Premie Os Melhores!

Ricardo Nantes
Ricardo Nantes Endeavor Brasil - Time de Conteúdo

A primeira ação é construir as “regras” e intercalar as ferramentas com seu planejamento estratégico.

 

Vê-se muitos profissionais falarem sobre como identificar o bom desempenho de suas equipes, muita coisa teórica e pouca prática. Seguindo minha linha de artigos para esta coluna, quero apresentar algumas ferramentas práticas para o bom desempenho de sua equipe que usamos aqui no Portal Educação, para que você empreendedor possa realmente premiar quem merece.

A primeira coisa é construir as “regras” e intercalar as ferramentas com seu planejamento estratégico.

1. Tendo definido muito bem seu planejamento, você vai ter em mãos os objetivos gerais da empresa;

2. Desdobre os objetivos para os departamentos em metas;

3. Com as metas de cada departamento descrito é hora de cada colaborador descrever suas ações individuais com auxílio do superior. Com tudo isto definido, você tem de criar ferramentas para controle.

4.  Há algumas empresas no mercado que utilizam softwares para gerenciamento do desempenho, outras empresas “constroem” ferramentas internas com uso de analistas e cientistas da computação (nós, por exemplo, construímos a nossa). Em todos os casos, a lógica é mais ou menos igual para executar e acompanhar esse plano de ação: o 5w2H ou seja: 

            a. What – O que será feito; Why – Por que será feito; Where – Onde será feito; When – Quando será feito; Who – Por quem será feito; How – Como será feito e How much – Quanto custará fazer.

5.  Alguns empresários gostam de usar um modelo mais resumido: 3w2h (What, When, Who, How, How much). Mas o que fazer para o empresário que não tem recursos ou não pode investir em uma ferramenta assim? Eu recomendo usar algo manual, como fazíamos aqui na empresa quando ainda éramos de pequeno porte. Veja um modelo neste site.

E assim falamos sobre o desempenho de metas e seu cumprimento. Mas não pode ficar só por aí. Tem de, ainda, ser trabalhado o desempenho comportamental e por competências. Nisto recomendo a avaliação 360º. (veja o que é), pois um colaborador cumpre muito bem suas metas, mas pode possuir um péssimo relacionamento com a equipe. Fatores assim e outros, você pode identificar na Avaliação 360º. Como não dará tempo de explicar como funciona uma avaliação 360º, vai ficar para um artigo específico.

E você pode ainda criar uma outra avaliação em conjunto com o departamento pessoal, aqui chamamos de avaliação de disponibilidade, que mensura: pontualidade, assiduidade e disposição para cooperação(esta última avaliada pelo superior imediato). Cada um desses itens tem uma pontuação, e no final é dada uma média ponderada.

Você pode ainda vincular tudo isto em um sistema de gestão por competências. Mas isto é tema para outro artigo. Enfim, recomendo que use no mínimo esses 3 tipos de avaliação, e utilize o resultado em seu plano de cargos e salários como critérios para políticas de promoção e progressão. Vai ficar bem mais claro para a equipe, gerentes e para você como empreendedor identificar os profissionais que trazem grandes resultados para sua empresa. Sucesso a todos!

Ricardo Nantes é Presidente do Portal Educação, a empresa de Educação a Distância mais premiada e reconhecida do Brasil, Empreendedor Endeavor desde 2010, e também escreveu sobre como implantar uma pesquisa de clima organizacional na sua empresa.