Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Plano de carreira: empresa e funcionário crescendo juntos

LoadingFavorito
Plano de carreira: empresa e funcionário crescendo juntos

Um plano de carreira deve unir objetivos do funcionário e da empresa. Assim, o crescimento de ambos é potencializado

Como fazer para reter talentos e desenvolver ao máximo seus potenciais? Como formar lideranças e capacitá-las a gerir áreas estratégicas da sua empresa? Como engajar funcionários? Um dos caminhos recomendados para alcançar isso é por meio de um bom plano de carreira para seus funcionários.

Mas o que é isso? Plano de carreira é um programa estruturado que estipula o caminho que cada funcionário vai percorrer dentro de uma organização. Ele determina as competências necessárias para cada posição hierárquica e também qual é a expectativa da empresa em relação àquela posição.

Ele traz vantagens tanto para a empresa, quanto para os funcionários. De um lado, deve ser formulado para atrair e reter talentos, e, acredite, sua empresa ganha muito com isso, afinal, na maioria dos casos vale mais a pena promover um colaborador que já atua na empresa, que já conhece a sua cultura e seu modo de funcionamento, em vez de contratar uma nova pessoa. De outro, ele deve proporcionar ao funcionário a possibilidade de se desenvolver cada vez mais.

Tendo um plano de carreira, o profissional pode saber por quais etapas passará na hierarquia da empresa e quanto tempo ficará em cada uma delas. Além disso, o plano pode funcionar como um convite para o funcionário trabalhar ativamente o seu desenvolvimento. Ora, se ele sabe onde quer chegar, fica mais fácil para traçar metas claras e alcançá-las.

Alinhar interesses da empresa aos interesses dos funcionários é fundamental

“Alinhar os interesses dos funcionários com os da empresa é fundamental para o sucesso da empresa. É preciso estimular as pessoas a buscarem o que é bom para elas e para a organização”, aponta Fábio Barbosa, presidente do Grupo Abril, no artigo Como fazer as pessoas terem orgulho da empresa.

O que ele quer dizer com isso é que uma das maneiras de engajar de verdade funcionários com a empresa é criar objetivos comuns entre as duas partes.

Assim, ao mesmo tempo em que o seu funcionário perseguirá seu desenvolvimento profissional, ele também estará se capacitando para desempenhar melhor as funções que lhe são dadas dentro da empresa.

Investir em treinamentos para sua equipe é muito importante

Mas, para que um plano de carreira realmente tenha o efeito desejado, é importante que a empresa forneça recursos para que o funcionário possa desenvolver as competências que lhe faltam. Nesse sentido, os programas de treinamento são fundamentais.

Há inúmeras formas de se fazer um treinamento. Cursos formais, técnicos, coaching, mentoring. Cada um tem vantagens e desvantagens. É importante definir qual o melhor modelo para alcançar o objetivo proposto.

  • Ensino a distância – é uma estratégia na qual o aluno é o principal responsável pelo seu aprendizado; por isso, recomenda-se um acompanhamento por parte da empresa ao longo do processo.
  • Cursos presenciais – é a forma de treinamento mais recomendável para a implementação de uma nova plataforma ou de um novo equipamento, por exemplo. Assim o colaborador poderá demonstrar, na prática, que apreendeu os conceitos ensinados.
  • Coaching – é por meio do coaching que seus colaboradores podem se tornar mais confiantes, acessando técnicas e metodologias para crescerem individualmente e para se desenvolverem como líderes.
  • Mentoring  – assim como o coaching, o mentoring também consiste em uma técnica de treinamento que você deveria considerar em seus processos. Segundo a especialista Sandra Betti, da MBA Empresarial, um mentor nos ajuda a sermos pessoas melhores não apenas nos negócios, mas na vida.

Para saber mais sobre Treiramento, leia este outro artigo aqui 

E a geração Y, como fica?

Bom, que o mundo está mudando e que as novas gerações estão, cada vez mais, transformando o funcionamento do mercado de trabalho, todos sabem. Esses jovens buscam propósito e a possibilidade de se desenvolver nas organizações, e não têm problemas em mudar de trabalho quantas vezes forem necessárias.

Esta matéria publicada no UOL  aborda o tema e, de acordo com o texto, a visão de entrar na empresa como estagiário e sair presidente é obsoleta. Os jovens passam menos tempo em cada empresa e estão mais dispostos a riscos, aceitando trabalhar em empresas novas, menores ou mesmo abrindo o próprio negócio.

Mesmo assim, o planejamento é visto como um passo importante para atingir os objetivos que deseja. Então, fica a pergunta: como estruturar um plano de carreira para reter esses jovens talentos?

A resposta até que é simples: o plano deve acompanhar a missão e os valores da empresa, o seu propósito. Assim, estabelecendo uma conexão, a possibilidade do seu jovem talento também se conectar à ela é muito maior.

A seguir, algumas dicas para você saber por onde começar a estruturar um plano de carreira para seus funcionários

  1. Pensar sobre o futuro: para início de conversa, você precisa saber quais são os objetivos e sonhos do seu funcionário. Como ele se vê em 3 anos? Que cargo gostaria de ocupar? É provável que ele não esteja preparado para a responsabilidade que almeja. É nesse ponto, justamente, que a empresa pode entrar com o plano de carreiras, criando um terreno fértil para que o funcionário desenvolva novas competências.
  2. Identificar pontos fortes e fracos: o próximo passo é identificar em cada um seus pontos fortes e fracos, e elencar tudo aquilo que precisa ser trabalhado.
  3. Trabalhando forças: atenção! É muito mais fácil potencializar habilidades que você já tem, do que desenvolver novas habilidades. Isso deve ser levado em consideração no momento de pensar um plano de carreira.
  4. Estabelecendo metas: as metas são importantes para o funcionário conseguir alcançar seus objetivos. Lembra do primeiro item? A partir da resposta para a pergunta: “Onde você quer estar em 3 anos?”, é preciso estabelecer metas tangíveis e prazos.

Um conselho para você, empreendedor  

Fazer um plano de carreira significa investir nos funcionários. E quem ganha com isso é você e sua empresa. Contudo, por mais bacana que sua empresa seja e o plano de carreira que você oferece, pode ser que mesmo assim o seu jovem talento, em determinado momento, resolva bater asinhas por ai. Acima de tudo, lembre-se sempre: o funcionário não é seu. Ele está na sua empresa, aprendendo, ensinando e contribuindo para o bom andamento dos negócios, mas ele é livre para encontrar outros desafios em outras empresas.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

2 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
  1. prof.francisco@brturbo.com.br - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    NECESSITO DE UM MODELO (PLANILHA) DE PLANO DE CARREIRA NA EMPRESA

  2. Herlon Moitinho - says:

    3 curtidas
     
    Curtir

    Bom dia!

    Gostei do conteúdo, mas deveriam adicionar botões de compartilhamento!

Parceiros
Criação e desenvolvimento: