facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Empresas que já nascem globais: como se planejam os empreendedores que querem expandir fronteiras?

LoadingFavorito
Empresas que já nascem globais: como se planejam os empreendedores que querem expandir fronteiras?

Oferecimeto:
fedex
Conheça os empreendedores da Nexer e da Kit Livre que planejaram o crescimento da empresa rumo à internacionalização.

A Nexer é uma empresa mineira que criou uma solução inovadora para conectar motoristas a seus veículos — isso permite controlar manutenções, reduzir o consumo de combustível e monitorar em tempo real a condição do seu carro. O CEO Danilo Batista diz que, desde o começo, a ideia era criar uma ferramenta que tivesse alcance global, mas tinha consciência dos desafios que uma startup enfrenta para ir além das suas fronteiras.

“Brasileiros não costumam ter essa visão da internacionalização, porque estão enclausurados.”

Mas foi essa visão de futuro e o potencial de internacionalização que levou a Nexer a ficar entre as três finalistas do Programa FedEx Pequenas Empresas 2015. O programa, que tem apoio da Endeavor, busca ajudar pequenas companhias a expandirem seus limites e se tornarem globais. Assim, a companhia premia e apoia empreendedores brasileiros que sonham grande e buscam impactar um número cada vez maior de pessoas — superando qualquer desafio necessário para isso.

Para a edição deste ano, as inscrições já estão abertas e vão até 27 de abril. Serão três Pequenas Empresas vencedoras, que recebem prêmios de R$ 5.000 a R$ 20.000 e uma mentoria individual com um especialista da rede Endeavor.

Para participarem, as empresas precisam responder a alguns requisitos: devem ser pequenas empresas com fins lucrativos, com menos de 100 colaboradores e funcionando há seis meses ou mais.

Depois de premiada pelo concurso, a Nexer passou por algumas mudanças significativas. Os empreendedores passaram dois meses na Espanha, por meio de um programa de aceleração internacional. Foi um período de intenso aprendizado e de conquista de confiança.

“Essa experiência tira o complexo de vira-lata. Conseguimos ver que o Brasil é cheio de talentos, e nossa capacidade de desenvolvimento não deixa a desejar em nenhuma parte do mundo. A forma como o brasileiro contorna as dificuldades é apreciada no mundo”, conta Danilo.

Hoje, a Nexer está expandindo operações para o mercado da América Latina. Danilo conta que já tem “um gerente venezuelano coordenando projetos na Colômbia” e conclui com muita inspiração: “Vimos que poderíamos sair dos limites no Brasil. Participamos de um prêmio que fomentava a internacionalização — e hoje somos internacionais”.

O primeiro lugar do Programa FedEx Pequenas Empresas ficou com a Livre Soluções em Mobilidade que já apareceu aqui no portal neste artigo. Aliás, a criação dos gêmeos Júlio e Lúcio Oliveto, de São José dos Campos (SP) — um acessório que transforma qualquer cadeira de rodas manual em triciclo elétrico motorizado –, vem conquistando prêmios e adeptos por onde passa. Desde o início, os dois sempre foram guiados por um propósito: “Oferecer vento no rosto para todos” — e, como a conquista do prêmio deixou clara, esse propósito tem potencial de se tornar global.

Mas como se planejar para internacionalizar? Será que ampliar as fronteiras precisa ser parte do plano desde o primeiro dia? Julio diz que havia uma percepção de que o Kit Livre tinha potencial internacional — mas era algo difuso, uma percepção baseada principalmente no imenso alcance que um vídeo apresentando o produto obteve nas redes sociais. Naquele momento, afirma Julio, havia uma “sinalização de que poderiam internacionalizar”.

“Estruturar aqui dentro para depois ir para fora”

Após a premiação, essa percepção se tornou uma certeza. E os empreendedores se depararam com os desafios concretos de uma internacionalização. Constataram que, para expandir as fronteiras, precisariam se preparar, consolidando a estrutura interna para então partir rumo a novos horizontes.

E a resposta para esse desafio tem sido a capacitação:

“Iniciamos um programa de capacitação para a exportação que envolve a Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e a FGV. Estamos nos preparando para ir para fora. Hoje, estamos crescendo internamente, mas já temos estudos de países para onde queremos ir. A ideia é estruturar aqui dentro para depois ir para fora. Criar uma cultura forte para poder internacionalizar.”

O que significa essa criação de cultura? “Temos que pensar no pós-venda, no abastecimento de distribuidores; não se trata só de venda. E nosso foco está em consolidar tudo isso por aqui antes de pensar a internacionalização”. Hoje, a Kit Livre já estruturou o plano de crescimento e está dando os primeiros passos para a internacionalização do negócio.

E você, já traçou seu plano para conquistar o mundo? Se quiser se aprofundar no tema, selecionamos uma série de materiais para empreendedores que têm planos de internacionalizar sua empresa em 2017.

Quando, por que e como explorar novos horizontes
Veja como preparar suas malas para internacionalizar
Novos no pedaço: como recrutar talentos durante a internacionalização?
Do Rio para os EUA: Mário Chady conta como internacionalizou o Spoleto

Se você já tem um sonho claro e planos de como expandir para o resto do mundo, participe do Programa FedEx Pequenas Empresas e concorra a mentorias com especialistas e prêmios para investir no crescimento da sua empresa.

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: