Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

José Renato Hopf: “Não tem nada de grande e relevante no mundo que a gente consiga realizar sozinho”

LoadingFavorito

A sacada de José Renato Hopf, fundador da GetNet, revolucionou o varejo no Brasil. Confira sua história e as lições do meio do caminho.

O gaúcho José Renato Hopf iniciou sua trajetória como programador. No Banco Banrisul, ele tinha uma carreira estável – ganhou algumas promoções e chegou até a gerente. Em 2003, ele teve a ideia de empreender: colocou todos os seus recursos para fazer frente a duas gigantes do setor de pagamentos eletrônicos, e praticamente as únicas que prestavam esse serviço: Visanet (atual Cielo) e Redecard.

Acontece que a situação não era ideal para os clientes dessas duas redes, e foi aí que José Renato identificou sua oportunidades. Visanet e Redecard tinham exclusividade sobre o Visa e a Mastercard, respectivamente, o que obrigava estabelecimentos a operarem com pelo menos duas maquininhas. A GetNet, como foi batizada, aceitaria quase todas as bandeiras de cartão de crédito, inclusive regionais. José Renato se viu, pela primeira vez, no comando de uma grande empresa.

“Tem milhares de pessoas tendo as mesmas ideias e acesso às mesmas informações que você. Para sua ideia se realizar, é preciso planejamento e disciplina de execução”

Correndo atrás de investidores, batendo na porta do comércio e se antecipando às mudanças dos concorrentes, ele fez a GetNet crescer muito. Bastante mesmo, num ritmo inacreditável. No início, tinha apenas 9 pessoas ao seu lado. Em 10 anos, já empregava mais de 4 mil e a GetNet se tornou uma das maiores empresas de pagamentos da América Latina. Em 2014, foi vendida ao Santander por R$1,1 bi.

O que José Renato compartilha no palco no CEO Summit Sul é o sacrifício por trás dessa história, que muitos não conhecem. Na conversa com Paulo Viana, da EY, José Renato conta o que acredita serem os 3 pilares que fazem um negócio de sucesso:

  • Ter uma ideia factível: “Não gosto muito de usar a palavra sonho, porque às vezes as pessoas se baseiam em algo que não tem substância e acham que é suficiente. Para ser empreendedor, você não pode só sonhar, tem que ter um sonho factível”.
  • Ter uma equipe de empreendedores: “É um grande erro ter uma empresa de um homem só. Não tem nada de grande e relevante no mundo que a gente consiga realizar sozinho”
  • Ter investidores estratégicos: “Seus investidores precisam acreditar na ideia factível e no time de empreendedores”.

O que liga os pilares, segundo ele, é a confiança. Quando todos confiam uns nos outros, cria-se um elo que permite enfrentar momentos difíceis. Mas algo que compete fundamentalmente ao empreendedor, ele diz, é a disciplina – como neto de militar e filho de alemão, algo que nunca faltou a José Renato:

“As pessoas acham que o nível de esforço para alcança o sonho não é tão alto. Querem ser o próximo Facebook, o próximo WhatsApp… Mas quantos Facebooks e WhatsApps existem?”

Assista ao vídeo da conversa completa acima e clique aqui para se inscrever no canal da Endeavor no Youtube!

Leia mais:

CEO Summit: 9 conversas imperdíveis com empreendedores e executivos

5 biografias de empreendedores para você ler e se inspirar

5 lições de perseverança dos maiores empreendedores cariocas

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: