experimentação com scale-ups experimentação com scale-ups

Boas práticas para experimentação com scale-ups: o case da Endeavor e Digibee

Endeavor Brasil
Endeavor Brasil

A Endeavor é a rede formada pelas empreendedoras e empreendedores à frente das scale-ups que mais crescem no mundo e que são grandes exemplos para o país.

Entre muitas outras coisas, Inovação Aberta é sobre trabalhar de forma ágil para testar soluções e encontrar caminhos rápidos para contornar diferentes desafios. E isso significa não só implementar uma nova tecnologia ou produto em um negócio, mas preparar uma empresa para que todas e todos estejam alinhados, no mesmo ritmo, e confortáveis com o que será testado.

Dessa forma, agilidade é adaptar processos e recursos para trabalhar de forma mais eficiente.

Há mais de 7 anos, a Endeavor apoia empresas que buscam soluções ágeis e inovadoras para seus desafios por meio da conexão com scale-ups – e, como defensoras e defensores da inovação aberta, não poderíamos fazer diferente aqui dentro.

Foi essa filosofia que levou a Endeavor a procurar a Digibee para o desenvolvimento de um projeto de people analytics. A scale-up, que já passou pelo Programa Scale-Up Endeavor, oferece uma plataforma para integração de sistemas.

Dessa conexão, vieram grandes aprendizados de como a Endeavor, enquanto instituição, se preparou para inovar e, mais do que isso, envolver soluções externas na sua jornada de transformação digital. Confira! 

Todo projeto responde aos objetivos estratégicos

É fundamental que os objetivos de Inovação estejam alinhados com a estratégia em longo prazo.

A visão e objetivos de Transformação Digital da Endeavor foram construídos pela Liderança e pelas pessoas que compõem o Conselho. Além disso, também foi registrada em uma plataforma viva para facilitar a comunicação com diferentes públicos interessados no tema e garantir que empresas parceiras de Inovação Aberta tenham o contexto necessário para seus projetos.

experimentacao-com-scale-ups

Plataforma de inovação da Endeavor

É preciso mapear as possíveis dores a serem endereçadas, dentro de diferentes pilares da empresa. Depois disso, a pergunta que deve ser feita é: quais dores serão endereçadas primeiro e por que? 

Dor mais latente primeiro

A Endeavor fez isso por meio de uma metodologia de Design Sprint, junto com a Liderança e públicos prioritários. 

experimentacao-com-scale-ups-2

Design sprint foi realizado com a Liderança e públicos chave

Envolvimento das áreas é uma das chaves do sucesso 

Desde o início, as áreas de negócio que participarão do projeto devem ser envolvidas – desde a definição dos objetivos do piloto até a escolha da solução que será testada. 

Sem critérios de sucesso não é possível co-criar uma solução

A partir das dores e objetivos mapeados pelo time, foram levantados os critérios e métricas de sucesso. Só depois dessa definição é possível realizar um match com a solução ideal. 

E, mais importante do que definir esses critérios, métricas e objetivos, é comunicá-los para possíveis scale-ups parceiras na hora de co-criar a solução mais adequada para os desafios apresentados. Isso ganha tempo e aumenta a probabilidade de sucesso da POC.

“A POC é um processo caro para a scale-up –  ter visibilidade da dor, do impacto e de um evento crítico, ou seja, quando a empresa espera começar a ver resultados, é fundamental. Se eu sei o desafio que precisa ser endereçado e os critérios de sucesso, consigo provar o valor da minha solução de forma muito mais fácil e rápida, e a relação entre empresa e empreendedora ou empreendedor se torna muito mais fluida. Testar apenas por testar já não faz mais sentido.” Daniel Dias, Digital Delivery Director da Digibee

Protótipos fáceis e colaborativos

É importante que o protótipo seja facilmente manuseado por todas as partes envolvidas, de forma que a experimentação seja co-construída e melhorada ao longo do processo.

Canais de comunicação e SLAs para evitar ruídos

Conectar todas as partes é a virada de chave para a fluidez de uma POC. Por isso, o uso de  ferramentas ou outros canais compartilhados entre todas e todos é fundamental para que a comunicação seja fácil e rápida – especialmente entre a scale-up e as pessoas que irão utilizar a ferramenta de fato.

Além disso, é necessário encontrar a melhor frequência de touchpoints, a partir dos combinados de entrega e feedbacks, para garantir o acompanhamento do projeto.

“O projeto com a Endeavor foi uma das POCs mais fáceis que já rodamos aqui na Digibee, justamente por que o time de tecnologia e inovação nos contextualizou sobre tudo desde o começo, e soube envolver todas as personas importantes para a governança da POC muito bem.” Daniel Dias, Digital Delivery Director da Digibee


Conheça nossas iniciativas de Inovação Aberta