facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Os Perigos da Zona de Conforto

LoadingFavorito
Os Perigos da Zona de Conforto

A vida começa onde termina a sua zona de conforto!

A zona de conforto pode ser sedutora, irresistível, “familiar” e desastrosa. Pode ser definida como a nossa tendência a fazer o que é fácil, cômodo e conhecido, sem intenção de interromper ciclos viciosos e improdutivos ou de começar algo novo ou desafiador, que demande autodisciplina, motivação e comprometimento e que cause dispêndio extra de energia e nos tire da inércia.

A origem da palavra conforto vem do latim, cumfortare, e significa aliviar a dor ou a fadiga. Está associado a “um estado prazeroso de harmonia fisiológica, física e psicológica entre o ser humano e o ambiente”. É a nossa tendência de evitar os medos, a ansiedade ou algum tipo de desgaste. Tendemos a ficar num território onde podemos predizer e controlar os acontecimentos. Que pode garantir um desempenho constante, porém limitado e com uma pseudo sensação de segurança.

As causas mais frequentes que nos fazem ficar na zona de conforto são:

· Preguiça: Quando o indivíduo sente cansaço, falta de energia, apatia, desinteresse, depressão, ansiedade, culpa, desmotivação ou tudo ao mesmo tempo…

· Soberba: Quando ele não sente necessidade de aprender nada ou de aprimorar-se, por achar-se pronto, “brilhante” e perfeito (“síndrome do copo cheio”).

· Medo: Quando tem receio de enfrentar os próprios medos: medo do desconhecido, dos riscos, das incertezas, do que pode acontecer, de perder controle ou do que os outros possam pensar.

· Miopia: Quando não se têm claros os impactos e as consequências de algumas atitudes e comportamentos em nossas vidas, no médio e longo prazos.

E quais as consequências de ficarmos neste estado letárgico, reativo e confortável? Várias…

· Desperdício do próprio talento: que é um processo de auto-sabotagem… Apesar da pessoa ter muito potencial, não consegue otimizá-lo nem transformá-lo em performance (como uma mina de diamantes lacrada, inexplorada e improdutiva).

· Impactos negativos na carreira, na imagem e na empregabilidade: ao invés da pessoa ter uma carreira ascendente e bem sucedida, fica estagnada ou até involui profissionalmente.

· Pode acarretar prejuízos à saúde (sedentarismo, obesidade ou dependência química), ao intelecto (perda de memória, de raciocínio e de agilidade mental), à psique (imaturidade, dependência, insegurança e áreas cegas) e à dimensão espiritual (falta de altruísmo, de senso de propósito e da capacidade de ajudar as outras pessoas).

· Pode fazer com que invistamos pouco no nosso autodesenvolvimento, que está ligado a aprender, a mudar nossos comportamentos, a evoluir e a buscar nosso sucesso.

Para finalizar, algumas dicas para não ficarmos na nossa zona de conforto e sermos pessoas realizadas, equilibradas e bem-sucedidas :

· Sonhem grande!

· Sejam muito competentes e comprometidos em tudo que fizerem.

· Sejam muito curiosos, nunca parem de estudar e aproveitem ao máximo os cursos que fizerem;

· Leiam MUITO;

· Façam intercâmbio no exterior (trabalho ou estudo);

· Façam parte de alguma entidade na sua área/ faculdade/ sociedade;

· Fiquem completamente fluentes em inglês e espanhol;

· Preocupem-se com a imagem que projetam para os chefes, clientes, fornecedores, colegas, professores, etc;

· Pratiquem esportes coletivos/ aventura;

· Façam trabalhos voluntários;

· Administrem seu tempo e sua energia com sabedoria (prazer + dever);

· Tenham lazer muito saudável e gratificante.

Sandra Betti é sócia-diretora da consultoria MBA Empresarial, especialista em Assessment Center, Identificação de Talentos, Desenvolvimento Gerencial  e Team Building.

, MBA Empresarial, Sócia-diretora
Sandra é psicóloga pela PUC-SP, com Mestrado em Psicologia Social pela PUC-SP, com especialização em Recursos Humanos pela Harvard University (Liderança e Estilos Gerenciais), pela Michigan University (RH Estratégico) e com certificação como Master Coach pelo Behavioral Coaching Institute de NY. É  Professora no MBA da Fundação Dom Cabral e do Grupo Positivo. Sócia-diretora da MBA Empresarial, consultora e especialista em Desenvolvimento Gerencial, Coaching, Team-building, Gestão de Talentos e Assessment Center, atuando em grandes empresas, nacionais e multinacionais. Paralelamente, apoia como voluntária inúmeras ONGs (nas áreas de Educação e Saúde) e é mentora na Empresa Jr. da FGV-SP, na ITA Jr, na Brasil Jr, na Fundação Estudar e na Fundação Brava.

Deixe seu comentário

14 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Cuore Curioso - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    não sei, acho que estamos um pouco repetindo mitos para cima e para baixo. a ciência tem outra visão – radicalmente oposta – sobre a zona de conforto. Que é justamente nela que nos desenvolvemos. http://cuorecurioso.com/o-mito-da-zona-de-conforto-2/

  2. 1 curtidas
     
    Curtir

    Aqui artigo que escrevi sobre o tema:
    https://www.linkedin.com/pulse/zona-de-conforto-empatia-e-comprometimento-karen-oswald

  3. enf.aurea@hotmail.com - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Muitas vezes é necessário mudar totalmente recomeçar sem medo ou preconceito simplesmente investir no novo que possa nos fazer crescer sobre vários aspectos.

  4. Paulo Roberto Vasques - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Assim como a “espiritualidade” se não vem pelo AMOR vem pela DOR nossa evolução também… se não vier através de um projeto programático, terá que vir através das necessidades que a vida nôs empoe saindo da zona de conforto para tomar coragem de arriscar mais sem medo de fracassar ou perder. Muito legar esse tema pois nos arremete a uma analise profunda de nossa vida e de nossas conquistas.

  5. JOAO BATISTA SOUSA DO NASCIMENTO - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Parabéns Sandra Bett, sensacional. Vou guardar este artigo para sempre. Falou muito ao meu coração. Gostei.

  6. André Sena - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Sensacional o Artigo da Sandra. O texto resumido faz com as pessoas assimilem o conteúdo de mais rapidamente.
    Parabéns!!

  7. Carlos moraes - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Vcs já viram ou conhecem o Airbnb de Jantares? http://www.dinneer.com
    Nasceu aqui no Brasil a uns 2 meses e estão arrebentando

  8. Anderson Farias Silva - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Alguém já disse: “Se não pode vencer pelo talento, vença pelo esforço…” E esforço significa sair completamente da zona de conforto…

  9. Saulo Dias Goes - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Importante não esquecer que a zona de conforto do besouro é a bosta.

  10. 3 curtidas
     
    Curtir

    Muito bom o texto. Me acho o Van Gogh, com muita sabedoria sempre olhando pra frente, mas eternamente incompreendido. Falta de surra dos pais? Talvez…mas sinto que posso muito mais, que meu lugar é nas estrelas, na história, mas n faço a mínima ideia de como chegar lá.

    1. Renato Pereira Barbosa - says:

      3 curtidas
       
      Curtir

      Chicko, acho que te compreendo. É a sensação de saber o quão grande é o próprio potencial mas não conseguir saber quais passos para materializar toda a grandeza que está dentro de si. Fico na dúvida entre investir mais na minha formação ou buscar desenvolver mais protagonismo no empreendedorismo. Mesmo sendo o território bom, é necessário um “mapa” para se chegar ao topo.

  11. Renato Pereira Barbosa - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Excelente texto. Sou talentoso mas preciso melhorar muito para alavancar meus sonhos e objetivos. Seu conteúdo me ajudou demais.
    Abraços

  12. Mohana Kruger Oliveira - says:

    4 curtidas
     
    Curtir

  13. Vitor Rocha - says:

    3 curtidas
     
    Curtir

    Maravilhoso! Agradeço a sabedoria passada a todos nós.
    Adoro seus textos, são de grande valia para mim.
    Continue esse trabalho maravilhoso, passando uma mensagem sincera de aprendizado.

    Muito obrigado

Parceiros
Criação e desenvolvimento: