facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Funding: de onde você pode tirar dinheiro para financiar sua empresa?

LoadingFavorito
Funding: de onde você pode tirar dinheiro para financiar sua empresa?

Há diferentes caminhos de funding para sua empresa seguir. Entenda aqui qual é o mais adequado para cada tipo de negócio.

Há diferentes formas de fazer funding, ou seja, levantar capital de investimento para a sua empresa. Mas, além de preparar sua empresa para tal, o empreendedor precisa ter em mente que tipo de investimento vai buscar – e traçar uma estratégia específica para esse objetivo.

Antes de correr atrás de funding, tem uma checklist com alguns itens que é bom você prestar atenção: em primeiro lugar, você precisa deixar a casa em ordem. Você sabe, exatamente, quanto precisa para alcançar seus objetivos de crescimento? Que tal, então, antes de mais nada, estruturar um plano de crescimento que seja viável e tenha metas (ambiciosas, sim) mas possíveis?

Se você for recorrer a fundos de investimento, precisa – além de ter um bom advogado e buscar investidores que combinem com a cultura da sua empresa – saber quanto vale a sua empresa, ou fazer o valuation dela. Esse dado é muito importante na hora de negociar com investidores, pois possibilita que você explore os aspectos que valorizam a empresa (e tenha conhecimento daqueles que a fazem valer menos). Além disso, entender o valor de uma empresa historicamente, permite que você tenha uma ideia do comportamento da empresa ao longo do tempo, o que é fundamental para a construção de estratégias futuras.

Já falamos algumas vezes sobre isso, mas você precisa ter um bom pitch pronto, e se possível uma apresentação de apoio.  No artigo 7 elementos que não podem faltar no seu pitch para investidores e fundos de investimento, você encontra dicas preciosas de um investidor para empreendedores.

A seguir passaremos pelas principais modalidades de funding para o seu negócio.

Investidor Anjo: empreendedores iniciantes, ele pegará na sua mão e vai te guiar

Se você acabou de montar um negócio, um investidor anjo pode ser a solução para o seu problema. Esse, em geral, é um profissional experiente, com negócios já consolidados, que dispõe de capital para investir em novos empreendimentos e que, em troca deste aporte, espera um porcentual da empresa em que acreditou.

Nos EUA, os primeiros investidores anjo de uma empresa são simpaticamente denominados 3 Fs – family (família), friends (amigos) e fools (trouxas). Ou seja, pessoas que, com talvez a exceção dos trouxas, geralmente compõem o ciclo íntimo do empreendedor, mas que dificilmente contribuirão com algo além do dinheiro. Aqui no Brasil, a figura do investidor-anjo ainda não é muito comum. São poucos os que correspondem a este perfil, mas o número vem aumentando lentamente, acompanhando o crescimento do mercado.

O investidor-anjo é uma pessoa física que não apenas pode investir, por meio de capital próprio, na sua empresa nascente – desde que ela apresente um alto potencial de crescimento. O investidor anjo é alguém que preferencialmente vai te acompanhar e te apoiar no sentido de aumentar suas chances de sucesso. Em geral, ele será muito mais valioso do que o dinheiro que traz, contribuindo com conhecimento e contatos importantes para os primeiros passos da empresa.

Seed: também para empresas iniciantes

Se o investidor anjo é para aquele projeto realmente embrionário, o Seed Capital (capital semente), é para aqueles empreendedores que não estão tão assim no comecinho, mas já deram alguns passos, já tem clientes e produtos definidos. Em geral, o Seed é direcionado para empresas que, apesar de já existirem, ainda precisam se estabelecer no mercado. Além disso, o Seed é uma modalidade de funding já realizada por fundos de investimento – diferente do anjo, que é uma pessoa física.

 Venture Capital: para PMEs

Bom, se capital semente e investidores anjo buscam empresas em início de operação e fundos de private equity procuram empresas grandes, onde estão os investidores para PMEs? A resposta está no fundos de investimento de Venture Capital.  

Venture capital (VC) é o nome usado para descrever todas as classes de investidores de risco. Mesmo assim, em geral, os fundos de venture capital investem em empresas de pequeno e médio porte, que já tem um faturamento expressivo, mas que ainda precisam dar um salto de crescimento, ganhar escala, talvez fazer ajustes de operação ou modelo de negócios para crescer mais rápido. Com o investimento, o objetivo é ajudar essas empresas a expandir e alcançar o seu potencial máximo. Mas nao se engane, o fundo de investimento tem um cliente bem definido, e ele não é a empresa investida, mas sim os seus acionistas ou investidores. A meta deles é investir em empresas que darão o maior retorno possível no prazo estipulado até a saída do fundo da participação acionária. Eles vão te ajudar, mas também serão um sócio feroz em busca de lucro.

Private Equity: para quem quer se preparar para entrar na bolsa

Private Equity. Em linhas gerais, trata-se de uma modalidade de investimento que surgiu nos EUA por volta dos anos 80, em que uma gestora – empresa que administra investimentos de investidores – compra uma parte de determinada empresa, se tornando uma sócia do negócio, com o objetivo de alavancar seus resultados para  aumentar o valor da companhia. Esse fundo lucra ao, depois de contribuir para sua valorização, vender a parte que lhe pertence do negócio.

E quando falamos em contribuir para a sua valorização, estamos falando em participação ativa na gestão e administração da empresa. Em geral, o Private Equity é uma modalidade destinada a empresas que já tenham faturamento, empresas de porte médio, e que tenham boa capacidade de crescimento. Muitas vezes, esse investimento antecede a entrada dessas empresas na bolsa, onde as ações, valorizadas, podem ser negociadas em condições melhores.

Bootstraping: você pode tentar fontes alternativas

Mas muitas vezes levantar capital com investidores é uma tarefa dificil. Então, em vez de usar isso como desculpa, que tal encontrar outras formas? Caso o que te impeça de tirar sua ideia de negócio do papel seja, justamente, o fator dinheiro, há muitas maneiras de conseguir incentivo para sua empresa e de operar com o mínimo de recursos. No universo do empreendedorismo, essa prática é conhecida como bootstrapping. Confira o artigo sobre Bootstrapping: ideias evoluem mesmo sem investimento você pode saber mais sobre o tema.

Crowdfunding: já pensou em financiamento coletivo?

É claro que esta não é uma opção para empresas maduras. Mas se você está começando, e precisa levantar capital para impulsionar o seu negócio, investir na produção de um produto ou realizar alguma ação, muitas vezes as plataformas de financiamento coletivo podem ser uma opção. Você precisará preparar um bom material apresentando seu projeto e explicando como será utilizado o investimento.

Além disso, deve saber que precisará empenhar esforços para ativar sua rede e conseguir, de fato, levantar investimento para seu negócio. Se essa modalidade de funding interessou, aqui você confere diferentes plataformas de financiamento coletivo.

Bom, agora que você está por dentro de alguns caminhos para fazer funding para sua empresa, hora de arrumar a casa e botar a mão na massa. Boa sorte!

Saiba mais:

 Acesso a capital: fontes alternativas

Fundos de Investimento: mais força para o seu negócio

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

4 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. JOSEFA DOS SANTOS RODRIGUES RODRIGUES - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Minha família tem um terreno que mede 90x80m e gostaria de investir em uma área de lazer (campo sosiety sintético, área de caminhada, restaurante e duas piscinas/infantil e adulto), com estacionamento. A área fica em Lagarto/Sergipe, no centro da cidade, entre as Brs estadual por um lado há 30km da Bahia e pelo outro lado há 55km também para a Bahia. e-mail: morenelinha1@bol.com.br

  2. Eduardo Lopes - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Olá tenho uma ideia que facilitaria a vida das pessoas baseado na troca de serviços.

    Gostaria de aprofundar mais sobre o assunto.

    Se houver interesse na ideia favor entrar em contato em:

    - edunrl@gmail.com

  3. Silvio Parada - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Busco investidores para o desenvolvimento da minha pequena confecção de uniformes na linha dos postos de gasolina. Tenho clientes e uma prospecção bastante agressiva. Os caminhos e idéias apresentadas, me dão uma noção das dificuldades e as opções de captação.

  4. Ricardo Matsuzaka - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Olá, boa tarde!

    Tenho alguns projetos para abertura de uma start-up e gostaria de saber quais seriam os benefícios e os custos envolvidos, se eu optar pelas fontes de finaciamento: Investidor Anjo, Seed Capital; Crowfunding e financiamento bancário (BNDS)?

    Obrigado!
    Ricardo

Parceiros
Criação e desenvolvimento: