especial, pensada para despertar nos envolvidos experiências de aprendizado relativas ao conteúdo do programa. “Como os participantes eram profissionais bastante sêniores, até a escolha do lugar foi proposital… um lugar completamente desconhecido pela maioria. Com isso, gostaríamos que eles tivessem o primeiro ‘insight’: mesmo no topo da carreira existe espaço para aprender coisas novas”, explicou Márcia Baena, gerente de RH da rede, em depoimento à reportagem.

E quanto aos “erros de Team building que Richard Branson nunca cometeria”?

Bom, voltando ao início do texto, não podemos deixar de compartilhar os aprendizados do executivo. E pode-se dizer que, quando falamos de cultura organizacional, ele sabe o que diz. E uma de suas maiores lições é sobre a forma como ele trata os outros membros da família Virgin.

Para seguir os passos de Branson, criar equipes motivadas, engajadas e construir grandes times, confira 3 dicas de coisas que você não deve fazer de forma alguma:

Nunca diga “eu sou o chefe”

Bom, você já deve saber que para ser um bom CEO, o mais importante é ter em mente que você precisa estar lado a lado com sua equipe, fazer junto e participar. Sair latindo ordens e diretrizes só vai afastar você de seu time e contribuir para que todos percam. O caminho é sempre escutar seus funcionários, dialogar e construir em conjunto as melhores soluções. Como líder, você deve atuar para que sua equipe entre em sinergia e as competências e habilidades de cada membro sejam potencializadas.

Não restringir a liberdade criativa

Talvez essa seja uma das mais importantes lições. Muito cuidado para não estrangular a capacidade criativa de seus funcionários com muitas regras e processos engessados. Sim, processos são importantes se você quer ter uma gestão voltada à qualidade, mas eles não são tudo. Sua empresa precisa ter agilidade para, sempre que necessário, adaptar processos e para que seus funcionários possam sempre criar novas soluções para as situações que surgirão ao longo de sua trajetória.

Uma dica importante para empoderar funcionários, criar um ambiente mais criativo e propício à inovação é alinhar muito bem os valores e metas da empresa, bem como sua cultura organizacional, para que o funcionário possa tomar decisões assertivas quando necessário.

Crie um ambiente onde todos se sintam bem e nunca aponte o dedo

Sabe aquele papo de “a culpa é de quem?”. É claro que é importante saber quem fez o quê, até mesmo para avaliar o desempenho dos membros da sua equipe. Mas, na hora do problema, o foco tem que estar na solução, e não em achar culpados. Quando você aponta o dedo, você contribui para que a equipe fique cada vez mais desunida e desconfiada. Quando o foco está na solução, muitas vezes o “culpado” pode encontrar uma forma de trabalhar duro para reverter o quadro e contribuir para a empresa. Além disso, quando o clima dentro de uma empresa é amistoso e respeitoso, um problema pode até ser uma grande oportunidade para sua equipe inovar e construir novas soluções, alavancar seu potencial coletivo e te surpreender.

O team building é mais uma ferramenta poderosa para você criar times engajados, comprometidos e muito produtivos. Boa sorte!

Leia mais:  Engajamento: 6 dicas para ter sucesso

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: