facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Em 2017, só existe uma meta: ser a melhor versão de você mesmo

LoadingFavorito
melhor versão de você mesmo

Neste novo ano, esqueça os indicadores de performance, crescimento e lucro. Em tempos de alta volatilidade, não existe melhor métrica de sucesso do que a certeza de que a cada dia nos tornamos uma versão melhor de nós mesmos

2017 será um ano tão desafiador quanto foi 2016. As condições externas não vão tornar nossa vida mais fácil. A capacidade do governo induzir crescimento é quase zero, por uma crise tanto de caixa como de confiança. O desemprego e o nível de endividamento das famílias engrossam o caldo, tornando uma retomada no curto prazo muito improvável. Tudo indica que a saída da crise vai ser longa e sofrida. Eu, sinceramente, ainda não tinha visto uma onda de desesperança como esta neste século. Meu amigo, sinto muito, mas mais uma vez, sua alma empreendedora será colocada à prova.

Está difícil até mesmo de entender o que vai acontecer. Ficar atento à mídia, em vez de clarear a cabeça, tem muitas vezes o efeito de aumentar a ansiedade. Traz aquela sensação esquisita de que “sabemos mais do que deveríamos e menos do que precisamos”.

Sem medo de soar como um escritor de autoajuda, diria que nossa melhor chance de viver bem e prosperar nesse ano é sermos a melhor versão de nós mesmos. Individual e coletivamente.

Em um cenário de imensa escassez, a diferença se faz na atitude, no compromisso individual, nos detalhes que fazem nosso cliente achar que merecemos mais seu dinheiro que nossos concorrentes.

Nestes momentos o “como fazemos” tende a ficar tão ou mais importante quanto o que “o que fazemos”.

Independentemente do que vier por aí, não faz sentido elevarmos nossas expectativas e esperar que o que virá será a nosso favor ou acreditar que se formos bons e diligentes tudo se resolverá magicamente. Se você acredita em Deus, sugiro que peça força, inteligência e coragem. Peça para ser capaz de criar seu próprio caminho apesar das circunstâncias, com ou sem milagres.

Não precisa pedir por oportunidades. Na crise os espaços ficam móveis. Abundam oportunidades! Mas você vai ter que merecê-las, porque você vai competir com um monte de gente na mesma situação que você. E da mesma forma que para conquistar uma moça bonita um moço jovem se enfeita e ensaia suas falas para aumentar suas chances de sucesso, você também vai ter que se preparar melhor.

E se você realmente quiser ter um bom resultado nesse cenário, um pouco melhor não vai ser suficiente – você vai ter que apresentar ao mundo a melhor versão de si mesmo. Isso vale para você, para sua equipe e para sua empresa.

Isso não significa criar uma caricatura ou uma falsificação. A melhor versão de si mesmo não é diferente de você. É o melhor de você com o volume mais alto! Mais potente e mais autêntico. Respeitando seus valores, sua cultura, sua identidade.

Isso é importante. Até porque as outras opções tendem a não funcionar bem…

Se você não consegue ser o melhor de você no seu trabalho, tem algo errado no seu trabalho. Da mesma forma, se você não consegue ser o melhor de você no seu casamento, tem algo errado no seu casamento. Eu não estou dizendo que tem algo errado com seu chefe, seu sócio, seu cliente ou com seu cônjuge, mas no arranjo.

O problema de tentar ser quem você não é para atender a expectativa do outro, é que isso não traz satisfação, não é sustentável. Ao contrário, vai gerando uma erosão na sua autoestima e uma incapacidade crescente de atender às demandas, que tendem a crescer, e não se suavizar, com o tempo.

Isso não significa de jeito nenhum que você não deva se desafiar, nem deva buscar novas formas de atuar dentro do espírito dos nossos tempos. Não faz qualquer sentido ficar parado e esperar que o mundo se ajuste de forma positiva ao seu modo particular de ver as coisas. Por exemplo, por mais machão à moda antiga que você seja, provavelmente não é uma boa estratégia de sobrevivência manter os calendários com moças peladas na oficina, se mais da metade de sua clientela é feminina. Isto era legal nos anos 1980 quando seu público era essencialmente masculino e a oficina era uma espécie de último habitat do ogro latino-americano. Hoje provavelmente passa a mensagem errada.

Agora, se você gosta dos calendários, acha que ninguém tem nada a ver com isso, e está disposto a pagar o preço de ter uma clientela menor para mantê-los, vai em frente! Seja feliz! Seja um excelente mecânico, cobre preço justo, cumpra o que promete e encante seus clientes de outra forma. E torça para ter clientes suficientes para você poder viver bem dessa maneira. A escolha é sua!

Enfim, 2017 vai ser tão difícil quanto 2016. E provavelmente você já esgarçou um tanto da sua energia e das suas reservas para atravessar esse ano que passou. Simplesmente não é realista esperar um resultado melhor fazendo mais do mesmo com menos energia.

Para maximizar suas chances de ter sucesso em 2017, você vai ter que encontrar uma forma melhor e mais potente de ser quem você é.

Você e sua equipe vão ter que encontrar uma forma de jogar que seja a melhor versão de vocês mesmos!

E isso começa parando de desperdiçar energia tentando atender expectativas irrealistas…

Nestes próximos dias te faço um convite à reflexão. Pare e pense: quem sou eu no meu melhor? Quais são as competências que eu e minha equipe temos que são raras, especiais, que fazem diferença? Como faço para aumentar o impacto destas competências no negócio? Que jogos nós realmente temos capacidade de jogar para ganhar? E o que eu tenho que parar de fazer agora, porque é puro desperdício de energia?

Nesse ano, jogue fora tudo que te impede de ser você mesmo. Seja o seu melhor e aumente o volume!

Estou torcendo por você. Feliz 2017! Vai lá e arrasa.

Veja também:

|Ferramenta| Autoconhecimento Empreendedor

|Ferramenta| Propósito Pessoal para Empreender

, Consultor
Consultor e Palestrante nas áreas de Estratégia, Inovação e Liderança. Começou sua carreira na área de TI, fundando, em 1989, a startup Iris do Brasil, vendida em 1997 para a ADP Systems. Foi Diretor da Gestech Consultoria Empresarial, Diretor Corporativo de RH da Gazeta Mercantil, Diretor de Tecnologia da ADP Brasil e Vice-Presidente Executivo da ABRH Nacional. Como consultor, liderou dezenas de projetos de transformação, no Brasil e no exterior, em empresas como Abbott, Syngenta, Baxter, Compass Group, Grupo Campari, Grupo Santander, Banco Mercedes-Benz, Unicred, Mapfre Seguros, AON e Grupo Telefónica. É membro do Comitê de Criação do CONARH. Daniel é mentor Endeavor desde 2009.

Deixe seu comentário

3 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. César Dias - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Acendeu em mim um pouco de esperança. Vou lutar para ser o melhor que eu puder!

  2. Liziane Tais Barbieri - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Muito bom! As vezes esquecemos o quão simples é sermos a melhor versão de nós mesmos..e esquecemos principalmente o “lucro” pessoal que isso nos traz.

  3. Gustavo Woltmann - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Ser a melhor versão de nós mesmos em todos os aspectos da nossa vida é o melhor que podemos fazer, isso sempre renderá bons frutos…