Mais eficiência e menos custos

Este conteúdo já ajudou 17 empreendedores

Tecnologia amplia recursos de pequenas empresas. Veja por onde começar a usar a computação em nuvem.

De acordo com a consultoria Internacional Data Corporation (IDC), em 2011, o cloud computing (computação em nuvem) ajudou organizações de todos os tamanhos, no mundo todo, a economizar US$ 400 bilhões. A tecnologia está alterando os modelos de negócio e esta tendência em particular traz implicações significativas aos empreendedores, pois amplia os recursos tecnológicos acessíveis a pequenas empresas. Escala, estabilidade dos serviços e redução de custos com manutenção estão entre as principais vantagens.

O conceito de cloud computing

A tecnologia conhecida como “nuvem” disponibiliza as mais variadas aplicações por meio da internet, em qualquer lugar e independente da plataforma utilizada, sem a necessidade de instalação em computadores e outros dispositivos. A maioria dos leitores provavelmente já utilizou aplicações na nuvem ao assistir vídeos no Youtube e acessar e-mails no Gmail, Hotmail, entre outros. O conceito de nuvem reflete a alocação dispersa de recursos e a utilização de tecnologia como serviço, pois só se paga pelo que se usa.

Aplicações possíveis

Os empreendedores podem utilizar cloud computing para aplicações tecnológicas como e-mails, armazenamento e back-up de dados e Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM), com ganhos emescalabilidade e elasticidade, agilidade na implementação e gerenciamento de projetos, além de economia em infraestrutura. O acesso a sofisticados Sistemas Integrados de Gestão Empresarial (ERP) possibilita integração de dados e processos, aumentando a produtividade e competitividade do negócio.

Por onde começar?

Antes de contratar um provedor de cloud computing, é importante entender o conceito de computação em nuvem e suas aplicações no negócio, conhecer o provedor e suas certificações, e analisar o contrato para garantir a privacidade e segurança dos dados, além da disponibilidade do serviço contratado. A adoção de cloud computing pode começar por sistemas e aplicações específicos até atingir as áreas estratégicas do negócio.

Ao adotar a computação em nuvem, os custos do negócio passam do CAPEX para OPEX, ou seja, de gasto com investimentos para gasto com operação. O investimento em infraestrutura de TI é reduzido drasticamente, pois não há a necessidade de compra de servidores, softwares e licenças, aumentando o capital disponível para as áreas estratégicas do negócio. O custo com TI passa a ser periódico, de acordo com os serviços utilizados e os empreendedores podem ampliar seus contratos em períodos de alta demanda e depois retornar aos níveis de utilização média, sem aumento de custos fixos.

Para empresas de menor porte, independente do ramo de atividade, a adoção de cloud computing incrementa a segurança da informação. Devido à baixa escala e orçamento limitado desses empreendimentos, a segurança de seus servidores é inferior a de grandes fornecedores de tecnologia. Além disso, os serviços contratados normalmente são acompanhados por atualizações periódicas de novas versões do software, o que diminui os investimentos em manutenção. Mas é preciso também evitar os riscos de uma migração mal feita e estar atento para os novos desafios de segurança. Vale conversar antes com quem já viveu a experiência da migração para a nuvem e, como em uma compra convencional, avaliar as ofertas disponíveis.

 

Antonio Gil é graduado em Engenharia de Produção pelo ITA, Presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) e membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ligado à Presidência da República.

 

Mais de Antonio Gil:
Recursos tecnológicos para empreendedores
Inovação e empreendedorismo em tecnologia

 

 

 

 

Este conteúdo ajudou você?
, Brasscom, Presidente
Graduado em Engenharia de Produção pelo ITA, Antonio Carlos Rego Gil iniciou sua carreira na IBM, onde alcançou o cargo de COO (Chief Operations Officer) no Brasil e CEO (Chief Executive Officer) na Venezuela. Em 1986, tornou-se presidente da SID e, em 1993, assumiu a presidência da Lucent Technologies do Brasil. A partir de 1998, Gil passou a trabalhar em parceria com o grupo de investidores IT Partners com o objetivo de procurar oportunidades no segmento de IT e Telecom no Brasil. Como fruto deste relacionamento, tornou-se presidente da CPM (atual CPM Braxis CapGemini), empresa que em julho de 2000 passou a fazer parte do IT Partners, na América Latina. Desde 2007, é presidente executivo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM). Gil é membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) , ligado à Presidência da República e do Conselho de Competitividade do Plano Brasil Maior, também ligado a Presidência.

Deixe seu comentário

Conteúdo Relacionado

Parceiros
Criação e desenvolvimento:

Termos de compromisso

Utilização do e-mail do usuário

O e-mail do usuário será utilizado apenas para o envio de e-mails da Endeavor (Boletim Informativo, Convite para os Workshops, Comunicados Institucionais etc.). Caso o usuário não queira receber os e-mails da Endeavor, ele pode desabilitar esta função no seu cadastro.

Utilização dos dados cadastrais do usuário

Os dados fornecidos em cadastro do usuário serão utilizados para:

A melhoria constante do conteúdo do Portal da Endeavor; e a geração de dados estatísticos sobre os usuários do Portal que poderão ser divulgados a parceiros e a apoiadores da organização, sem que sejam reveladas informações que permitam a identificação individual do usuário.

A Endeavor não divulgará os dados cadastrais dos usuários a terceiros, a não ser que os usuários autorizem. A autorização ou a desautorização para a divulgação desses dados pode ser feita, a qualquer momento, pelo próprio usuário, em seu cadastro.

Autorização para divulgação de dados cadastrais a terceiros

A autorização para a divulgação dos dados cadastrais significa que a Endeavor pode fornecer informações como: nome, e-mail, sexo, estado, cidade, idade, entre outras a empresas parceiras e a apoiadoras da organização. IMPORTANTE: Em nenhum momento, informaremos o seu CPF ou o seu endereço.

Não obstante o descrito acima, havendo solicitação formal por qualquer Autoridade Pública, devidamente fundamentada, a Endeavor poderá encaminhar os dados cadastrais do(s) usuário(s) envolvido(s), independentemente de autorização deste(s), estando desobrigada de notificá-lo(s).

Alteração de dados cadastrais

Os usuários podem fazer a alteração das suas informações cadastrais a qualquer momento. Veja como:

1 – Entre no site da Endeavor pelo endereço http://www.endeavor.org.br

2 – No canto superior direito da tela, identifique-se, utilizando o e-mail e senha cadastrados

3 – Após a identificação, acesse o link "Meu Perfil" e altere as informações desejadas

Cookies

A Endeavor pode utilizar “cookies” (informações enviadas pelo servidor da Endeavor ao computador do usuário, com o objetivo de identificá-lo). Se, no seu cadastro, o usuário optar por “Lembrar minha ID no computador”, será gerado um cookie no computador do usuário. Esse cookie será lido todas as vezes que o usuário acessar o Portal da Endeavor, e, dessa forma, não precisará mais identificar-se para acessar os recursos do site.

Doações

A Endeavor garante a privacidade de identidade dos usuários que fazem doações por meio do Portal da Endeavor.

Vídeos

Os vídeos do Portal da Endeavor não podem ser hospedados em website de terceiros, uma vez que todos os palestrantes dão autorização para que a Endeavor divulgue os vídeos das palestras apenas em seu Portal. No entanto, os vídeos da Endeavor podem ser recomendados em websites de terceiros, por meio de “link” que aponte para o site da Endeavor.

Artigos

Os artigos do Portal da Endeavor não podem ser reproduzidos em website de terceiros, pois o acordo com os Parceiros do Conhecimento estipula que o material só poderá ser disponibilizado no Portal da Endeavor. No entanto, os artigos da Endeavor podem ser recomendados em websites de terceiros, por meio de “link” que aponte para o site da Endeavor.

Exploração comercial

A exploração comercial por parte de terceiros do conteúdo do Portal da Endeavor é expressamente proibido.

Recomendação de Vídeos e Artigos

Como a Endeavor tem por objetivo disseminar conhecimento para empreendedores, a recomendação dos vídeos e artigos do Portal da Endeavor em website de terceiros é fortemente encorajada. A sugestão é que a recomendação seja feita por meio de links que apontem para o website da Endeavor.

Política Anti-Spam

É importante esclarecer que o armazenamento das informações dos usuários do Portal da Endeavor é tratado de acordo com o código de ética da ABEMD – Associação Brasileira de Marketing Direto (para conhecer o código de ética, visite o site da ABEMD) e que a qualquer momento, o usuário pode optar por não mais receber os e-mails da Endeavor ou mesmo de parceiros e apoiadores da organização.