Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Não conseguiu investimento? Dê a volta por cima

LoadingFavorito

Aprenda a trabalhar suas frustrações de investimentos passados e as veja como potenciais oportunidades de melhoria para o seu negócio na próxima vez que for acessar capital!

O tempo passa, paralelamente aos planos e sonhos para o futuro, é inevitável fazermos análises retrospectivas em relação ao nosso desempenho. Se tudo correu normalmente, as coisas devem ter acontecido em velocidade inferior a que você esperava ou simplesmente não aconteceram.

Preview

Mesmo para os otimistas, a frustração gerada pelo que não aconteceu de acordo com as expectativas geralmente é maior do que a alegria gerada pelas vitórias. Essa frustração, por sua vez, dependendo de como reagir a ela, poderá ser positiva ou extremamente nociva para o futuro de seu negócio.

O primeiro passo para uma atitude positiva é separar os fatos sob a sua responsabilidade ou da sua equipe dos fatos que não dependeram do seu gerenciamento. Ao identificar os que são de sua responsabilidade, trate-os imediatamente: discutindo-os e traçando planos de ação para que não se repitam ou que seus efeitos sejam minimizados no próximo ano. Em relação aos classificados como “inevitáveis”, disseque-os um pouco mais e verifique se realmente você, sua equipe ou seu negócio não têm uma parcela de culpa (ainda que indireta) sobre eles.

Uma parcela das frustrações de muitos empreendedores geralmente está relacionada a não ter conseguido o investimento que estava buscando. Este é um caso que poderia ser classificado como “inevitável”, mas que, quando analisado mais profundamente, pode trazer importantes oportunidades de melhoria.

Na fase empreendedora, há vários motivos que levam um investidor a optar por não investir em um negócio. Os mais comuns são: opções que julgam serem melhores que a sua; percepção de que o empreendedor não terá capacidade de implementação; concorrentes reais ou potenciais que poderão dificultar o seu crescimento; dificuldades de saída do investimento; falta de confiança em seus controles ou gestão; riscos associados a práticas trabalhistas, tributárias e ambientais; conjuntura econômica; momento do investidor, entre outras.

Se você não conseguiu aquele desejado investimento, procure conversar com os agentes que interagiram com você ao longo do ano e busque identificar quais dessas razões (ou outras não listadas) podem ter determinado um não investimento em seu negócio. Tenha certeza de que, se eles forem sérios, não terão o menor problema em dividir com você essas razões. Observe ainda que, de acordo com a amostra acima, a maioria das razões podem ser vistas como desafios para o seu negócio mudar a percepção que investidores têm sobre ele.

Não desanime, comece a trabalhar imediatamente nas oportunidades de melhoria e lembre-se: o mundo nem sempre é injusto, mas sim comparativo. Boa sorte!

Carlos Alberto Miranda é sócio-fundador da BR Opportunities, gestora de Private Equity com foco em empresas de rápido e alto crescimento.

Leia mais:
Feliz 2014
Planejamento de longo prazo
Por que (e como) criar Barreiras de Entrada
Depois do “o que”, foque no “por que”
A importância da Concorrência
Quando e Porque Mudar Seu Modelo de Negócios
Criando uma Estratégia para Crescer

, BR Opportunities, Fundador
Carlos Alberto Miranda é sócio-fundador da BR Opportunities, gestora de Private Equity com foco em empresas de rápido e alto crescimento. É Mestre em Administração de Empresas pelo IBMEC RJ. Participou do programa de Gestão e Estratégia para Executivos da Kellog School of Management da Northwestern University, Chicago - USA. Carlos trabalhou durante 21 anos na Ernst & Young, sempre nas áreas de Corporate Finance e Gestão Estratégica. 

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: