facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

M&A: mais um caminho para sua empresa crescer

LoadingFavorito
M&A: mais um caminho para sua empresa crescer

Ao contrário do que muitos pensam, uma transação de M&A não é algo restrito ao mundo das grandes empresas. Este pode ser um caminho interessante para o empreendedor que quer crescer. 

Como fazer uma empresa crescer? Com certeza esta pergunta orbita os pensamentos de 10 entre 10 empreendedores. E os caminhos para chegar na resposta são vários: além de sonhar grande, o empreendedor pode pensar em como escalar seu negócio, ou buscar por um oceano azul. Além disso, há a possibilidade de fazer uma transação de M&A. Com isso, é possível  expandir os negócios e o alcance de uma empresa se aproveitando do que outra já faz melhor ou unindo esforços do que as duas já fazem bem.

Para quem não sabe, M&A é a sigla em inglês para Mergers and Acquisitions, traduzindo para o português: fusões e aquisições. Muitos empreendedores caem no erro de pensar que M&A é algo apenas para grandes empresas, cujas transações em geral envolvem centenas de milhões de dólares. Ou que esse tipo de transação funciona apenas para grandes empresas que querem comprar empresas menores. Mas esta possibilidade não se restringe somente à esses cenários.

Por exemplo, a nTime e a Compera, duas empresas pequenas da área de mobile, entenderam que para crescer a melhor estratégia seria unir esforços e fazer uma fusão. Em 2007, elas juntaram as operações pra fundar a Movile, que desde aí, passou a fazer diversos novos processos de M&A e hoje se tornou a maior empresa mobile da América Latina. Saiba mais sobre a história de um dos empreendedores da Movile, o Marcelo Sales.

“Pequenas e médias empresas podem utilizar este recurso para alavancar seus negócios, iniciar a consolidação de mercados e atrair talentos que fazem a diferença para a empresa no médio e longo prazo”, explica o fundador da Astella Investimentos, Edson Rigonatti, neste vídeo,

Para dar esse passo, é preciso entender exatamente o mercado em que a sua empresa está inserida e traçar uma estratégia clara (e isso vale tanto para quem quer comprar, quanto para quem quer vender uma empresa).

Há duas alternativas para o M&A: ou a transação ajuda o empreendedor a fazer melhor o que ele já já faz, ou traz para a empresa um modelo de negócio que não fazia parte do seu ambiente até aquele momento.

Se você está interessado em fazer M&A, confira algumas dicas importantes que o investidor Edson Rigonatti traz:

O processo de fusões e aquisições tem que fazer parte do dia a dia do empreendedor

Para explicar, ele faz uma comparação com uma pessoa que está em busca de um namorado(a). Ficar em casa pensando que quer namorar não vai trazer uma solução para a questão. O mesmo vale para o empreendedor: apenas querer fazer M&A sem correr atrás não vai te levar a lugar algum.

Para que o empreendedor encontre um parceiro interessado em unir forças, é preciso, antes de mais nada, que o mercado saiba que ele está procurando. Ele precisa ativar sua rede contatos e demonstrar o seu interesse. Visitar fornecedores e investidores, manter o diálogo aberto.

M&A é como um casamento: você precisa saber muito bem onde está se metendo

Antes de casar, é preciso passar pelas etapas de paquera, namoro e, somente então, casamento. E como todo casamento, nem tudo é um mar de rosas. Então, é preciso saber que, além de buscar o parceiro certo e conquistá-lo, será preciso estruturar muito bem os termos em que essa relação vai acontecer no futuro. Para fazer isso, não tenha dúvidas, conte com um bom advogado para te aconselhar e ajudar você a chegar a um acordo bacana.

Você precisa saber quanto a sua empresa vale, ou seja, fazer o seu Valuation

Valuation é o processo de estimar o valor de uma empresa de forma sistematizada, usando um modelo quantitativo. Mas, mesmo assim, envolve certa dose de subjetividade no julgamento do empreendedor ao definir premissas e selecionar fontes de dados. Por isso, a confiabilidade do resultado depende da percepção do mercado e da lógica embutida nas decisões do empreendedor.

Se você tem uma empresa que está começando, terá mais dificuldades para calcular seu valor, por causa da falta de históricos numéricos e por ter um produto/serviço ainda não consolidado. Veja esse vídeo que aborda esse assunto.

O valuation da empresa pode ser feito trazendo para o valor presente os resultados de fluxo de caixa futuros – esse é o método mais utilizado atualmente, e possui 3 grandes etapas:

  1. Estimar o fluxo de caixa (montante recebido menos o montante gasto) da empresa para os próximos períodos;
  2. Definir a taxa de desconto, baseando-se no risco da empresa de acordo com outras oportunidades de investimento, como a bolsa ou a poupança;
  3. Trazer os resultados para o valor presente e somá-los.

Due Dilligence para garantir que tudo sairá certinho

Este é um ponto mais do que fundamental para um empreendedor que vai passar por uma transação de fusão ou aquisição. Você precisa saber exatamente o que está comprando ou vendendo. Por exemplo: se aparecer um processo trabalhista no futuro, não importa de quem era a empresa na época, se ela for sua agora, você precisará arcar com a responsabilidade. Então, não vacile: seja criterioso no momento de conhecer à fundo a empresa que você está pensando em comprar ou se juntar.

Se você quer vender a sua empresa, então precisa garantir que estará tudo em ordem. Acredite, o comprador vai investigar tudinho e qualquer problema ou irregularidade que seja descoberta pode minar a possibilidade do negócio ser concluído.

Basicamente, o processo de due diligence é uma análise e avaliação detalhada de informações e documentos pertinentes a uma empresa, mais especificamente nos campos contábil e jurídico. No âmbito jurídico, a due diligence vai identificar os principais pontos críticos e relevantes existentes na estrutura jurídica da sociedade, os riscos e passivos legais, oriundos dos processos judiciais e administrativos da empresa, e, quando possível, quantificar o valor de tais responsabilidades. Além disso, esse processo também vai identificar quais providências precisam ser tomadas para sanar quaisquer problemas identificados no processo.

Este artigo da Forbes (em inglês) traz um checklist de todos os pontos do processos e Due Diligence em transações de Fusões e Aquisições, ou M&A. Vale a pena ler!

 Leia mais:

Como manter o foco no core business para expandir meu negócio?

 

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: