Desafiando a Maré: por que escolhi um mercado tradicional, e acertei – Bernardo Ouro Preto, St Marché/Eataly Brasil

Gabriela Levy

Veja como Bernardo Ouro Preto e Vitor Leal construíram negócios enormes em setores gigantescos.

Bernardo Ouro Preto desafiou a maré até dentro da família: seu pai, bisavô e tataravô foram todos funcionários públicos. Mas o sócio do St Marché e do Eataly Brasil passou longe do salário e da jornada fixa. Não levou dois anos trabalhando com sua especialização, M&A, no Brasil, para pedir demissão e abrir seu primeiro empreendimento.

Para começar, encontrou o sócio certo, Vitor Leal. Por muito tempo marcavam de se encontrar com frequência para discutir ideias de negócios, mas nada saía, até os dois tomarem coragem de deixarem seus empregos e se dedicarem 100%. Descobriram alinhamento de valores e de visão:

“A gente conversou muito para entender quais eram nossos objetivos de vida. Se a gente queria a Ferrari mais vermelha, o helicóptero que voava mais alto… mas o que a gente queria era ser feliz”.

Disso tudo, veio a ideia do varejo alimentar. A chance de dar errado era muito grande, mas a decisão foi muito racional. Duas características do setor falaram alto na escolha: era uma indústria gigantesca e gigantescamente fragmentada. “Não queríamos ser o peixe num laguinho, queríamos ser um peixinho microscópico num oceano”, explica Bernardo. Além disso alguns dados ajudaram. O varejo alimentar tinha 68 mil pontos de venda no Brasil, mas apenas 1.600 eram dos top 5 players, com 19% de market share.

Foi então que começou a nascer o St Marché, uma rede premium focada em perecíveis, para competir com padarias, açougues e pequenos estabelecimentos de bairro. De repente, fazer compras de mercado virou experiência de luxo.

Mas não parou por aí. Sem pressa e colocando diariamente a barriga no balcão (literalmente), Bernardo e Vitor viram o sucesso aumentando – era hora de inovar. A próxima ousadia seria trazer o Eataly, um complexo de restaurantes e lojas de produtos italianos já famoso em outros países, para o Brasil. Na primeira reunião com os donos italianos, descobriram que estavam em 201º lugar em uma fila de candidatos para abrir filial. Por persistência, depois de 3 anos, subiram 200 posições. Inauguraram em São Paulo, esse ano, o Eataly Brasil.

As principais lições de Bernardo sobre empreender em um mercado tradicional são:

Quer saber mais dos percalços dessa história? O vídeo acima traz a conversa completa de Bernardo Ouro Preto, sócio do St Marché e Eataly Brasil, com Ernesto Villela, Empreendedor Endeavor e fundador da Enox, no palco do CEO Summit.

Leia mais:

O que grandes empreendedores querem que você faça na crise

Pensar o não pensado: como eu aprendo, todos os dias – Claudia Sender, TAM

Correalização:

Logo Sebrae SITE