facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Os Benefícios de Formar um Conselho

LoadingFavorito

Procure experiência, muito acima de currículo, os melhores conselheiros são aqueles que já viveram aquilo que sua empresa está passando.

Neste ano de 2011 participei da centésima reunião do conselho da empresa que ajudei a fundar em 2000. Valeu a pena? A resposta curta é simples: absolutamente sim!

O conselho do Grupo Direct sempre foi composto por um grupo heterogêneo de empreendedores, investidores e um independente. Começamos a praticar as reuniões do conselho quando ainda faturávamos pouco mais de R$1,0 milhão por ano.

Essas reuniões tiveram um papel muito importante na nossa trajetória e um dos fatores que mais nos ajudou a criar uma cultura de responsabilidade e transparência, fatores chave da boa governança.

Uma empresa que está começando é um conjunto ainda caótico de ideias, responsabilidades e tarefas. A reunião mensal do conselho é um excelente momento para alinhar as ideias, combinar as prioridades e melhorar as chances de sucesso.

A reunião também é o momento ideal para o CEO comunicar suas ideias para um público selecionado, capaz de dar um feedback construtivo e ajudar a aprimorar a visão.

Para tudo isso fazer sentido e dar certo, a questão fundamental é: quem estará ocupando as cadeiras de conselheiros da empresa?

Para responder, algumas questões chave: Que tipo de experiência o conselheiro já teve? No nosso mercado? Em empresas do nosso porte? Com o nosso modelo de negócios? Qual a rede de contatos que ele tem? As respostas servem como guia para sabermos se o conselho será produtivo ou não.

A armadilha é preencher o conselho com pessoas que não seriam boas respostas para as perguntas anteriores, principalmente se forem investidores de primeira viagem com MBAs reluzentes no CV. Nada pior do que um alto nível de insegurança pessoal e achismos baseados em teorias escolares numa cadeira de conselheiro. As melhores contribuições vem daqueles que já viveram aquilo que você está passando.

O papel do conselho é ajudar o negócio a superar a fase em que está e chegar à próxima. Isso pode ser feito ajudando com a estratégia, modelo de negócios, analisando os indicadores para que sejam identificados os problemas e as virtudes do negócio. Se alguém na reunião não consegue contribuir com isso, então deve ser questionado se a sua permanência faz sentido.

A disciplina de voltar todo mês para a mesa com os conselheiros e discutir tudo aquilo que foi previsto, imaginado e executado tem um valor imenso para a operação da empresa. Nós brasileiros não temos a melhor fama pela nossa disciplina. Seguir a risca esse processo nos dá a chance de aliar nossa resiliência e criatividade com disciplina e responsabilidade, e assim podemos competir com qualquer um.

Daniel Heise é sócio-fundador e CEO do Grupo Direct, e também escreveu sobre o processo de Validação de uma Ideia no mercado.

, Grupo Direct, CEO
Daniel S. Heise é CEO e sócio-fundador do Grupo Direct, empresa que vem liderando o mercado brasileiro de tecnologia e inteligência para o relacionamento empresa & consumidor. Além do Grupo Direct, Daniel fundou com seus sócios mais de 10 startups nas áreas de tecnologia, internet e marketing. Sua atuação envolve a participação no conselho de outras startups e em fundos de investimento focados em empresas emergentes.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: