Sobre o Empreendedor

Jaime de Paula

Foram os resultados da pesquisa acadêmica de Jaime que o levaram ao primeiro grande salto. Em parceria com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Jaime e seus colegas aplicavam modelos de integração entre diversas bases de dados. Desse processo, nasceu um produto batizado “investigador virtual”, um robô que conseguia ler todos os relatórios de um sistema e identificar padrões entre as ocorrências – o que ajudava a encontrar criminosos.

Mas o salto, na verdade, começou com um pulo nos EUA, onde a Polícia de Nova Iorque realizava um intercâmbio de ideias com a de São Paulo.

O ano era 2002; Jaime e sua equipe receberam um convite para apresentar o investigador virtual no evento. E, como não é raro acontecer nestes casos, as conversas durante o cafezinho mudaram tudo.

Pois foi durante uma delas que ele travou contato com James Onalfo. Neste experiente executivo da área de TI, Jaime descobriu afinidades que iam além do nome – Onalfo havia sido CIO da Kraft Foods, do mesmo ramo da Perdigão. E acabou por ouvir um desses conselhos inestimáveis, que podem revolucionar a vida de um empreendedor – desde que ele esteja com o radar ativado.

“Jaime, você quer crescer de verdade?”, disse Onalfo, aproximando-se e baixando a voz. “Então saia da área de segurança. O Brasil é um país continental, e tem muita gente querendo investir lá. Mas vocês não têm uma base de informações como a que existe aqui nos EUA”. Nem teria sido preciso concluir a frase; Jaime imediatamente identificou a oportunidade.

De volta ao Brasil, resolveu arriscar. Reorientou a pesquisa de seu doutorado e, em consequência, a própria carreira, ao se aventurar por um novo oceano: o do Big Data. Passou a esquadrinhar todas as bases públicas existentes no país, de modo a dar uso inteligente aos milhões e milhões de dados disponibilizados diariamente.

Assim nasceu a Neoway em 2002.

Sobre a Empresa

A Neoway oferece uma plataforma de inteligência Big Data focada em negócios que monitora instantaneamente milhares de fontes públicas e mercadológicas.

Atualmente, os clientes da scale-up são dos setores de saúde, construção, óleo e gás. Alguns deles chegam a obter um aumento de 30% em receita, por conta do software de inteligência de mercado.

Ano de Fundação
2002
Segmento
Tecnologia
Ano Apoio Endeavor
2013