facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Encargos sociais: já que você não pode vencê-los, conheça-os melhor

LoadingFavorito

Os encargos sociais são direitos do trabalhador previstos por lei. Entendê-los e calculá-los é fundamental para que você consiga avaliar o custo da mão de obra da sua empresa.

Já abordamos questões a respeito do direito do trabalho neste artigo. Agora, falaremos um pouco mais detalhadamente sobre cada uma das taxas e as contribuições mensais que você tem que pagar, e cuja função é financiar políticas públicas que beneficiam o trabalhador de forma indireta: os encargos sociais.

Afinal, você já deve ter ouvido ou lido por aí que os empresários brasileiros pagam mais taxas e impostos sobre a folha de pagamento do que gestores de qualquer outro lugar do mundo. Pois é: entre encargos sociais e trabalhistas, essas despesas podem somar cerca de 36% de uma folha. E o caráter compulsório destes encargos é que dificulta a flexibilização das leis trabalhistas, o que há tanto tempo vem sendo reivindicado por empregadores.

Mas o fato é que estes encargos sociais são obrigatórios. Então, o melhor a fazer é conhecer um pouco mais sobre cada um deles. Assim,  você não apenas entende por que paga por tudo isso, e também consegue avaliar melhor o custo da mão de obra para a sua empresa.

O que são e quais são os encargos sociais?

Trata-se, como falamos, do conjunto de obrigações que você deve pagar mensal ou anualmente a seus funcionários – além do salário, claro.

Costumam ser chamados encargos sociais:

  • Instituto Nacional de Seguro Social – INSS
  • Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS
  • Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público – PIS/PASEP
  • Grau de Incidência de Incapacidade Laborativa Decorrente dos Riscos Ambientais do Trabalho – GILRAT
  • Salário Educação (emprego no setor privado empresarial)
  • Contribuição para o Sistema S – SESC/SENAC, SENAI/SESI, SEBRAE, INCRA (emprego no setor privado empresarial)

Agora, vamos entender melhor do que se trata cada um deles, bem como as alíquotas que baseiam os cálculos. É importante ressaltar que, aqui, assumimos que sua empresa não optou pelo Simples Nacional, ou seja pelo sistema simplificado de declaração de impostos criado para beneficiar as micro e pequenas empresas. Mas, mesmo que tenha optado pelo Simples, à medida que sua empresa crescer, será importante você ter conhecimento detalhado desses encargos.

INSS

O Instituto Nacional de Seguro Social é o caixa da Previdência Social. É o responsável pelo pagamento das aposentadorias e dos demais benefícios dos trabalhadores brasileiros – com exceção dos funcionários públicos.

Ou seja, o pagamento deste encargo social serve ao propósito de garantir que o trabalhador receberá um benefício mensal durante a aposentadoria. E além da aposentadoria por tempo de contribuição, a Previdência Social também garante a aposentadoria por idade e invalidez, a pensão por morte, os auxílios-doença, acidente e doença por acidente de trabalho, o salário-maternidade e família, a reabilitação profissional e o 13º salário.

Alíquotas:

  • salários até R$ 1.399,12: 8%.
  • De R$ 1.399,13 até R$ 2.331,88: 9%.
  • De R$ 2.331,89 até R$ 4.663,75: 11%

FGTS

Esta é a sigla para Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Trata-se de um depósito mensal que o empregador é obrigado a destinar a uma conta bancária a ser aberta no nome do empregado na Caixa Econômica Federal.

O FGTS não é descontado do salário do funcionário; é uma obrigação de quem emprega. E seu objetivo é auxiliar o trabalhador no caso de ele ser demitido, por qualquer hipótese de encerramento da relação de emprego.

Alíquota: 8% do salário nominal – caso o contrato firmado seja um contrato de aprendizagem, esta alíquota cairá para 2% do salário. No caso de demissão sem justa causa, o empregador deverá ainda indenizar o funcionário em um valor equivalente a 40% dos depósitos efetuados ao FGTS no período de trabalho.

PIS/PASEP

São os programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público. O objetivo da contribuição é financiar o pagamento do seguro-desemprego, além do abono e da participação na receita dos órgãos e das entidades, tanto de empresas públicas como privadas.

O PIS/PASEP consiste em um número cadastrado no cartão de CNPJ, ou no documento de cadastro do trabalhador.

Alíquota: é de 1% sobre o total da sua folha de pagamento – ou seja, do total dos rendimentos do trabalho assalariado de qualquer natureza.

GILRAT

O Grau de Incidência de Incapacidade Laborativa Decorrente dos Riscos Ambientais do Trabalho é mais uma contribuição previdenciária que incide sobre a folha de pagamento. É destinada a financiar a remuneração ao empregado caso ele se torne impossibilitado devido a ocorrências no ambiente de trabalho.

Alíquota: 1%, 2% ou 3% – varia de acordo com a atividade da sua empresa.

Salário Educação

É um encargo social previsto no 212º artigo da Constituição Federal, e serve de fonte adicional para o financiamento do ensino fundamental público. Ou seja, destina-se a custear programas, projetos e ações voltadas para a educação básica pública. A incidência ocorre apenas na folha de pagamento de empresas do setor privado.

Alíquota: 2,5% do salário.

Sistema S

É a contribuição destinada às instituições de interesse de categorias profissionais, como SESC/SENAC, SENAI/SESI, Sebrae, Incra. Também só é compulsória para empresas do setor privado.

Alíquota: 3,3% do salário.

Estes são os principais encargos sociais previstos por lei. Conhecê-los é muito importante para entender para onde vai uma porcentagem significativa da sua folha de pagamento, e para calcular o custo real da mão de obra.

Conheça mais

Esta planilha auxilia a realizar o cálculo de encargos trabalhistas.

E esta planilha do ContaAzul ajuda você a calcular quanto um trabalhador custa para sua empresa.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Vinícius Quintão - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    A qualidade de escrita do artigo deixou a desejar, com definições equivocadas (INSS é Instituto Nacional de Seguro Social) e dados incorretos (como a provia~so de 4% para multa de FGTS, que deve ser de 40%) e redação truncada.

Parceiros
Criação e desenvolvimento: