Sobre o Empreendedor

Bruno Henrique Oliveira

A história de Bruno na Arquivei começou com o problema identificado por Christian. Trabalhando na construtora do pai, Cristhian de Cico enfrentava um desafio com o recebimento das notas fiscais.

O que acontecia é que a construtora tinha várias construções em locais diferentes. Ao comprar produtos, Christian constatou que muitos chegavam às obras sem que a nota fiscal fosse enviada por e-mail. E isso acontecia por diferentes motivos: cadastro errado, caixa lotada, etc. Isso o obrigava a ficar esperando os funcionários chegarem com o DANFe (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica); então, com esses documentos, ele acessava o site da Secretaria da Fazenda e baixava as notas para recolher os devidos impostos.

Esse já era um primeiro risco, mas pequeno perto do resto. Porque é muito provável que o Chris, ou qualquer gestor, não consiga registrar todas as compras feitas pela empresa. Por isso, pode haver notas que não são escrituradas. E isso, para uma organização no regime de lucro real, significa um lucro maior do que ele de fato é. Ou seja, o imposto pago também é maior.

Para resolver esse problema, seria preciso desenvolver uma tecnologia ligada diretamente à Secretaria da Fazenda que permitiria a qualquer CNPJ acompanhar tudo o que for emitido, o gestor sabendo ou não. Foi nesse momento que Bruno Oliveira entrou na história. O CTO da Arquivei é formado em Ciências de Computação e mestre em Engenharia de Software. Trabalhou por dois anos com consultoria em gestão de projetos da área de tecnologia, finanças e telecomunicações. Além de cofundador da Arquivei, é sócio-fundador da RunWeb desenvolvimento de sistemas, empresa de construção de soluções web customizadas.

Sobre a Empresa

A burocracia pode desanimar alguns, mas para Bruno Oliveira, Christian De Cico e Isis Abbud, ela foi a oportunidade para criação de um negócio de alto crescimento: a Arquivei. Os empreendedores sabiam por experiência própria que a gestão de documentos fiscais é lenta, ineficiente e com alto risco de falhas. A ideia nasceu do problema que Christian De Cico enfrentava, enquanto trabalhava na empresa do pai, gerenciando obras de construção civil. Isis Abbud, que já conhecia Christian há um tempo, observou o problema de perto, e também decidiu se juntar ao negócio, sendo hoje a COO da Arquivei. Já Bruno Oliveira começou responsável pelo desenvolvimento da plataforma e também se juntou ao negócio logo em seguida, liderando hoje a área de Tecnologia da scale-up. Por isso, desenvolveram, em parceria com a Secretaria da Fazenda, um sistema que permite o acompanhamento por qualquer CNPJ das notas emitidas, por meio de um painel de gestão das notas fiscais. Hoje, já são mais de 60 mil clientes usando a plataforma, que registra 30% de todas as transações do país. O sonho grande da Arquivei é reduzir o tempo gasto nas tarefas diárias relacionadas à notas fiscais eletrônicas da empresa e, a partir das informações valiosas das notas, oferecer de modo automático Business Intelligence na ponta dos dedos.

Ano de Fundação
2013
Segmento
Tecnologia
Ano Apoio Endeavor
2019

Outros empreendedores nesse negócio: