lowko4430_Foto (1) lowko4430_Foto (1)

Inovação Aberta para revolucionar o mercado de picolés do Brasil

Endeavor Brasil
Endeavor Brasil

A Endeavor é a rede formada pelas empreendedoras e empreendedores à frente das scale-ups que mais crescem no mundo e que são grandes exemplos para o país.

Foi no Programa Scale-Up Endeavor que surgiu uma conexão que irá revolucionar o mercado de picolés no Brasil. Durante a aceleração, a Lowko, scale-up participante do programa, se juntou a três empresas parceiras da Endeavor – AMBEV, Cargill e GPA – para lançar picolés de frutas, de baixa caloria e sabores inovadores. Veja os detalhes desse negócio revolucionário. 

Indulgente e saudável: duas palavras que parecem opostas, mas, quando colocadas juntas, formam uma das maiores tendências do momento no mercado de Alimentos & Bebidas. 

A Lowko tem acompanhado esse movimento com um produto que é sinônimo de indulgência: o sorvete. Há mais de dois anos, a scale-up cria sorvetes com baixíssima caloria e sabores inovadores.

Agora, por meio de uma parceria com a AMBEV, Cargill e GPA, a scale-up entra no mercado de picolés. 

Lowko Pops é uma linha de picolés, feita em parceria com a do bem™️, que agrada quem quer mais indulgência e quem é amante de frutas. 

Os picolés já estão à venda em São Paulo em seis sabores: manga com gengibre, uva e frutas vermelhas, três limões, chocolate com avelã, caramelo e baunilha com cobertura de chocolate.

Picolé é uma nova categoria pra nós, é uma expansão do portfólio. Isso permite acessar um novo momento de consumo e destravar novos canais”, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

Inovação Aberta para ir mais rápido

O projeto nasceu na edição de 2020 do Programa Scale-Up Endeavor Alimentos e Bebidas, patrocinado por AMBEV, Cargill, GPA, e outras empresas, que tinham o objetivo de se conectar com scale-ups para geração de mais e melhores negócios.

A proposta do programa de aceleração era criar um hub de geração de negócios dentro do setor de Alimentos & Bebidas, facilitando o acesso de scale-ups a novos recursos e mercados, e das empresas patrocinadoras às inovações oferecidas pelas empreendedoras e empreendedores. 

Dessa forma, as grandes empresas viram na Lowko a oportunidade para levar inovação em contextos inéditos e, com isso, acelerar o desenvolvimento de produtos, serviços e soluções que beneficiam todo o ecossistema de inovação – e todo o país. 

A Lowko, por sua vez, viu nas grandes empresas a oportunidade de acessar novos mercados, e com isso, acelerar o seu crescimento. 

Lowko e GPA: dados, pesquisa e mercado

O projeto começou com Lowko e GPA. 

O GPA ofereceu dados da categoria de picolés e pesquisas da sua base de clientes para entender a percepção do mercado em relação aos sabores, hábitos de consumo e jornada de consumidores.

“Enxergamos na Lowko a oportunidade de expandir o portfólio e desenvolver o negócio, trazendo novas experiências para os nossos clientes. Buscamos, cada vez mais, trabalhar com a inovação híbrida e em colaboração com nossos parceiros, visando o desenvolvimento do ecossistema e do nosso negócio”, Monique Cavaletti, head de inovação no GPA.

Também disponibilizou uma equipe para apoiar na fase de ideação, no desenho da proposta de valor e teste com usuários para avaliar a intenção de compra e preço.

Ter suporte de um dos maiores varejistas do Brasil fez toda a diferença. Eu aprendi como funciona essa parte da inteligência de mercado e foi crucial para o projeto dar certo”, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

Lowko e Cargill: tecnologia, produto e ingredientes

Fazer um picolé parece fácil, mas é muito desafiador colocar uma mistura de ingredientes em um palito. A Cargill ajudou exatamente nessa parte técnica e tão complexa“, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

Depois, a Cargill entra em campo, disponibilizando sua equipe técnica para ajudar na escolha de ingredientes e tecnologia para chegar na fórmula ideal. 

Além disso, colocaram à disposição seus laboratórios para que a Lowko fizesse os testes necessários e validasse a estrutura do sorvete antes de escalar. Sem contar o fornecimento do estabilizante, um dos ingredientes mais importantes do produto.

A Lowko está trazendo picolés que são ao mesmo tempo saborosos e saudáveis, acompanhando as tendências de mercado de saudabilidade, sem abrir mão da indulgência, aspectos que  já estão sendo trabalhados pela Cargill.  Parece simples, mas existem desafios técnicos importantes para que essa visão se torne realidade. É aí que a Cargill consegue apoiar! Esse é um dos elementos importantes para que consumidores tenham acesso a essa inovação. O resultado é o aprendizado sobre formas mais ágeis de inovar que vai passar agora pela última etapa de validação pelos consumidores com o lançamento no mercado”, João Alexandre Carvalho, Digital Strategy and Innovation Advisor na Cargill.

Lowko e AMBEV: sabores, produto e marca 

A gente sempre quis fazer picolé, clientes sempre pediram. Mas, tínhamos muitas dúvidas, já que fruta poderia não ser indulgente, mas o apoio de uma marca que entende de fruta fez toda diferença“, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

A AMBEV esteve desde o início apoiando com o desenvolvimento da marca e do produto, já que é um co-branding com sua marca de sucos, a do bem™️.

A companhia trouxe um mixologista para construir sabores indulgentes, inovadores e que vão além do óbvio. A AMBEV também apoiou a fase técnica, desde encontrar fornecedores até a entrega do produto final.

Vimos na Lowko uma scale-up que vem crescendo bastante, com uma estratégia sólida e muito investimento em marca. Isso nos chamou a atenção. Com essa parceria esperamos nos aproximar ainda mais de consumidores por meio de novas experiências e produtos em parceria com outras empresas que conversam com nosso público e estratégia”, Bruno Souza, Head of Portfolio Strategy and M&A da AMBEV.

Aprendizados

É preciso ter uma rotina de acompanhamento entre a scale-up e empresas parceiras

Para o projeto avançar com agilidade, foi crucial ter uma rotina de acompanhamento com as grandes empresas. A AMBEV esteve muito presente, do começo ao fim, para entregarmos o melhor co-branding que poderíamos”, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

Empatia é essencial para o negócio acontecer

“Precisamos ouvir o empreendedor, entender em quais pontos precisamos nos adaptar para atender tanto o modelo de negócio dele, como o nosso. Trazer empatia para essa conexão é essencial”,  Monique Cavaletti, head de inovação no GPA.

Dados para tomar decisões certas

“O trabalho baseado em dados contribuiu para realização desse projeto, pois temos uma base de dados e insights enorme e o empreendedor, por sua vez, consegue com agilidade, ajustar e trazer produtos com base nessas informações.  É uma troca rica”, Monique Cavaletti, head de inovação no GPA.

Testar para aprender rápido

O mercado está em plena transformação e a visão da Lowko de ser pioneira ao lançar conceitos inovadores trouxe como aprendizado a real necessidade de nós, como Cargill, atendermos às necessidade dos clientes com o olhar de futuro, novas formas de trabalhar e muito dinamismo na comunicação com os principais stakeholders. Desenvolver produtos de forma que seja possível testar e aprender rápido é uma expertise que estamos desenvolvendo para ser cada vez melhores”, João Alexandre Carvalho, Digital Strategy and Innovation Advisor na Cargill.

Scale-ups aceleram inovações em grandes empresas

Com a Lowko, conseguimos trazer novas ideias e modelos de negócio para dentro de casa e produtos inovadores para consumidores que não necessariamente temos as capacidades para executá-los dentro de casa”, Bruno Souza, Head of Portfolio Strategy and M&A da AMBEV.

Ter com quem contar faz uma grande diferença

“A Endeavor faz uma curadoria muito criteriosa para o Programa Scale-Up e isso facilita muito para que cada organização envolvida possa buscar oportunidades e contribuir umas com as outras para geração de valor compartilhado. O apoio da Endeavor nos ajuda também a desenvolver cultura e prática de inovação aberta”, João Alexandre Carvalho, Digital Strategy and Innovation Advisor na Cargill.

A Endeavor foi super importante no desenvolvimento do projeto. Primeiro que ele não aconteceria – ou demoraria muito mais tempo – se não fosse o programa de aceleração, mas também pelo apoio do time, que estava presente, disponível e reforçando o interesse das grandes empresas no que estávamos construindo.”

Rodrigo Studart, CEO da Lowko

Pra mim, o que fez diferença para esse projeto dar certo foi a maturidade das empresas para fazer Inovação Aberta com scale-ups. Elas já entenderam o seu papel e alocam conhecimento, equipe e recursos para desenvolvermos um produto com agilidade, pautado em dados reais sobre as necessidades das pessoas”, Rodrigo Studart, CEO da Lowko.

Essa história é a prova que a colaboração entre players gera eficiência e redução de custos, diminuindo o tempo de entrada de novas tecnologias no mercado. E, como consequência, revoluciona indústrias tradicionais, acelerando o crescimento do país.

A Endeavor tem uma plataforma exclusiva de capacitação e trocas sobre Inovação Aberta para heads de inovação de se prepararem para fazer mais e melhores negócios com scale-ups. 

Conheça nossas iniciativas