Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

O Papel do Líder

LoadingFavorito

Organizar toda a energia, conflitos de interesse e posições, para servir aos interesses da empresa é o desafio do líder ao fundá-la.

Liderar uma aventura de negócios é partir de um delírio, transformá-lo numa causa, aglutinar pessoas em torno dela e trabalhar duro para conquistá-la.  O estilo do líder transformará tudo isto em uma “grande empresa”, em nada, ou em um melancólica empresa grande.

O que de fato motiva alguém a permanecer ou sair de uma empresa, tem menos a ver com dinheiro ou com a função, mas tem tudo a ver com a relação que ele mantém com seu gerente imediato.  Tolera-se trabalhar para uma empresa menor, fazendo não necessariamente o que se gosta, quando se está seguindo alguém que se respeita e em quem se confia.  É muito mais difícil, contudo, trabalhar em uma bela companhia, mesmo naquilo que gosta, quando seu gerente é um idiota. Quem é bom sabe o quão difícil é trabalhar para alguém que não admira.

Empresas grandes muitas vezes não percebem a importância do papel do gestor de pessoas e muitas vezes se deixam representar perante seus profissionais por “chefes” que descontam traumas de vidinhas patéticas na micro-gerência mesquinha dos mini-feudos em que transformam seus departamentos.  Num ambiente gerido por um despreparado, a trajetória é espiral descendente: os melhores titubeiam em acompanhá-lo; os piores o têm como ídolo.

Já as grandes empresas não se dão ao luxo de desperdiçar pessoas.  Alçam um líder a cada posto-chave. Gente com firmeza emocional, de caráter e de propósito para ser o modelo, pois as pessoas escutarão o que ele faz, não o que ele diz.  Alguém que criará e implementará o que será copiado.  Alguém que buscará e formará outros para tomarem seu lugar e o libertarem para voos mais altos.

Muitos fazem de tudo para chegar à posição de liderança.  Menos porque devam, mais porque estão enamorados da função.  Mas quando eles não têm o que é preciso para exercê-la, a pior coisa que pode acontecer é justamente que eles cheguem lá, seja por mérito próprio ou por demérito de quem lá os colocar.  Pior não só para eles, mas para toda a empresa. 

Líderes não hesitam em corrigir quem sistematicamente desempenha mal, a despeito de amizade e lealdade.  Alguns sairão, outros por ele serão saídos.  Líderes criam espaço para os melhores, pois grandes talentos incomodam e não é fácil tê-los no time.  Gerir é lidar com isso. Pastores religiosos exortam as pessoas a se amarem; líderes administram vaidades e crises.  Onde há gente boa e motivada, há conflitos de interesses e posições.  Organizar toda essa energia para servir aos interesses da empresa é o desafio do líder.

 

Marcelo Salim é sócio de empresas em diferentes segmentos do mercado e coordenador do CEI – Centro de Empreendedorismo Ibmec. Empreendedor Endeavor desde 2000.

, Empreendedor Endeavor

Marcelo Salim é bacharel em Matemática pela UFRJ, com Mestrado em Engenharia de Sistemas pela COPPE e cursos de especialização por HBS, MIT e Babson. Atuou como pesquisador na COPPE, no Centro Científico IBM e fundador de empresas no Brasil e no exterior. Selecionado empreendedor Endeavor no ano 2000, foi eleito "Entrepreneur of the Year" (2001) entre toda a comunidade Endeavor no mundo e "Empreendedor do Novo Brasil" (2002) em concurso nacional da revista Você S.A..  É sócio de empresas em diferentes segmentos do mercado, membro do conselho de administração de empresas nacionais, professor universitário e criador do CEI – Centro de Empreendedorismo Ibmec. É casado, tem três filhos e torce para o Botafogo.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: