Ciclo de vida do produto: existe hora certa pra encerrar a venda de alguns deles

Pedro Janot
Pedro Janot

Pedro Janot o começou a carreira como comprador da Mesbla, passando pelas Lojas Americanas. Logo em seguida, assumiu posições comerciais na Richards e se tornou diretor geral no turnaround do projeto de expansão da marca. Sua experiência o levou a CEO da Zara no Brasil em 1998, a vice-presidência da área de não alimentos pelo grupo Pão de Açúcar e a CEO da Azul Linhas Aéreas. No final de 2012 passou a se dedicar a repassar seus conhecimentos de gestão, liderança e inovação em palestras e artigos ministradas por todo país. Atualmente é mentor e conselheiro, e atua no terceiro setor em entidades privadas e de capital aberto.

Alguns produtos já nascem com data prevista para serem retirados do mercado. Sim, produtos têm ciclo de vida e precisamos saber a hora certa de encerrar alguns ciclos.

Mas antes de definir isso, é preciso entender que cada produto tem um papel importante na venda. Tem produtos que atraem, que geram fluxo e baixam a margem. Mas também tem produtos que geram boa margem e outros que complementam o sentimento de marca, que podem não trazer nem margem e nem volume.

Além disso você não pode esquecer da curva ABC, mantendo o seu estoque sempre e atualizado, não deixando as pontas de estoque e os itens da classe C, roubarem capital de giro dos Itens da classe A e B, consumindo sua capacidade de gerar resultado.

É como sempre digo, o que você planeja para sua a marca, nem sempre é o que vai acontecer. Então é importante focar no perfil do seu cliente e não atirar para todos os lados, pois não vai atender ninguém.

Por isso é importante ter um plano de sortimento, é aí que você tem que investir o maior tempo da sua companhia, para que seu planejamento se aproxime o máximo possível do planejado de vendas, gerando vendas e margem.

Sobre o ciclo de vida de um produto, podemos entender, como a história completa do produto através de suas fases de vendas: introdução, crescimento, maturidade e declínio. É o conceito de obsolescência planejada, ou seja, os produtos já nascem com data prevista para serem retirados do mercado.

As quatro fases do ciclo de vida do produto são:

Introdução: é a fase inicial da vida do produto ou o período em que o produto é lançado no mercado, tem como característica: baixo volume de produção e de vendas.

Crescimento: é o momento que indica se seu plano de sortimento estava correto ou não.

Maturidade: período de baixo crescimento nas vendas. Os níveis de lucro tornam-se estáveis ou diminuem. Quando o produto atinge a saturação às características de competição se tornam mais acirradas.

Declínio: o produto passa a perder participação no mercado, ou seja, é quando as vendas e os lucros começam a cair. Investir tempo na confecção de um bom plano de sortimento, integrando todas as equipes relacionadas a geração de valor, é o que fará a diferença ao final das contas.