facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Importação: vantagem ou desvantagem? Descubra aqui

LoadingFavorito
Importação: vantagem ou desvantagem? Descubra aqui

Importação: apesar dos desafios, você tem alguns caminhos para comprar no exterior. Saiba quais

Talvez a importação ainda seja um grande desafio para o empreendedor brasileiro. Muitas vezes as altas taxas a serem pagas são a principal barreira que se coloca em relação a esse tipo de atividade. Apesar disso, as importações têm papel fundamental no crescimento e diversificação dos mais variados setores da economia. Mas, insegurança e falta de informação também são fatores que atrapalham a importação de produtos e insumos por pequenas e médias empresas.

Porém, a importação pode ser um caminho fundamental para uma empresa se manter mais competitiva no mercado. Então, antes de desanimar, você precisa entender como funciona esse tipo de operação, os reais custos, cuidados que você precisa ter e quais opções podem ser mais vantajosas para o seu negócio.

Para Felipe Romano, advogado especializado nas áreas de direito societário, contratos e cível do escritório KBM Advogados, entrevistado pela revista Exame, mesmo com os altos impostos, ainda assim, muitas vezes é válido apostar na importação de produtos. “É aconselhável aos contribuintes uma consulta a um especialista na matéria, para identificar a efetiva tributação de determinado produto que pretenda importar para evitar surpresas desagradáveis quando de sua chegada em solo nacional”, explica.

A seguir, passaremos por alguns pontos básicos que você deve conhecer caso pretenda importar, como os tributos que precisará pagar e formas de importação via correios ou remessa Expressa.

Afinal, que tributos serão cobrados se você for importar?

Vários, mas não desanime com a lista:

  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • PIS – Importação;
  • COFINS – Importação;
  • ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) – calculado sobre a importação de serviços provenientes do exterior do país;
  • IOF – Imposto sobre Operações de Câmbio – incide sobre a compra de moeda estrangeira, na liquidação da operação de câmbio para pagamento da importação de serviços.

Ah, além de tudo isso, você precisa considerar, também, a incidências de outras taxas, como o Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM), bem como as tarifas aduaneiras.

Sabia que você pode importar usando os serviços dos Correios?

Sim, tem uma forma de fazer isso, é um serviço oferecido pelos Correios chamado Importa fácil. Para que você possa usar esse serviço o valor aduaneiro da sua mercadoria deve ser inferior a US$ 3 mil, ou o equivalente em moeda estrangeira. (Para constar: valor aduaneiro = valor da mercadoria + frete + seguro, se houver).

Se você for importar desta forma, pode acompanhar a trajetória da sua compra na página dos Correios na Internet.

Algumas dicas para não cair numa roubada:

  • Na hora de comprar, dê preferência a fornecedores/vendedores conhecidos e de confiança;
  • Verifique se o site do seu fornecedor informa claramente todas as informações necessárias para sua localização e contato;
  • Procure saber sobre o serviço de atendimento do fornecedor para contato e reclamação. Ele possui um bom serviço? Se você tiver qualquer problema, a quem vai recorrer?
  • Não deixe de se informar sobre a política de troca e devolução do fornecedor. Existe a possibilidade de reparo ou restauração de mercadorias se algo sair errado?
  • Lembre-se, a responsabilidade desta transação é toda sua. Os Correios apenas estão prestando o serviço de transporte para você, então é bom se informar direitinho.

Para saber mais, este boletim traz maiores informações sobre este tipo de importação.

Modalidade Expressa: mais vantagens para você exportar

Agora, se você quer importar um volume maior em compras, temos uma boa notícia para você! Uma nova determinação da Receita Federal mudou um pouco o panorama das possibilidades de importação para micro e pequenas empresas. Agora, essas empresas podem movimentar até US$ 50 mil em compras externas pela modalidade expressa, que, segundo a Receita, diminui custo e o tempo da operação.

A modalidade de Remessa Expressa (RE) para importação, basicamente, são os presentes, bens, produtos ou mercadorias que chegam ao país sendo transportados por empresas de transporte expresso internacional. Para importar dessa forma, você precisará contratar uma dessas empresas, também chamadas de empresas de courier, e todas as questões burocráticas relacionadas à sua compra ficarão sob responsabilidade dessa empresa.

É importante saber que aReceita Federal é responsável pelo controle e fiscalização aduaneira das remessas expressas internacionais, e será a empresa que vai se responsabilizar por todas as informações sobre o transporte, chegada e posição de liberação das remessas expressas internacionais. Então, se você optar por esse caminho, precisa estudar direitinho quem será a sua empresa courier, ok?

Mas, como é a tributação desse tipo de importação?

Aplica-se a alíquota de 60% sobre o valor dos bens constantes na fatura comercial, acrescido dos custos de transporte e do seguro, se não tiverem incluídos no preço da mercadoria. Também é cobrado ICMS, conforme legislação estadual do Estado de destino do bem importado.

Se é preciso contratar uma empresa intermediária, como faço esse pagamento?

Esse pagamento é feito, justamente, por essa empresa que você vai precisar contratar. Mais um motivo para checar bem a reputação deste fornecedor antes de fechar qualquer contrato. O pagamento é feito por meio de um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), no qual deverá constar a identificação do destinatário, seu número de inscrição no CNPJ ou CPF, bem como o número da DIRE e do respectivo conhecimento de carga.

Continua confuso? Calma! Este é um terreno arenoso mesmo, e você deve buscar toda a ajuda e informação que puder antes de dar qualquer passo. Aqui neste link da Receita Federal você encontra detalhes sobre essa modalidade de importação, tributos, regras, bens permitidos e os proibidos.

 Bom, no final das contas, tudo gira em torno do grande desafio de qualquer empreendedor: como melhorar a entrega para o cliente e se sobressair no mercado. Antes de tomar qualquer decisão, pense sobre suas alternativas e investigue possibilidades. A importação pode ser uma ótima saída – mesmo com as altas taxas ou não -, e somente avaliando todo o cenário da sua operação você poderá tomar essa decisão.

Leia mais:

Como exportar produtos brasileiros?

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: