Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Façam o Que Eu Digo – e Faço!

LoadingFavorito

Seja um exemplo. Se o time tem a segurança de que você está disposto a fazer aquilo que espera que eles façam, eles darão o melhor de si para te ajudar.

“O líder não apenas transmite a mensagem. O líder É a mensagem.” (Charles Handy, filósofo irlandês, especializado em comportamento organizacional). Quando assumimos uma posição de liderança, é como se passássemos a viver com um holofote constantemente apontado em nossa direção.

Tudo o que fazemos ou deixamos de fazer passa a ser observado com maior atenção, enviando uma mensagem clara sobre o que é importante e relevante. A coerência entre nosso discurso e prática é vital para a sobrevivência dos valores que queremos que pautem o comportamento de nossos colaboradores. Portanto, “façam o que eu digo, mas não o que eu faço” é uma das atitudes mais prejudiciais que podem existir em uma organização!

Liderar pelo exemplo pode ser mais fácil do que imaginamos: acreditar no que se faz, agir com coerência, prestar atenção nas pessoas e tratá-las com respeito, pensar antes de falar ou agir, manter-se firme em suas decisões, apoiar o seu time, arregaçar as mangas e trabalhar com eles na busca de solução para eventuais problemas, sem procurar culpados, são alguns dos comportamentos que vemos nos líderes que inspiram pelo exemplo. Se você se dedica a seu time e, com suas ações, indica a eles o caminho, será muito fácil segui-lo.

Em contrapartida, líderes que não agem de forma coerente e criam padrões distintos de comportamento, fazem com que seja extremamente difícil confiar neles, causando insegurança e confusão na equipe. Uma boa liderança exige força de caráter e um compromisso com “fazer o que é certo, pelas razões corretas.” Se o seu time tem a segurança de que você também está disposto a fazer aquilo que espera que eles façam, eles provavelmente darão o melhor de si para ajudá-lo a alcançar seus objetivos.

Como sabemos, uma das formas mais eficientes de aprendizagem é a observação de “role models”, pessoas que nos inspiram pela forma como se comportam e agem. Como líderes, é muito importante termos consciência de qual é o “modelo” que estamos estabelecendo. Considerando que todos nós gostaríamos de ser líderes inspiradores, devemos nos lembrar que liderar pelo exemplo não é apenas a melhor forma de chegar lá. Também é a única!

 

Márcia Veras é coach executiva e consultora em Gente & Gestão.

 

Veja também:
Assertividade: O Caminho do Meio
Reconhecendo o Campo Minado
Conversas Críticas e o Desempenho da Equipe

 

 

 

 

, Coach Executiva e Consultora em Gente & Gestão
Márcia Veras é sócia da Lumini Desenvolvimento Profissional, empresa que atua com coaching, desenvolvimento de lideranças e consultoria na área de Gente & Gestão. Com mais de 20 anos de carreira, trabalhou em empresas como Monsanto, Camargo Correa, Loma Negra e Korn/Ferry, morou nos Estados Unidos e na Argentina e tem experiência nas áreas de recursos humanos, comercial e jurídica. Formada em direito, cursou o MBA em Recursos Humanos na FIA/USP, concluiu a Formação de Consultores Internos e Facilitadores pela ADIGO e é certificada em coaching pelo Integrated Coaching Institute. Foi coach no programa “Como Será?”, da Rede Globo. Ela integra a rede de voluntários do Instituto Endeavor no Brasil há mais de 10 anos, onde oferece mentoring para empreendedores e escreve para a seção de Gente & Gestão.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: