Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Por que a ética deve fazer parte da sua estratégia nas redes sociais?

LoadingFavorito
Artigo_Por que a ética deve fazer parte da sua estratégia nas redes sociais

As redes sociais devem fazer parte da sua estratégia de marketing, contudo é importante compreender todos os seus aspectos e riscos.

Você investe tempo, dinheiro e dedicação desenvolvendo o seu negócio. Isso significa estratégia em ação, marketing online delineado e presença ativa nas redes sociais. Até aí, tudo certo. Contudo, quando se trata do contato direto com seu público alvo e exposição da sua marca, sua principal prioridade deve ser a de criar e manter uma excelente reputação.É sua responsabilidade criar uma identidade positiva para o seu negócio e manter controle sobre as ações que possam afetar a sua marca.

Hoje as redes sociais representam uma grande oportunidade para fazer com que seus clientes conheçam mais sobre o seu negócio. Conexões são criadas e conteúdos podem ser compartilhados por qualquer pessoa, inclusive por seus colaboradores. E o que é dividido por ele nas redes sócias pode ter impactos, nem sempre positivos, sobre o seu negócio.

O vínculo da empresa com seus colaboradores no mundo virtual deve ser um dos prontos focais da gestão da sua marca. A forma com que seus colaboradores se comportam nas redes sociais tem conexão direta com o seu negócio e pode comprometer todos os seus esforços de crescimento. Para empresas de serviços, em que capital humano é o seu principal ativo, é ainda mais importante o cuidado na preservação da imagem, não só da empresa, mas também de seus colaboradores.

Com experiência em ajudar nossos clientes a desenvolver Códigos de Conduta Ética, como parte do gerenciamento de riscos, nós da ICTS temos percebido, mais do que nunca, a necessidade da criação de diretrizes claras e objetivas para a formalização do que é permitido e esperado dos colaboradores quando estes interagem nas redes sociais em seu nome ou em conexão a sua marca.

Para o desenvolvimento de um código de ética eficaz para a presença do seu negócio nas redes sociais, devem-se considerar pontos como:

· O objetivo da presença do seu negócio nas redes sociais.

· Definição do tipo de informação que pode ser gerada e compartilhada em nome da empresa.

· Linguagem e vocabulário utilizados nas postagens.

· Definição dos responsáveis por gerar conteúdo em nome da empresa e procedimento para a aprovação do conteúdo antes da postagem.

· Proibição de divulgação de dados confidenciais da empresa ou de seus clientes.

· Adoção de medidas para se evitar a conexão dos colaboradores com a empresa. Como exemplo, a definição de contas com seus nomes próprios e a proibição do uso de elementos gráficos da empresa (logos, fotos com uniformes, etc.).

· Adoção de medidas para preservação da imagem da empresa através da responsabilização individual.

· Gestão de crises: o que fazer quando uma informação é usada de forma errada, impactando sua imagem frente ao mercado e a seus clientes.

A conduta nas redes sociais deve fazer parte do seu Código de Conduta Ética, que deve definir, de forma ampla, as regras de relacionamento entre as partes da sua organização, formalizando o comportamento esperado dos colaboradores, terceiros e até mesmo de clientes em relação à conduta ética.

As redes sociais devem fazer parte da sua estratégia de marketing, contudo é importante compreender todos os seus aspectos e riscos – quem vê suas postagens, quem compartilha suas postagens e como elas estão sendo compartilhadas. Seja responsável por todo e qualquer interação online relacionada a sua marca e tire proveito de todo o potencial que as redes sociais podem trazer para o seu negócio.

Marcelo Forma é sócio da ICTS.

, ICTS, Sócio-diretor

Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com pós-graduação em Administração de Empresas pela EAESP- FGV. Sócio-Diretor da ICTS, empresa de consultoria, auditoria e serviços em gestão de riscos de negócios, com atuação em âmbito nacional e internacional. Responsável pela área de Gestão de Talentos e também atua diretamente em desenvolvimento de negócios. É referência nas áreas de prevenção de perdas, riscos operacionais, ética corporativa e programas de compliance.

 

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: