facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Tudo o que você precisa saber sobre internet das coisas

LoadingFavorito
Tudo o que você precisa saber sobre internet das coisas

A internet das coisas traz uma grande mudança na forma como fazemos tudo. Levantamos os principais pontos dessa questão para você entender mais sobre o assunto e saber por que deve apostar nessa tendência 

Lembra dos Jetsons? Ainda não temos carros voadores, ou robôs que conversam enquanto passam espanador na casa, mas saiba que a grande revolução da tecnologia e das máquinas usadas em favor da vida humana já começou e tem nome: internet das coisas.

Neste texto, traremos um apanhado geral sobre o tema para você poder entender exatamente a sua importância, e como a internet das coisas, ou IoT (Internet of things, em inglês), vai impactar o seu modo de vida e da sua família de uma forma bastante ampla. A sua empresa, claro, está mais do que inserida nesse bolo, e precisará acompanhar essas transformações.

São diversas sugestões de reportagens e artigos que você pode ler para se aprofundar, entre outras dicas que você encontra aqui para estar sempre antenado e bem informado.

Bem-vindo à era da internet das coisas! Quando falamos em coisas, é literal

São seus eletrodomésticos, sapatos, remédios, seu carro, suas janelas e paredes de casa, roupas – enfim, tudo, todas as suas coisas. Pensando em exemplos simples de como a internet das coisas poderia estar presente na vida de uma pessoa, temos ideias como a de um dispositivo que permita acender e apagar luzes na sua casa de qualquer lugar pelo celular, uma garagem que se abre sozinha ao detectar que o carro está se aproximando, ou ainda portas de casas com reconhecimento facial ou biometria, e por aí vai…

A internet das coisas é uma grande oportunidade de lançar novos negócios

Esse video do NIC – Núcleo de informação e Coordenação do Ponto BR é muito bom para entender exatamente o conceito de Internet das coisas.

O tema é muito apontado como uma grande tendência e campo de oportunidades. Nesta matéria da PEGN, estão listados 8 setores em evidência para startups, e a internet das coisas reina no topo da lista. Este artigo publicado na Forbes também aponta o setor como uma boa fonte de oportunidades de negócio.

Com que estamos lidando aqui?

O Brasil já está superando o desafio de conectar pessoas à internet. Dados do IBGE indicam que o país atingiu em 2014 o marco 86,7 milhões de habitantes conectados, o que representa mais de 50% de população do país.

O desafio agora é entrar na era da internet das coisas, ou seja, com pessoas e coisas conectadas à internet

Segundo dados divulgados pelo Gartner, em 2015 o número de dispositivos conectados à internet deve chegar a 4,9 bilhões no mundo todo, um aumento de 30% em relação a 2014. Ainda segundo o Gartner, os investimentos em Internet das Coisas devem chegar a US$ 69 bilhões em 2015 e alcançar quase US$ 300 bilhões em 2020.

Neste relatório, a Accenture aponta que a Internet das Coisas também vai revolucionar processos industriais, com potencial, de acordo com eles, para adicionar US$ 14 trilhões à economia global até 2030. Isso quer dizer que, mesmo que não caiba aplicar essa tecnologia em um produto, a internet das coisas pode ser importante para melhorar seus processos de produção.

A revolução dos sensores

Há algum tempo, o pesquisador Mark Weiser (1952-1999) apresentou ao mundo a ideia do que seria a era da internet das coisas. Em uma de suas muitas frases, disse:

“As tecnologias mais importantes são aquelas que desaparecem. Elas se integram à vida no dia a dia até serem indistinguíveis dele”

Os sensores, capazes de captar aspectos do mundo real, como temperatura, umidade, presença, e enviá-los a centrais de informação para entendê-las e utilizá-las de forma inteligente, são a chave para entender esse passo e projetar uma ideia sobre como será a vida na era da internet das coisas.

Quer exemplos reais?

Já é possível encontrar no mercado empresas que estão trabalhando em seus próprios sistemas de internet das coisas, utilizando esses sistemas para melhorar suas operações internas, ou desenvolvendo e testando produtos com sistemas de IoT

A Samsung, por exemplo, já lançou geladeiras inteligentes com tela LCD capazes de reproduzir a tela do smartphone do usuário no refrigerador. Com isso, o usuário pode reproduzir vídeos e músicas, consultar a previsão do tempo e até mesmo fazer compras online enquanto verifica na geladeira os itens que precisam ser comprados. O refrigerador traz ainda um aplicativo chamado Epicurious, que permite a consulta de receitas online.

A Nike e a Apple desenvolveram um sensor – que já está disponível no site da Apple -, para ser colocado embaixo da palmilha do tênis. Usando o smartphone ou Ipod, o corredor pode definir a distância que pretende correr, quantas calorias deseja perder, o seu trajeto e até mesmo uma lista de músicas para ouvir durante o seu exercício. Ao finalizar esta atividade, todas as informações são enviadas automaticamente para um site, onde é possível acompanhar o histórico de corridas, a  evolução e até dividir resultados com outros corredores conectados.

Você pode conhecer mais exemplos de empresas que estão trabalhando com internet das coisas nesse ranking da Fast Company com as 10 empresas mais inovadoras no campo.

Nesta matéria da Inc, você também encontra uma série de exemplos de startups que desenvolvem produtos e serviços, como sistemas inteligentes de segurança, que conectam pessoas às suas casas.

Empresas investem em seus próprios sistemas de internet das coisas

Parece que a Apple está perto de lançar um sistema de internet das coisas. O HomeKit é um pacote de desenvolvimento voltado para programadores que desejam criar soluções de IoT. Com esse recurso, a empresa permitirá que seus gadgets controlem sistemas automatizados como lâmpadas, termostatos e cortinas. Nesta matéria, o TechTudo listou as principais funcionalidades dessa nova plataforma.

O Google não ficou para trás. Recentemente anunciou o pré-lançamento do Brillo, seu sistema de internet das coisas, que dará suporte a redes Wi-Fi, Bluetooth Low Energy e a outras conexões comuns em aparelhos Android. A internet das coisas definitivamente está em pauta. Aqui, o IG traz mais detalhes sobre o sistema, aqui a Fortune, e aqui a Exame.

Um ponto interessante é que, ao contrário do Google e da Apple, a Huawei, empresa de atuação no sudeste asiático, já desenvolveu um sistema de internet das coisas e deixou o código aberto na internet, com o objetivo de disseminar a informação e atrair investidores.

Quais são os obstáculos para a internet das coisas dominar o mundo?

Não há dúvida de que a interoperabilidade entre os dispositivos de diferentes marcas ainda é um desafio. Mas há diversas iniciativas -partindo de empresas – para unificar esses sistemas.

A Dell, Intel e Samsung fazem parte do grupo chamado Open Interconnect Consortium (OIC) para criar um protocolo comum para garantir o bom funcionamento da conexão entre os mais variados dispositivos. Wi-Fi, Bluetooth e NFC serão recursos desenvolvidos pela organização. Há também o Allseen Alliance, que reúne 51 empresas participantes, entre as quais estão nomes de peso, como LG, Panasonic, Qualcomm, D-Link e a Microsoft.

A privacidade e a preocupação com a coleta de dados dos usuários é outra questão que se coloca à frente do uso da internet das coisas. Além disso, é preciso ver como usar essa tecnologia da internet e oferecer itens realmente úteis a preços acessíveis ao consumidor final.

Mas, talvez o ponto mais crítico seja o volume de troca de dados e a infra necessária para dar suporte às operações. Este artigo da Exame aborda como o volume de troca de dados vai explodir e alerta que as empresas prestadoras de serviço precisam estar preparadas.

Algumas outras sugestões de leitura 

Para quem tem um e-commerce, essa matéria da PEGN pode ser interessante. Ela faz uma retrospectiva das grandes mudanças que afetaram o varejo -a internet entre elas – e aborda o tema internet das coisas.

No artigo  publicado na Wired, The Internet of Things Is Far Bigger Than Anyone Realizes, Burris, CEO da Burrus Research, reforça o ponto de que ainda não sabemos de fato o potencial da revolução da internet das coisas, mas que não há dúvidas de que será um divisor de águas no modo de vida das pessoas.

Fast Company tem uma página dedicada ao tema e a Microsoft um blog. Agora você não tem mais desculpas para não saber tudo sobre internet das coisas.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

4 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Juarez Leão - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    PegPoint Beacon é simplesmente Fantástico. Conecta Lojas à Clientes, Capta novos clientes injetando sangue novo, revigorando vendas e faturamente de forma simples x custo baixo. Qualquer mini-empresa pode se beneficiar e ampliar seus negócios.
    Eu sou Representante-Distribuidor Oficial TagPoint Beacons, Vendo e entrego em todo Brasil. Juarez (98) 9.8131-9154 TimZap – https://youtu.be/IR52X2Uck4w

  2. Bruno Ramos - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Acessem o site e entrem em contato com o representante dessa tecnologia fantástica!
    http://tagpointapp.com.br
    Veja os vídeos com os Cases de sucesso.

  3. Romulo Silva - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Alguns demoram para perceber a velocidade do avanço da tecnologia e é difícil prever onde vai chegar já é praticamente imensurável o poder… E assim sem perceber ” Puf” Já Foi Internet das coisas chegou ! Estou certo que que todos farão parte dessa Revolução, a questão é , escolher a forma de participar . Passiva ou ativa desse mercado Bilionário …? saiba mais em :https://www.facebook.com/tagpoin

  4. Edison de Lima - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Quando ouvi este termo “Internet das coisas” a primeira vez não dei muita atenção, parece que demoramos um pouco para a ficha cair, mas faz todo o sentido e uma boa parte do nosso dia a dia já utiliza este conceito, muito bom seu artigo, se tiver mais informações compartilha conosco!
    Abraços,
    Alexandre.
    http://www.linkingsites.com.br/blog/dicas-para-otimizacao-de-sites

Parceiros
Criação e desenvolvimento: