facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Foco: dicas fundamentais para você jamais perdê-lo

LoadingFavorito

A elaboração de um planejamento estratégico e a definição de metas são a essência de qualquer negócio, sem dúvida. Porém, sem foco, você não chegará a lugar algum. 

Pois é. O assunto, você já deve saber, é de suma importância, já que é muito fácil é perder o foco hoje em dia. Este artigo, por exemplo: são pouquíssimos os que conseguiriam lê-lo do começo ao fim, sem interrupções para o que quer que seja. Atualmente, há tantas e tantas coisas demandando nossa atenção, que corremos sempre o risco de deixar para depois aquilo que deveria ser prioritário, e isso pode ser péssimo para os negócios.

Três tipos de foco para uma geração desfocada

Para começo de conversa, vamos ouvir a palavra de um especialista sobre foco. Mais especificamente o que Daniel Goleman, psicólogo, PhD em Harvard e autor do best-seller “Inteligência emocional”, tem a dizer sobre o assunto. E não são coisas boas.

Ele afirma, nesta entrevista para a Exame, que a geração atual não tem foco. Postula que “estamos sem tempo para refletir”, que é cada vez mais difícil mantermos a concentração e que, sem concentração, perdemos o controle dos pensamentos.

Para solucionar essa situação, Goleman defende o desenvolvimento de três tipos de foco: o interno, o externo e o empático (voltado para o outro). O interno é a habilidade de se concentrar, apesar do que há ao redor. O externo é a capacidade de análise do ambiente. E o empático é a competência de prestar atenção em alguém.

O foco interno, por exemplo, é a chave para o profissional se motivar, ter metas, se controlar. Todos os profissionais precisam disso.

A importância do “devaneio produtivo”

Em sua obra mais recente, “Foco”, Goleman cita os métodos de meditação de Steve Jobs como exemplos para obtenção de foco. Para o psicólogo, “ao meditar, Jobs entrava no estado de consciência aberta. Experimentos sugerem que estar nesse estado, que é dar atenção a tudo o que está passando na mente, é a fonte dos pensamentos mais criativos”.

Por meio da meditação Jobs ia além de reunir informações e de ter uma atenção seletiva, em um processo usado para se resolver um problema particular. Conseguia “liberar o cérebro para fazer as associações acidentais que levam a novas percepções. Artistas e inventores costumam praticar devaneios produtivos”.

A importância de exercitar o foco

Na entrevista, Daniel Goleman assegura que realizar pequenos exercícios é uma ótima forma de não cedermos à tentação de ficarmos conectados o tempo todo. Elaborar uma tarefa e só depois ver notícias ou checar e-mails, por exemplo.

O ideal, afirma ele, e que encaremos isso como recompensas de fato: só poderemos acessar algum site ou usar o Whatsapp depois que a tarefa for concluída.

Foco que leva ao crescimento 

Já neste artigo, o CEO da Radar AS, Colin Butterfield, pondera sobre a importância de se manter o foco para o crescimento de uma empresa. Para ele, ter metas claras é essencial.

Porém, para que tudo funcione bem e para que essas metas sejam atingidas, é preciso entender que cada pessoa de uma equipe enxerga um desafio de forma levemente diferente – e isso causa um certo desalinhamento. E é aqui que o foco deve ser priorizado.

Porque, de acordo com Butterfield, com pragmatismo e foco, você consegue alinhar todos em volta de metas compreensíveis, ficando mais fácil de fazer com que todos ‘remem na mesma direção’.

A questão das metas, por exemplo, deve ser levada com extremo cuidado. Cada vez que você adiciona uma nova meta, a mesma divide a atenção das pessoas com as já existentes. Mais metas significam menos atenção e mais confusão. Simples assim. Obviamente, tudo não pode se restringir a uma meta, mas a um foco comum, com indicadores que claramente dão o suporte.

Seus colaboradores têm de saber onde a empresa deseja ir e que estão construindo algo juntos. Se estiverem no “escuro”, afirma Butterfield, aí você terá funcionários que apenas trabalham pelo salário e com uma fidelidade à empresa muito baixa.

Pessoas têm de ter amor pelo que fazem! Alguém já viu se ter amor por algo que você nem entende por que existe?

Para ilustrar o ponto, o executivo usa uma metáfora: a de um avião que tem você como capitão. Então, tudo começa a dar errado. Luzes acendendo pra todo lado, pessoas nervosas, barulhos estranhos, turbulência e afins. O que fazer? Você precisa assumir a tomada de decisão.

Ninguém sabe bem o que está havendo, nervosismo geral. O que aconteceria se você, como líder, priorizasse falar com os passageiros ou acudir uma aeromoça histérica? Ou ficar preocupado com um disjuntor do sistema elétrico que mantém as luzes acesas? Nada disso: o capitão permanece focado, e faz com que todos que o estão observando priorizem o mais importante: manter o avião no ar.

Colin Butterfield conclui afirmando que definir o foco já é meio caminho andado. Quantos líderes de empresas, questiona ele, especialmente menores ou familiares, fazem o exercício de estudar a fundo o momento em que a empresa se encontra, o ambiente externo, os concorrentes, os clientes, entre outros, e se perguntarem “para onde devemos ir? Que decisões temos que tomar? O que deve ser mudado? Onde será colocado o foco? São perguntas que todo empreendedor deve se fazer, já que o crescimento de suas empresas depende das respostas.

Foco durante o processo de investimento

Outro momento em que perder o foco pode ser catastrófico para um empreendedor é durante a busca por investimentos. Afinal, o empreendedor tem de se dividir entre as tarefas de conduzir a gestão da empresa e de buscar investidores, e é muito fácil confundir as coisas.

Nesta entrevista, Leonardo Simão, fundador da Bebê Store, fala sobre o desafio de equilibrar, sem perder o foco, o papel de gerir a empresa ao mesmo tempo em que se precisa tocar o processo de captação.

Um motivo para essa dificuldade é a relação sentimental que o empreendedor cria com a empresa em um momento de assumir novos sócios. Outra razão é a perda de foco entre esses papéis que ele deve desempenhar. Porém, mesmo que as negociações ocupem muito do seu tempo e da sua atenção, Simão afirma que é fundamental olhar para o futuro para que sua empresa cresça cada vez mais.

Selecionamos aqui alguns pontos importantes da entrevista:

Sobre o planejamento para uma rodada de investimento: “realmente é uma atividade que demanda muito tempo e foco do empreendedor. Para entrar no processo de captação de investimento, é preciso se planejar com antecedência, que já tem que fazer parte do seu dia a dia. Buscar capital não é algo que você pode fazer de última hora, e sim um processo continuo durante o ano todo. Então eu sempre me programo, faço bastante viagens para apresentar a empresa. Só o ano passado eu fiz umas quatro. Diferente da época de escola, estudando um dia antes da prova não funciona. É um processo, não um momento.”

Sobre tocar o dia a dia sem perder o foco: “suas atividades como CEO têm que estar mais alinhadas do que nunca, porque você não pode ‘deixar a peteca cair’. Por isso, você tem que delegar. Um ponto fundamental é que nesse estágio você tem que estar com uma equipe boa, uma equipe responsiva que consiga cuidar do dia a dia. Ter consciência de que você tem um time bom que segura a peteca. Você deve saber delegar tarefas e saber cobrar, mas sem que você tenha que fazer o detalhe, porque você acaba não tendo tempo pra isso.”

Sobre dividir os papeis e manter o foco: “você sempre aprende muito, não para de aprender. Aprendi muito sobre modelos de gestão, delegar melhor e cobrar efetivamente quando você não está presente nos detalhes dia a dia. Busque sempre formas de gestão mais ativas e com foco em resultado, é fundamental não microgerenciar para não perder o foco no todo e conseguir escalar a empresa. É impressionante como um bom time responde bem ao acréscimo de responsabilidade que você dá a eles quando realmente acredita e confia na capacidade de resolverem os problemas sem a sua supervisão direta.”

De modo geral, estes foram os conteúdos que consideramos importantes para te auxiliar a manter o foco. Esperamos que tenham sido úteis, e boa gestão!

Mais informações

Este e-book traz dicas para você crescer rápido sem perder o foco.

este artigo mostra o passo a passo para realizar um planejamento estratégico.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: