Mapa mental: arrume a bagunça no seu projeto

Endeavor Brasil
Endeavor Brasil

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 30 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Organize ideias e melhore a comunicação com sua equipe e seus clientes utilizando as técnicas do mapa mental.

Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline!

Sem dúvida esse nome causa uma certa estranheza. Se é a primeira vez em que você ouve falar de mapa mental, talvez até pense em telepatia, telecinésia e alguns outros fenômenos paranormais que se relacionem ao poder da mente.

A verdade é que mapa mental, ou mapa da mente, não tem nada de paranormal. O termo se refere a uma ferramenta extremamente útil de gestão de informações. E, se você souber usá-la, conseguirá comunicar o que quer que seja com muito mais eficiência.

Entendi, ninguém vai ler minha mente. Mas do que se trata?

Grosso modo, é uma espécie de diagrama que tem a função de organizar informações. Foi desenvolvido no início da década de 1970 pelo escritor e consultor em educação Tony Buzan com o intuito de ajudar as pessoas a liberar o potencial do cérebro. E consiste no seguinte sistema:

Um conceito é desenhado no centro de uma página ou documento em branco; e dele são irradiadas representações de ideias por meio de imagens, palavras e partes de palavras. Todas, de alguma forma, são relacionadas ao conceito central.

Imagine uma teia de aranha com um núcleo bem definido; ou mesmo o sol de um tórrido dia de verão, espalhando seus raios por todos os lados; ou ainda um tronco de árvore de cuja raiz você consegue ver as ramificações; a ideia é mais ou menos essa.

Uma informação central que vai trazendo uma série de outras, de forma a organizar o pensamento.

Qual a serventia?

Inúmeras! Por ser uma forma bastante eficaz de estruturar o pensamento, um mapa mental pode servir para você compreender e solucionar problemas, para memorizar informações, para aprender algo, para roteirizar manuais e livros, para organizar e apresentar palestras, para realizar brainstormings e, sobretudo, para auxiliar a gestão estratégica de uma empresa.

É evidente que, neste artigo, vamos nos ocupar desta última função. Você vai ver que, ao elaborar mapas mentais bem organizados, conseguirá deixar claros os seus pensamentos e ideias – seja para seus colaboradores, seja para seus clientes.

Mas como um mapa mental pode ser útil para o meu dia a dia?

Suponhamos que, em sua empresa, não faltem boas ideias, mas que você e sua equipe não conseguem aproveitá-las ao máximo por falta de uma visão sistêmica de negócio: é exatamente aí que a ferramenta entra. Com ela, você conseguirá ordenar e expressar pensamentos de forma bastante lógica, visual, comunicando assim sua ideia com mais precisão e clareza.

Você pode usar o mapa mental em diversos contextos, como:

• Rotina diária – prepare um mapa mental para organizar as atividades do dia, a lista de coisas a fazer, a preparação de uma viagem, as informações em uma palestra, o resumo de um relatório, etc;

• Identificação de oportunidades – o mapa mental pode servir ao mapeamento do mercado, à análise de tendências, às demandas do consumidor, à análise da evolução tecnológica, de competição, à definição de perfis de clientes;

• Planejamento do negócio – aplique a ferramenta para elaborar um plano de negócio ou de um projeto;

• Planejamento de marketing e vendas – o planejamento de eventos e a criação de conteúdo para um site ou uma embalagem podem ser melhor estruturados com um mapa mental;

• Planejamento de recursos humanos – utilize a ferramenta para elaborar questões para entrevista de emprego, avaliar desempenho dos colaboradores, etc.

Outra utilidade importante corresponde ao gerenciamento de projetos: neste caso, a Estrutura Analítica de Processos (EAP), que é o diagrama de hierarquia de um projeto, pode ser elaborada de duas formas: a primeira é chamada de EAP analítica ou sintética, e a segunda, justamente de mapa mental.

Ferramenta das mais versáteis, você perceberá que um mapa mental pode servir tanto para a preparação de uma receita culinária como para o lançamento de um novo produto no mercado.

Entendi. Mas entenderia melhor com um exemplo

Seu desejo é uma ordem. Suponha que seu negócio seja fornecer tecnologias de segurança integrada para empresas e governos. Então, você teve a ideia de desenvolver um centro de controle que integre a polícia e os técnicos de segurança em uma mesma plataforma, de forma que eles reúnam forças.

Pois bem: seu mapa mental se dará a partir deste centro de controle. Simbolize-o (por meio do nome, de um desenho ou de uma imagem que o represente) no centro de um papel ou documento em branco – este será seu tópico primário. Então, vá associando, a ele, todos os conceitos, ideias e diferenciais mais próximos (integração, segurança, rapidez, agilidade, etc) – serão seus tópicos secundários. Por fim elabore novas associações a partir destes secundários – os que surgirem serão os tópicos terciários. Caso queira, poderá dar sequência – um mapa mental oferece possibilidades infinitas.

Mas você perceberá que, ao final, ficará muito mais fácil explanar a ideia a seus sócios e colaboradores.

Ótimo! Alguma indicação que me ajude a colocar em prática?

Claro. Essa ferramenta de Mapa Mental para Empreendedores pode ser uma mão na roda. Ela já traz um diagrama bem estruturado, com casas para tópicos primários, secundários e terciários; você só precisa preencher e, caso queira, acrescentar outros.

E neste site do MindMeister, você pode elaborar até três mapas mentais gratuitamente.

Lembre-se, enfim, que o mapa mental é não apenas um exercício de visão sistêmica, mas uma ferramenta que te ajuda a se comunicar em diversos sentidos.

Afinal, quando seus pensamentos são organizados desta forma, ficam muito mais claros – tanto para você mesmo quanto para sua equipe ou seus clientes.

Para se aprofundar no tema veja também:

Ferramenta Mapas Mentais