Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Produtividade para se salvar da crise em 7 passos

LoadingFavorito
Produtividade para crescer na crise em 7 passos

Quer entender se você está mesmo preparado para uma crise?

Metade do ano já se foi e a sensação de que a crise está aí para ficar começa a se abater sobre até mesmo os mais otimistas. Começa a ficar claro o tamanho e a profundidade do buraco em que entramos.

Nenhuma novidade. Todo mundo sabia que este ano ia ser mais complicado macroeconomicamente que o ano anterior. A tal da crise. Todo mundo sabia que o mar ia estar alto e o vento na cara. Eu sabia. Você sabia. Eu me preparei. Você se preparou?

Qual é a sua estratégia para este ano? Porque, se você prometeu crescimento aos seus investidores, é melhor você ter um bom plano. Você não vai crescer de graça este ano.

E não adianta só remar mais forte. Força bruta não vai resolver.

Crescer na crise requer que você aumente sua produtividade. Você tem que ser capaz de fazer mais com menos. Simples assim. E isto começa com você e com a forma como você gere seu negócio e sua vida.

  1. Você tem que ser mais eficaz. Cada ação sua tem que produzir resultado. Tem um amigo meu que fala que não adianta pescar onde não tem peixe. Adoro esta frase. Eficácia tem a ver com aproveitar todas as jogadas. Sem desespero, sem desleixo, sem retrabalho. Com foco e concentração. Faça valer.
  2. Você tem que ser mais eficiente. Sua energia, seu dinheiro e seu tempo têm que ser gastos da melhor forma possível. Não desperdice nada. Deixe de fazer tudo que não tem um motivo para ser realizado. Traga cada ação para a consciência. Não se distraia. Não jogue para a torcida.
  3. Você tem que ter uma estratégia. Sem um plano cuidadosamente pensado, você provavelmente vai sair do caminho e vai perder tempo voltando para ele. É claro que as circunstancias vão te desviar do caminho mesmo com um plano, mas é mais eficiente desta forma. Sem um plano, é mais sorte que juízo.
  4. Você precisa ter uma boa estratégia. Para ter uma boa estratégia você precisa ter boas pessoas, bom método e boa informação. Boas pessoas para pensar, bom método para obter o melhor das pessoas e boa informação para ter certeza de que está em contato com a realidade.
  5. Você precisa saber executar bem. Executar bem é difícil. Sem uma estratégia que sirva de alinhamento e sem um bom método que garanta a cooperação entre as diversas áreas é mais difícil ainda…
  6. Você precisa olhar os resultados de perto. Bater bumbo o tempo todo e ter agilidade para mudar quando perceber que a insistência não está adiantando.
  7. Você precisa ter gente boa do seu lado. Ou você vai cansar… E perder o vigor e a clareza mental. Aproveite que vai ter um monte de gente boa por aí e faça boas trocas com o mercado. Livre-se de quem não é bom o suficiente. Aproveite e se livre dos mal-humorados, dos pessimistas, dos chatos… Cuide do clima da mesma forma que cuida do caixa.

Ah! E não tenha medo de inovar. Um pouco de risco não faz mal a ninguém. Este é um excelente momento para se diferenciar, seja por custo ou por atributos superiores. Só tome um cuidado: ganhe mercado, mas não comprometa caixa à toa.

Tenho insistido neste ponto, mas vou repetir: não tenha medo de crise! Anos difíceis são bons para quem é gestor profissional. Você se diferencia naturalmente… E sai mais forte e mais valioso do outro lado.

Aproveite!

Leia mais:

4 conselhos para crescer durante a crise

3 passos para virar um ninja da produtividade

, Consultor
Consultor e Palestrante nas áreas de Estratégia e Gestão de Pessoas. Começou sua carreira na área de TI, fundando em 1989 a startup Iris do Brasil, vendida em 1997 para a ADP Systems. Foi Diretor da Gestech Consultoria Empresarial, Diretor Corporativo de RH da Gazeta Mercantil, Diretor de Tecnologia da ADP Brasil e Vice-Presidente Executivo da ABRH Nacional. Como consultor liderou dezenas de projetos de transformação, tendo entre seus clientes: Syngenta, Baxter, GRSA, Gruppo Campari, Grupo Santander, AON Affinity, Banco Daimler-Chrysler, Mapfre Seguros, Grupo Telefónica, Martin-Brower, McLane, Termomecânica, UAB Motors e FIEP. Consultor Associado na Tempo Zero e na Galunion. Consultor Certificado DISC eTalent. Membro do CORHALE, na ABRH Nacional. Conselheiro da ABRH-SP e da Sobratt.
http://daniel.castello.com.br

Deixe seu comentário

3 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Marco Câmara - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Parabéns pela matéria! é isso aí! Estratégia, Planejamento e Foco!

  2. Felipe Setlik - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Parabéns, Daniel. É bom ver um incentivo desse em tempo de crise. Normalmente vemos empresas se retraindo e cortando investimentos, o que aumenta as dificuldades da empresa, ao invés de reduzir.

  3. Washington Junior - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Adorei o se livrar de gente chata… É latente como um mala faz mal a equipe…

Parceiros
Criação e desenvolvimento: