facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

PCP: do chão da fábrica para o centro das decisões da empresa

LoadingFavorito
PCP: do chão da fábrica para o centro das decisões da empresa

Não é só cuidar do dia a dia da fábrica. A empresa que envolve o profissional de PCP nas suas decisões estratégicas ganha muito. Afinal, ele é o cara que sabe tudo sobre como a sua produção funciona.

Não é segredo para ninguém que a logística é uma parte fundamental da operação de uma empresa, que pode ser um grande diferencial competitivo –atribuindo agilidade, economia e mais qualidade aos processos – ou o extremo oposto. Então, vamos falar sobre PCP, mais um conceito importante que você precisa conhecer para melhorar ainda mais sua operação, e sobre como essa atividade pode ser muito mais estratégica do que você imagina.

PCP é a sigla para Planejamento e Controle de Produção (em inglês Production Planning and Control), ou seja, o sistema de gerenciamento de recursos operacionais de uma empresa, que engloba todas as atividades relacionadas ao processo de produção e a consolidação de todas essas informações relativas ao mesmo.

PCP: muito além do dia a dia da produção

Mas, mais do que estabelecer o formato adequado dos processos de produção, o PCP também tem uma função muito estratégica dentro da empresa. Fazer PCP não se trata de uma tarefa exclusivamente operacional, muito pelo contrário, o gestor dessa atividade deve estar constantemente em contato com outros setores da administração da empresa, pois, juntos, poderão traçar estratégias precisas e direcionar investimentos.

É o profissional de PCP que domina o processo de produção, ele tem uma visão sistêmica de toda a cadeia logística. Ele sabe tudo sobre a rotina produtiva, sobre as matérias primas, sobre os equipamentos produtivos, rendimento de maquinários e gargalos do seu sistema de produção.

Cabe ao profissional, junto com outros setores da empresa, traçar estratégias e definir prioridades de investimento. Em outras palavras, colocar o trabalho de PCP no coração das decisões estratégicas da empresa pode significar um grande diferencial competitivo.

P também de Previsão da demanda

A rotina no PCP está diretamente ligada à outras funções estratégicas muito importantes. A previsão da demanda é uma delas. A partir dessa previsão, é possível programar a compra de insumos, gastos e a mão de obra necessária para atender à produção. O planejamento da demanda também envolve muitas outras coisas, como a contratação (ou demissão) de pessoas, uso de horas-extras e subcontratação, além dos contratos de fornecimento e demais serviços ligados à sua logística.

P de Programação produção a curto prazo e diariamente

Outra tarefa do profissional de PCP: programar e listar os recursos e o tempo necessários para cumprir metas produção a curto prazo e, até mesmo, diariamente. É o profissional de PCP que define como a fábrica vai operar no dia a dia.

Algumas ferramentas que podem ser úteis na rotina do seu PCP:

Seis Sigma: criar processos internos realmente mais eficientes, econômicos, e que garantam a qualidade do serviço prestado por uma empresa é fundamental para que ela permaneça competitiva no mercado. O Seis Sigma (ou Six Sigma, em inglês) é uma ferramenta internacionalmente reconhecida e amplamente utilizada para identificar e implementar melhorias nos processos internos de uma empresa, garantir custos de operação menores e, consequentemente, aumentar os lucros.

O Sigma é uma letra do alfabeto grego, e também uma medida de variação utilizada em estatística. No universo empresarial, a Sigma se refere à frequência com que certa operação ou transação utiliza mais do que os recursos mínimos necessários para satisfazer o cliente, ou seja, ela determina uma taxa de desperdício/desvio por operação. Assim, você pode usar o Seis Sigma para calcular matematicamente o nível de desempenho dos processos da sua empresa e obter um diagnóstico.

Saiba mais no artigo Como o Seis Sigma pode ajudar sua empresa a alcançar a excelência

Kaizen: a metodologia Kaizen prevê que o trabalho coletivo deve prevalecer sobre o individual; que o ser humano é visto como um dos bens mais valiosos de uma organização, e que deve ser incentivado a direcionar seu trabalho para as metas compartilhadas da empresa, sem que deixe de atender às suas necessidades pessoais. No Kaizen, satisfação e responsabilidade são valores coletivos.

Alguns pressupostos da metodologia:

  • Desperdício deve ser eliminado;
  • Todos os colaboradores devem estar envolvidos, de gestores do topo até intermediários e pessoal de base;
  • Kaizen é baseado em uma estratégia barata – acredita-se que um aumento de produtividade pode ser obtido sem investimentos significativos;
  • Apoia-se no princípio de uma gestão visual, de total transparência de procedimentos, processos e valores – tornando os problemas e os desperdícios visíveis aos olhos de todos;
  • A atenção deve ser dirigida ao local onde se cria realmente valor, ou seja, o chão de fábrica (isto no caso de uma indústria – no da sua empresa, priorize o ambiente de trabalho);
  • Orientação para os processos; e
  • Lema essencial da aprendizagem organizacional: aprender fazendo.

Saiba mais no artigo Kaizen: a sabedoria milenar a serviço da sua melhor gestão

Poka-yoke: hoje, o Poka Yoke é uma técnica absolutamente consagrada de gestão em processos industriais, mas não só: a lógica da ferramenta se ampliou, assim ela pode ser aplicada a qualquer situação que envolva riscos de falhas ou defeitos. Como a administração do seu negócio, por exemplo.

Se não tudo, quase tudo. Isto é, se sua empresa lida com produção ou montagem de algum tipo, apesar de você talvez conseguir aplicar o método em diferentes processos. Essa é uma ferramenta de gestão de qualidade das mais eficazes, que já foi validada de várias formas por empresas de todo o mundo. Então, está mais do que provado que ela é capaz de auxiliar a reduzir seus custos com falhas humanas e de processos, ou de problemas com defeitos em produtos.

Saiba mais no artigo Poka Yoke: como ter uma empresa à prova de erros

Kanban: Kanban é um termo de origem japonesa que significa, literalmente, “cartão” ou “sinalização”. O sistema, criado na década de 50 e implementado pela primeira vez na Toyota, propõe o uso de cartões (ou do famosos post-it) para indicar e acompanhar a maneira visual, prática e utilizando poucos recursos, o andamento dos fluxos de produção nas empresas.

Então, imagine um grande quadro com dois eixos: um com as tarefas que precisam ser executadas, o outro as etapas de execução (“para executar”, “em andamento”, e “Finalizado”, por exemplo). Conforme as tarefas são desempenhadas, o post-it é colocado no campo correspondente ao status da tarefa. Rápido, fácil e indolor.

Saiba mais no artigo Kanban: como ver, literalmente, as tarefas te ajuda a melhorar processos

Munido dessas ferramentas e sabendo que o PCP é muito mais estratégico do que você pensava, chegou a hora de rever seus processos e implementar mudanças positivas. Boa sorte!

Leia mais:

Como usar o PPCP para melhorar sua produção

Eficiência: 8 dicas para você e sua empresa serem mais produtivos

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
  1. Davi Sodré - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Excelentes informações, muito obrigado!

Parceiros
Criação e desenvolvimento: