facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

O que os negócios sociais têm a ensinar

LoadingFavorito

Os maiores aprendizados do empreendedorismo de impacto na base da pirâmide, a partir de quatro experiências distintas.

 

"Falar de empreendedorismo – porque este é um campo relativamente novo no Brasil – já é um desafio. Mas falar de empreendedorismo com impacto social, e nos mercados emergentes, é um desafio maior ainda.”

 

Nesta apresentação, Vivianne Naigeborin, conselheira estratégica da Potência Ventures, que destina seus investimentos às organizações e iniciativas que procuram fortalecer o ecossistema empreendedor, assume a tarefa de situar o momento dos negócios de impacto social, destacar suas características mais particulares e dar voz a três experiências distintas de empreendedorismo neste setor.

 

Conheça mais sobre o Projeto Visão de Sucesso:

http://projetovisaodesucesso.org.br/index.p

Deixe seu comentário

O que os negócios sociais têm a ensinar

LoadingFavorito

Experiências distintas com empreendedorismo de impacto na base da pirâmide revelam os maiores aprendizados neste setor

 

“Falar de empreendedorismo – porque este é um campo relativamente novo no Brasil – já é um desafio. Mas falar de empreendedorismo com impacto social, e nos mercados emergentes, é um desafio maior ainda.” Nesta apresentação, Vivianne Naigeborin, conselheira estratégica da Potência Ventures, que destina seus investimentos às organizações e iniciativas que procuram fortalecer o ecossistema empreendedor, assume a tarefa de situar o momento dos negócios de impacto social, destacar suas características mais particulares e dar voz a três experiências distintas de empreendedorismo neste setor.

Ao acompanhar, atráves da Potência, o desenvolvimento de iniciativas-chave no Brasil, como Vox Capital, Artemísia Negócios Sociais, Polo Ande Brasil, entre outros, Vivianne absorveu alguns aprendizados que considera imprescindíveis àquelas pessoas que pretendem criar suas empresas voltadas para a base da pirâmide. O primeiro é a necessidade de entender o que é impacto social. Para ela, isso significa desenvolver produtos e serviços a partir de uma necessidade real da população de baixa renda, lembrando ainda que essa necessidade real não é necessariamente o que nós entendemos por necessidade.

“Aproximar-se dessas comunidades, dialogar com elas e, junto a elas, criar o modelo de negócio, ou então criá-lo com empreendedores que já têm acesso à comunidade, é um caminho interessante para compreender o que é uma necessidade real”, recomenda Vivianne.

Outro caminho é desenvolver estudos de mercado sobre necessidades específicas para essa população e depois cruzar essas oportunidades com tendências de políticas públicas, pois o governo é sempre um grande provedor de serviços neste mercado, e a iniciativa privada tem a possibilidade de complementá-lo ou qualificá-lo. “Existem poucos estudos que olham o mercado da população de baixa renda no sentido de oportunidades de negócio”, ressalta.

Entre as particularidades do empreendedor social, ela cita a “intencionalidade” como uma das mais decisivas. “Muitas vezes, os negócios de impacto social enfrentam dilemas do tipo: ‘devo andar por aqui, aumentar a minha rentabilidade e reduzir o impacto social? Ou buscar uma equação inovadora para não comprometer o impacto e ainda assim garantir a rentabilidade?’”. É nesses momentos de tomada de decisão que a intencionalidade do empreendedor faz a diferença.

A partir da perspectiva do investidor, Vivianne compartilha a opinião de que um empreendedor não deve formar o seu modelo de negócio tentando se adaptar às vontades do financiador: “É importante que ele mantenha a autonomia na negociação”. Neste aspecto, Oliver Mizne, fundador e sócio da Ideal Invest, empresa de crédito privado para financiamento estudantil, acredita ter acertado desde a fase inicial. “Bateu vento contra dia sim, dia não, e a gente seguiu convicto de que um dia teria esse mercado. Conseguimos ser verdadeiros no que acreditávamos”, conta o empreendedor.

Outra recomendação unânime, lembrada por Fernando Fernandes, fundador e diretor da Saútil, é manter o foco. No processo de desenvolvimento de sua plataforma, que dá suporte à população no acesso ao sistema público de saúde, desde como fazer a carteirinha do SUS até onde consegue encontrar o medicamento gratuitamente, ele foi assediado por muitas distrações: parcerias, “nessas horas, todo mundo quer te ajudar ou ganhar junto com você”, ou um potencial cliente, que poderia alavancar o negócio, e com quem você emprega todo o seu tempo, e depois ele desiste, sem contar a vaidade, estimulada pela mídia, como lembrou Vivianne. Sugestão? “Concentrem no negócio e vão em frente”.

Assista ao vídeo para saber mais detalhes dessas histórias de empreendedorismo de impacto, suas principais lições, e conhecer outras experiências inspiradoras, como a de Luis Fernando Laranja da Fonseca, da Ouro Verde Amazônia, que, como ele próprio destacou, renovam o ânimo para continuar.

Por Carolina Pezzoni, da Equipe de Comunicação da Endeavor Brasil.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: