Como encontrar os profissionais certos para sua empresa

Sofia Esteves

Quando o assunto é recrutamento, o que vale mesmo não é o volume de candidatos, mas sim encontrar as pessoas mais engajadas e que levarão sua empresa mais longe.

PreviewPara construir um time de liderança qualificado é importante contratar os talentos certos e, para que esse processo seja assertivo, o ideal é que uma empresa se preocupe com este assunto desde o início de suas atividades. E, nesse processo, alguns cuidados fazem toda a diferença.

Quando um empreendedor for recrutar os primeiros colaboradores de sua nova organização, não traz bons resultados apenas divulgar as vagas em um portal de empregos e aguardar o retorno dos candidatos. É provável que ele receba currículos de profissionais não qualificados para o trabalho e, assim, demore um pouco para encontrar um colaborador com o perfil esperado. Essa forma de recrutamento é conhecida como “post and pray” (postar e rezar, em inglês) e costuma funcionar melhor em empresas já com marcas empregadoras consolidadas no mercado.

As primeiras contratações de uma nova empresa sempre demandam bastante energia até que sejam encontrados profissionais dispostos a “crescer” junto com ela. Para isso, é necessário que os candidatos sejam abordados de uma maneira específica e que a busca seja mais ativa.

Desde o contato inicial é importante deixar para eles como será o trabalho e o que se espera deles. Independente da atuação da empresa, o empreendedor não deve considerar candidatos apenas com habilidades técnicas e comportamentais relevantes para seu negócio. Há algumas características que também são essenciais aos profissionais que atuam numa empresa que está dando seus primeiros passos e é recomendado que o empreendedor vá atrás de candidatos que tenham ao menos uma parte delas:

– Ter uma atitude empreendedora, ou seja, ser capaz deenxergar oportunidades a cada novo desafio;

– Gostar de fazer um pouco de tudo, ou seja, ter perfil “mão na massa”;

– Aprender com cada novo trabalho realizado;

– Não se importar em ter que trabalhar com processos pouco pré-estabelecidos;

– Compreender que se trata de uma oportunidade de aprendizado que pode valer bem mais do que uma remuneração alta.

Quando há clareza desses pontos, certamente aqueles que forem contratados se sentirão mais engajados em crescer junto com a empresa e, por sua vez, promover o envolvimento de novos profissionais que trabalham nela. E esse é o caminho para um recrutamento bem sucedido em um novo negócio: o boca a boca.

Nesse perfil de empresa todos os colaboradores são recrutadores em tempo “integral” e, assim, podem disseminar sua cultura e conhecer pessoas que podem ser eventuais candidatos. Estar presente em redes sociais, desenvolver seu networking e participar de eventos são boas formas de construir a imagem de uma nova marca empregadora.

Enfim, para empreendedores, quando o assunto é recrutamento e seleção, o que vale mesmo não é o volume de candidatos que se interessam em uma vaga disponível e sim encontrar profissionais alinhados com o que se busca.

Sofia Esteves é psicóloga, presidente do Grupo DMRH e Cia de Talentos, professora de Captação de pessoas do MBA de RH da FIA e autora do livro Virando Gente Grande – Como orientar jovens em inicio de carreira.