facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Empreendedores brasileiros na mira dos fundos de investimento

LoadingFavorito

Agora é a hora para você empreendedor do setor de tecnologia acessar capital. O cenário do mercado de investimento de venture capital e private equity é animador.

Os números do primeiro semestre de 2013, em relação aos movimentos realizados pelos fundos de venture capital, cujo valor investido está entre R$ 2 milhões e R$ 10 milhões, e de private equity, cujos valores superam os R$ 10 milhões, são animadores para os empreendedores brasileiros, especialmente para os planos de negócio voltados para o mundo digital e a tecnologia.

Foram 82 investimentos realizados desde janeiro até agora, tendo em conta que muitas vezes mais de um fundo investiu em uma mesma empresa, sendo que os segmentos de internet e de tecnologia juntos foram responsáveis pela metade dos negócios.

Um negócio recente, que reflete bem o cenário atual, foi o aporte de capital, no valor de R$ 5 milhões, realizado pelo fundo alemão Rocket Internet na Airu (www.airu.com.br), varejista online de produtos de decoração e artesanato que atualmente conta com mais de 200 mil produtos em seu portfólio distribuídos em 10 mil lojas, criadas por designers, artistas e artesãos de todo o Brasil. Em janeiro deste ano a Rocket Internet já havia realizado um aporte de capital no valor de R$ 23 milhões na CupoNation (www.cuponation.com.br), que oferece descontos através da Internet em serviços de beleza e saúde, e também na compra on-line de produtos e serviços de diversos setores.

Mas, será que apenas os fundos estrangeiros estão apostando nos empreendedores brasileiros? A resposta é não. Do total de fundos que realizaram investimentos neste primeiro semestre, 60% são brasileiros, enquanto os fundos norte-americados representaram 27% do total. O fundo brasileiro Monashees Capital, cujo foco está em internet e educação, é o mais ativo do ano até agora, tendo realizado seis investimentos. O fundo recebeu em dezembro de 2012 um aporte de capital no valor de US$ 6 milhões da multinacional de tecnologia Cisco Systems.

Em relação aos fundos de private equity/venture capital norte-americanos, vale a pena saber para quais setores os seus recursos foram direcionados. O gráfico abaixo nos mostra um retrato.

O que esperar do segundo semestre de 2013?  Um bom indicador de que mais Startups poderão ter a oportunidade de contar com um impulso financeiro é o fato de que mais recursos estão chegando aos fundos. Um bom exemplo é o caso do NascenTI, gerido pela Confrapar e destinado a investimentos em startups do segmento de tecnologia, que em abril concluiu as negociações para receber do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF – Cooperación Andina de Fomento) investimentos de até R$ 7 milhões, que correspondem à 20% do valor total do fundo.

Wagner Rodrigues é responsável pelo mercado brasieliro na área de Research and Business Intelligence do TTR – Transactional Track Record 

Wagner Rodrigues é responsável pelo mercado brasieliro na área de Research and Business Intelligence do TTR - Transactional Track Record, um serviço premium online de apoio à decisão / estratégia para investidores, empresários e assessores. Engenheiro de telecomunicações formado pela UFF - Universidade Federal Fluminense, Wagner possui um MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas - FGV RJ, um MBA executivo em Business Intelligence pela EOI Business School – Madrid e uma especialização em Gestão de Negócios Digitais pela UPM - Universidad Politécnica de Madrid. Trabalhou em empresas como IBM Brasil e Star One - Grupo Embratel.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: