Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Os 4 Elementos para Começar

LoadingFavorito

Design, distribuição, dados e ambiente: a receita da diversidade empresarial.

Já vimos que fazer um Plano de Negócios não é condição fundamental para se construir uma empresa, então em que o empreendedor deve se concentrar neste momento tão especial que é a origem de tudo?

Não é novidade que futuro hoje é bem diferente do que costumava ser e que em tempos de Internet não há tarefa mais difícil do que prever o amanhã, porém, ninguém vai a lugar algum ficando em cima do muro e, portanto, vamos às apostas.  Se eu fosse começar um negócio hoje, olharia com atenção os seguintes quatro elementos:

PreviewDesign: aprendi com o pessoal da IDEO que design é converter necessidade em demanda, colocando as pessoas em primeiro lugar.  Design começa na observação metódica e exaustiva do cliente, passa por entender como ele resolve seus problemas, como ele usa os produtos e termina quando se encontra harmonia entre as restrições da situação e a funcionalidade necessária.  O tal do “design thinking” começa quando se troca o “déjá vu” pelo “Vuja de”, ou seja, quando se tem o insight, a sensação de ter visto algo pela primeira vez, mesmo já o tendo testemunhado várias e várias vezes.

Distribuição: não se pode conceber um produto ou serviço daqui por diante sem se considerar as implicações de sua distribuição.  Não falo de logística e pontos de venda, mas de como a informação será propagada e absorvida.  Como se fazer notado nesta avalanche de informações e relacionamentos em que se transformou o planeta.  Conhecer a Internet em todos os seus sabores e, principalmente, saber trabalhar bem com mídias sociais é o que fará a diferença entre uma boa empresa regional e a dominância global de um nicho de mercado.

Dados: empresas que têm seu dia a dia baseado em “achismo” estão com os dias contados.  Cada vez mais os dados vão escravizar os departamentos de marketing e o quali vai perder espaço para o quanti.  Experimentação, feedback e adaptação em múltiplas e contínuas iterações direcionadas por métricas simples, objetivas e que tornam mais tangível a operação. A adequada coleta e compreensão dos dados cria conhecimento e afasta os medos.   Errar construtivamente é parte determinante do processo.  Erre rápido, pequeno e barato para o sucesso chegar mais depressa.

Ambiente: não dá mais para se brincar de empresa como se brincava de casinha.  Terno, gravata, processos e gerentes “donos de suas salas” não garantem mais nada.  Ou as pessoas se sentem felizes no ambiente em que se transformou a empresa, ou elas não vão ter boa performance, e isto inviabilizará o sucesso.  E todo mundo talentoso quer fazer parte de algum sucesso.  Se o sucesso for inatingível ou demorar demais, os melhores vão embora.  Em resumo, pessoas infelizes criam um ambiente onde os melhores não conseguem ficar.  Felicidade tem diretamente a ver com fazer aquilo que vibra na mesma frequência do nosso DNA.  O papel determinante do gerente dos novos tempos é casar adequadamente pessoas e funções.

Os quatro elementos juntos e misturados criam um novo formato de empresa em que a diversidade não só tem vez como é fundamental.  Bem vindos designers, antropólogos, sociólogos, matemáticos e outros bichos ao anteriormente fechado mundo corporativo!  Vai ser muito divertido tê-los no time!

Marcelo Salim é sócio de empresas em diferentes segmentos do mercado e coordenador do CEI – Centro de Empreendedorismo Ibmec, Empreendedor Endeavor desde 2000, e também escreveu sobre Planejamento X Plano de Negócios.

 

, Empreendedor Endeavor

Marcelo Salim é bacharel em Matemática pela UFRJ, com Mestrado em Engenharia de Sistemas pela COPPE e cursos de especialização por HBS, MIT e Babson. Atuou como pesquisador na COPPE, no Centro Científico IBM e fundador de empresas no Brasil e no exterior. Selecionado empreendedor Endeavor no ano 2000, foi eleito "Entrepreneur of the Year" (2001) entre toda a comunidade Endeavor no mundo e "Empreendedor do Novo Brasil" (2002) em concurso nacional da revista Você S.A..  É sócio de empresas em diferentes segmentos do mercado, membro do conselho de administração de empresas nacionais, professor universitário e criador do CEI – Centro de Empreendedorismo Ibmec. É casado, tem três filhos e torce para o Botafogo.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: