facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

O Silicon Valley

LoadingFavorito

A melhor lição que se pode tirar de uma viagem à região é que, hoje, ela é muito aberta e amigável aos brasileiros.

Recentemente, tive a oportunidade de acompanhar um grupo de empreendedores brasileiros em uma viagem exploratória a San Francisco e ao Silicon Valley.

O propósito dessa viagem foi mostrar em primeira mão como as coisas funcionam por lá de 3 perspectivas diferentes:

1) Das startups que receberam investimento de investidores;

Para entender como é difícil captar recursos por lá e como é importante ser responsável, cuidar do investimento recebido e saber se relacionar com os investidores. Muitas startups brasileiras se esquecem de que, ao captar com investidores, a empresa entra em um caminho que não tem mais volta…!

2) Investidores do Vale do Silício;

Para entender o que é ser uma empresa com chances de captar recursos, o que é ser um empreendedor apto a receber recursos (e aguentar a pressão), e também o que é considerado importante na hora de se aprovar um investimento.

3) Empresas que se tornaram grandes exemplos de sucesso (tanto por IPO como por venda estratégica);

Entender como é difícil escalar, escalar rápido mais ainda, cuidar dos recursos humanos em empresas de hipercrescimento; como é importante ter os investidores certos e também como a empresa vai deixando aos poucos de pertencer aos fundadores e se transforma algo coletivo (com investidores e funcionários) até o ponto de se tornar aberto em bolsa, com milhares e milhares de sócios espalhados pelo mundo.

Se, por um lado, isso tudo pode parecer um sonho distante a milhares de quilômetros de onde você e a sua startup estão, saiba que não é tão complicado dar um pulo lá para aprender um pouco mais sobre tudo isso. Muitos espaços de co-working em várias das cidades da Bay-Area, com características e preços diferentes, estão cheios de pessoas legais. Casas para serem alugadas (a um preço mais razoável que hotéis) para empreendedores de passagem.  Enfim, dá pra reduzir muitos custos sabendo se organizar!

Talvez a maior lição que esse grupo de empreendedores possa ter aprendido nesta viagem é que, hoje, a região é muito aberta e amigável para brasileiros.

Já somos muitos por lá e estamos em muitos dos lugares legais (startups, fundos de venture capital e grandes empresas). Passar alguns meses na região depende muito mais de organização e vontade do que qualquer outra coisa. Procure nas redes sociais por brasileiros no Silicon Valley! Tenho certeza de que a maioria deles terá o maior prazer em te ajudar.

 

Humberto Matsuda é Managing Partner e Vice-Presidente de Venture Capital na Performa Investimentos.

 

Veja também:
O Ciclo de Vida de Uma Empresa de Sucesso
Quem é Quem no Ecossistema de Startups?

Como Captar Recursos de um Investidor?

 

 

 

 

, Performa Investimentos, Sócio

Humberto Matsuda é o sócio responsável pelos fundos de Venture Capital da Performa Investimentos. Além disso, é membro do Comitê de Empreendedorismo, Inovação e Capital Semente (CEICS) da Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP). Possui 12 anos de experiência empresarial e desde 2007 se especializa na gestão de investimentos de Venture Capital¸ em especial, investimentos de capital semente.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: