facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Negócios na palma da mão

LoadingFavorito

Com tantos consumidores conectados, já é possível dar um passo além e aproveitar de forma integral as potencialidades digitais na sua empresa.

Mais de sete bilhões de dispositivos móveis – smartphones, tablets, laptops e celulares – estão conectados no mundo. A mobilidade elimina as barreiras de tempo e espaço, altera os comportamentos individuais dos consumidores e as soluções empresariais. Mas quais são as implicações da mobilidade para o seu empreendimento?

A mobilidade transforma praticamente todos os negócios, pois clientes, funcionários e parceiros encontram-se conectados o tempo todo, com acesso a informações em tempo real. Adotar estratégias móveis dentro de uma empresa é essencial hoje em dia. Por esse novo canal, a empresa pode se diferenciar, principalmente em mercados altamente competitivos. A mobilidade pode dar maior eficiência aos serviços prestados aos consumidores, reduzir custos de operação, aumentar a produtividade no trabalho e conferir maior rapidez e flexibilidade nas decisões.

Clientes conectados

Por meio dos seus dispositivos móveis e o acesso às redes sociais, os consumidores utilizam as informações disponíveis antes de adquirir produtos e serviços. Segundo pesquisa da IBM, cerca de 80% dos consumidores conectados se baseiam nas redes sociais para tomar decisões de compras. Assim, as informações sobre produtos e serviços ofertados devem ser disponibilizadas ao cliente.

Além disso, o engajamento do consumidor no processo de construção de conteúdo é essencial, já que a mobilidade implica o desenvolvimento colaborativo de informações. A mobilidade ainda amplia o acesso a clientes para além de fronteiras físicas e fusos horários. O mercado passa a ser global e negócios inovadores podem atingir audiências de massa globalmente.

As empresas que já possuem aplicações móveis mais básicas podem ir além e desenhar a estratégia de negócios integrada à mobilidade, reestruturando processos físicos para aproveitar as potencialidades digitais. Nesse cenário, as soluções móveis alteram as aplicações e como são entregues.

Força de trabalho

Até 2016, 40% da força de trabalho mundial utilizará diariamente dispositivos móveis de acordo com a consultoria Gartner. Essa tendência apresenta uma oportunidade para que as companhias estejam conectadas com os funcionários e disponibilizem informações úteis sobre clientes, o mercado e a empresa em tempo real.

Para as equipes de venda, os dispositivos móveis reúnem mostruários e informações sobre estoque, prazo de entrega, acompanhamento de pedidos, linha de crédito etc. Essas aplicações permitem a customização e aumentam a eficácia dos serviços prestados aos clientes.

Os empreendimentos podem diminuir os gastos com operações e escritórios físicos por meio do trabalho à distância, ou home office, levando aos funcionários as informações necessárias para o desempenho de suas funções – desde que compatíveis com esta modalidade remota.

Antes de estruturar os processos do seu empreendimento integrando a mobilidade, é necessário planejamento e governança para assegurar escalabilidade, disponibilidade e segurança das aplicações, pois os dispositivos móveis são também porta de acesso a informações estratégicas e sigilosas do empreendimento. Além disso, a companhia precisa assegurar que as aplicações sejam atualizadas com as versões mais recentes das ferramentas. Outra dica é comparar e fechar um pacote de telefonia móvel e internet para a sua empresa, com preços mais competitivos.

Trabalhadores, parceiros e consumidores estão vivendo e trabalhando no mundo móvel, trazendo novas demandas às empresas. A mobilidade também apresenta oportunidades para que as empresas agreguem valor à estratégia de negócios e ofereçam ferramentas e informações que seus trabalhadores precisam para aumentar a produtividade.

Antonio Gil é graduado em Engenharia de Produção pelo ITA, Presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) e membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ligado à Presidência da República.

 

, Brasscom, Presidente
Graduado em Engenharia de Produção pelo ITA, Antonio Carlos Rego Gil iniciou sua carreira na IBM, onde alcançou o cargo de COO (Chief Operations Officer) no Brasil e CEO (Chief Executive Officer) na Venezuela. Em 1986, tornou-se presidente da SID e, em 1993, assumiu a presidência da Lucent Technologies do Brasil. A partir de 1998, Gil passou a trabalhar em parceria com o grupo de investidores IT Partners com o objetivo de procurar oportunidades no segmento de IT e Telecom no Brasil. Como fruto deste relacionamento, tornou-se presidente da CPM (atual CPM Braxis CapGemini), empresa que em julho de 2000 passou a fazer parte do IT Partners, na América Latina. Desde 2007, é presidente executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM). Gil é membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) , ligado à Presidência da República e do Conselho de Competitividade do Plano Brasil Maior, também ligado a Presidência.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: