facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

O homem que calculava: a mágica de criar valor com os recursos que se tem

LoadingFavorito
O homem que calculava: a mágica de criar valor com os recursos que tem

Todo empreendedor tem uma missão: usar a matemática para otimizar os recursos da sua empresa. Você sabe como fazer isso, na prática?

No incrível livro O Homem que Calculava, Júlio César de Mello e Souza (Malba Tahan) conta a história de Hanak Tade Maia, que viajava de Samarra a Baghdad quando conheceu Beremiz Samir, um jovem e talentoso matemático. Ao longo da sua jornada, ambos enfrentam inúmeros incidentes e desafios, resolvendo-os através da “magia” da matemática.

Em um desses incidentes, eles encontram três irmãos cujo pai havia falecido e deixado uma herança de 35 camelos, dos quais 1/2 deles (17,5 camelos) deveriam ir para o mais velho, 1/3 (11,666 camelos) para o filho do meio e 1/9 (3,888 camelos) para o mais novo. Como os irmãos disputavam sobre como dividir a herança dado os números fracionados, Beremiz, o jovem matemático, convence Hanak a doar um de seus camelos para os irmãos, para assim facilitar a partilha.

Agora com 36 camelos, o irmão mais velho ficava com 18 animais (1/2), o do meio com 12 (1/3) e o mais novo com 4 (1/9). Como sobraram dois camelos, Beremiz devolveu um camelo para Hanak, e ainda ficou com um animal para ele.

Essa é a mágica que todo grande empreendedor faz com os recursos de sua empresa: ele cria valor quando tudo parece perdido.

Quando todos os competidores pagam os fornecedores em 30 dias e recebem dos clientes em 90 dias, ele faz com que fornecedores recebam em 60 dias e clientes paguem em 30. Quando todos na industria praticam um markup de 2x, ele tira da cartola 3x.

Na prática, lançar mão de recursos como estes tem impacto direto sobre a margem operacional de uma startup; sempre que esta e o ciclo de capital de giro são saudáveis, ou prometem sê-lo em um futuro próximo, vale a pena financiar o crescimento. Isso significa invariavelmente incorrer em um cash burn, ou seja “queimar” mais caixa do que o negócio gera operacionalmente.

O grande paradigma é definir qual o montante ideal de cash burn. Gastar muito traz ineficiências e desperdícios. Gastar pouco não gera a aceleração necessária para sair de órbita. Ambos levam a empresa a derrocada.

Calcular qual a medida certa de cash burn, consequentemente do cash runway (o período que leva para a empresa usar toda sua reserva de caixa) é a missão matemática de todos empreendedores e investidores.

Você calcula?

Artigo originalmente publicado no blog Astella Invest.

CTA desktop 740x120

, Astella Investimentos, Sócio
Edson é sócio da Astella Investimentos e um dos mais ativos mentores da Endeavor Brasil. Com mais de US$ 3bi em transações de M&A  e Mercado de Capitais nos setores de Tecnologias da Informação e Comunicação, foi também gestor em empresas familiares e multinacionais. Possui experiência em prospecção e estruturação de investimentos, compra e venda de participações e gestão de empresas familiares e multinacionais. Foi o sócio responsável pela prospecção e estruturação de M&A e mercado de capitais da Cicerone Capital, e Vice-Presidente de Vendas e Desenvolvimento de Negócios da Lucent Technologies.

Deixe seu comentário

8 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. abcya 1 - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    This is the information I am looking for. This article is clear and easy to understand. I’m learning more about this. Hope you bring more things related to it. Thanks a lot!
    abcya

  2. abcya 1 - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    This is the information I am looking for. This article is clear and easy to understand. I’m learning more about this. Hope you bring more things related to it. Thanks a lot!
    abcya

  3. eliandro bernabel - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Interessante!pagar em 60 dias e receber em 30.Mas como?

    1. Laís Grilletti - says:

      0 curtidas
       
      Curtir

      Oi Ellandro, tudo bem? O curso online de Gestão Financeira Estratégica aprofunda nessa questão, vale a pena conhecer: https://endeavor.org.br/cursos/estrategia-financeira-crescimento/. Um abraço!

  4. Andre Ricardo Gomes Faim - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Bom artigo! Mas não foi elucidativo.
    Como fazer?
    Ele não revela o caminho das pedras, só deixa a pergunta.

  5. Andre Ricardo Gomes Faim - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    “Quando todos os competidores pagam os fornecedores em 30 dias e recebem dos clientes em 90 dias, ele faz com que fornecedores recebam em 60 dias e clientes paguem em 30. Quando todos na industria praticam um markup de 2x, ele tira da cartola 3x.”
    Preciso descobrir como fazer isso!!!!
    Achei que o artigo me diria como.

    1. Laís Grilletti - says:

      2 curtidas
       
      Curtir

      Oi Andre, acho que o novo curso que lançamos pode te ajudar nesse desafio! https://endeavor.org.br/cursos/estrategia-financeira-crescimento/ Um abraço e boa sorte!

    2. Andre Ricardo Gomes Faim - says:

      0 curtidas
       
      Curtir

      Obrigado pela sugestão… Mas gostaria que o autor do artigo respondesse a minha questão, pois falar é muito fácil

Parceiros
Criação e desenvolvimento: