facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Go Live! A nova Gestão do Conhecimento

LoadingFavorito

 

A estruturação das interações entre pessoas utilizando ferramentas de compartilhamento de conteúdo e de experiências.

 

Olá, internauta Endeavor. Essa é primeira coluna deste nosso espaço, onde espero ligar um pouco das atualidades em Gestão Empresarial e discuti-las com o dia a dia de vocês. É um grande prazer contribuir para a Endeavor e espero também que com o negócio do leitor. O processo vai funcionar da seguinte forma: a cada coluna abordarei um tema, farei um link com os problemas que eventualmente temos em empresas, vocês comentam e nos ajudamos mutuamente.

Nesta coluna inaugural iremos tratar de gestão do conhecimento e como isso vem sendo impactado pela tecnologia e pelas novas estruturas das organizações.

O que se tem visto de uma forma bem difundida no mercado é que a gestão do conhecimento é feita basicamente com a formalização em procedimentos de práticas de trabalho e compartilhamento destas em “portais de conhecimento”, grandes bancos de dados que utilizam uma classificação estruturada para facilitar a busca.

Ou então, utiliza-se de programas de retenção, de forma que a pessoa fique o máximo de tempo possível na organização. Dentro destas práticas, vemos programas de treinamento, tanto no Brasil quando no exterior, programas de desenvolvimento de líderes, podendo chegar até em programas de “stock options”, onde os executivos podem comprar ações da empresa a um custo diferenciado ou até vincular parte de suas bonificações ao aumento de valor da empresa (quando em empresas fechadas).

Entretanto, essas práticas foram estruturadas num mundo “analógico”, onde o conhecimento ficava restrito nas pessoas. No mundo moderno, já ficou claro que essa dinâmica já não é mais totalmente válida.

 

Anteriormente, as estruturas organizacionais eram rígidas e departamentalizadas, onde cada subordinado tinha somente um superior. Hoje em dia, estão cada vez mais comuns as estruturas matriciais, onde cada pessoa tem seu superior imediato, mas algumas vezes responde tecnicamente para outras pessoas dentro da organização de forma a manter o alinhamento empresarial dentro de um mundo globalizado.

No entanto, já se começo a perceber organizações que cada vez mais se organizam por projetos e a liderança, antes estática, agora passa a ser situacional.

Associa-se a isso, também, a popularização de ferramentas de busca que disponibilizam uma gama altíssima de informações, onde o problema agora passa a ser filtrar as informações e não mais encontrá-las.

Sem esquecer, é claro, da popularização de ferramentas de interação: ferramentas de rede social, de vídeo pela internet, de chat, fóruns etc… Uau! Realmente a comunicação não é mais um problema.

A meu ver, no futuro, a gestão do conhecimento não será mais feita somente no indívíduo, mas sim na interação entre indivíduos. Ou seja, nas organizações, cada vez mais teremos uma estruturação das interações entre pessoas utilizando cada vez mais ferramentas de compartilhamento de conteúdo e de experiências. É só ver no mundo de aquisições o número de empresas de comunicação que estão sendo negociadas por preços inimagináveis. Fora as manifestações organizadas totalmente pela internet, onde não se vê a figura destacada de um líder… o importante é a idéia!

E você? Concorda com isso? Como é a gestão do conhecimento na sua organização?

 

Deive Rodrigues é sócio da consultoria Heartman House e sócio-gerente da empresa Strategy Manager Software.

, Heartman House, Sócio
Grande parte de sua carreira foi construída na Suzano Papel e Celulose onde foi responsável por reestruturações comerciais, consolidação da gestão entre Companhia Suzano Papel e Celulose e Bahia Sul Celulose, planejamento estratégico e projetos em todas as vertentes da gestão empresarial, destacando estudos sobre inovação, gestão do conhecimento e re-estruturação empresarial no Brasil, Argentina, África do Sul e Portugal. É atualmente sócio das firma de consultoria Heartman House e sócio-gerente da empresa Strategy Manager Software.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: