Investidores: como atraí-los e convencê-los do potencial das suas ideias

Endeavor Brasil
Endeavor Brasil Endeavor Brasil - Time de Conteúdo

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 30 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Conhecer mais sobre investidores significa estar melhor preparado para acessar o capital. Por isso, preparamos este artigo com informações essenciais sobre o assunto.

Pois é, um assunto de importância capital (literalmente) para você, empreendedor. A questão dos investidores é central para qualquer empreendimento, por se tratar dos agentes que acreditam no potencial de um negócio em dar retorno de alto impacto, e rápido. Para você, isso significa acesso ao capital de terceiros para viabilizar suas ideias.

Então, da mesma forma como fizemos com os temas de inovação e lucro, aqui traremos um apanhado de artigos, palestras e outros textos sobre investidores que certamente poderão te ajudar a não apenas entender melhor do assunto, mas também a facilitar seu acesso ao capital. Como um guia, mesmo.

Vamos lá:

Investidores anjo

Comecemos por estes que são os maiores companheiros de qualquer empreendedor. Afinal, quando se trata de acreditar no potencial de um novo negócio, ninguém melhor do que alguém que viveu a experiência empreendedora na pele, não é?

Os investidores anjo, a nossa tradução dos angels americanos, são os profissionais experientes que têm capital disponível para investir em novos empreendimentos. De acordo com este artigo do investidor anjo Yuri Gitahy, os mais indicados para uma startup são os “anjos” que possuem experiência e networking. Assim, ao mesmo tempo em que traz o capital, o investidor contribui com conhecimento e aconselhamento suficiente para acelerar o crescimento da empresa em que investe. Um mentoring de maior magnitude, digamos assim.

Por que são importantes?

Porque a referência do nome “investidores anjo” às figuras celestiais, tocadoras de harpa e nossas companheiras e protetoras, não é por acaso. Afinal, trata-se de uma pessoa física que não apenas pode investir, por meio de capital próprio, na sua empresa nascente – desde que ela apresente um alto potencial de crescimento. O investidor anjo é alguém que preferencialmente vai te acompanhar e vai te apoiar no sentido de aumentar suas chances de sucesso. É alguém que vai abrir portas para relacionamentos frutíferos e proporcionar novas oportunidades para sua empresa. Ou seja, uma contribuição que vai muito além do capital financeiro.

Neste artigo, abordamos a questão dos investidores anjo com mais profundidade. Aqui, você descobrirá o que é preciso para atrair este capital, além de entender como anda o cenário atual do investimento anjo no Brasil.

Fundos de investimento

Estes são outros parceiros potenciais que podem ser fundamentais para o crescimento do seu negócio. Ao contrário dos investidores anjo, que geralmente participam de empresas que estão começando suas atividades, os fundos costumam buscar empresas que já estejam em atuação, e que apresentem um bom potencial de crescimento.

Por que é importante?

Porque ter um fundo de investimento apoiando seu negócio é uma grande vantagem. Significa que você não estará mais sozinho, e que terá uma experiente equipe de gestores para pensar juntos quais as melhores medidas e caminhos para a gestão da sua empresa.

Tomemos, por exemplo, o caso da empresa de cosméticos Beleza Natural, que já estava consolidada e queria ampliar as atividades: era a hora de buscar um fundo de investimento. Os gestores passaram dois anos preparando a empresa para isso; o modelo de negócios deveria estar redondinho. E, após muita conversa, a marca assinou os papeis da união com o GP Investimentos.

Neste artigo sobre fundos de investimento, você acompanha mais dessa história, além ver o que é preciso para ir atrás de investidores em fundos para seu negócio.

E no vídeo abaixo, investidores e empreendedores fazem uma síntese daquilo que você deve apresentar para potenciais investidores.

O que procuram os investidores?

Essa é a pergunta que vale um milhão de dólares. O que buscam os investidores, o que eles esperam ouvir em uma reunião de prospecção é algo que todo empreendedor, em algum momento, deve se perguntar – assumindo que pretende expandir suas operações.

No caso dos fundos de investimento, a resposta passa pela formulação do pitch ideal – ou seja, a apresentação de no máximo dois ou três minutos em que você conta sua ideia. Suponha que você encontre um potencial investidor no elevador, e só tenha o tempo da viagem pelos andares para convencê-lo a investir no seu negócio: é esse tipo de discurso conciso e convincente que ele procura, por exemplo. Isso, claro, sem falar em demonstrativos que comprovem que seu negócio pode dar alto e rápido retorno.

No vídeo abaixo, diretores de dois grandes grupos de investimento atuantes no Brasil, Martín Escobari, da Genaral Atlantic, e Juan Carlos Felix, da Carlyle, abrem o jogo sobre como analisam empresas e empreendedores para investir:

Como apresentar sua ideia para investidores?

Esse é um ponto determinante para a atração de capital. Não basta que você esteja convencido do potencial do seu modelo de negócio: é preciso que você transmita essa confiança aos potenciais investidores, sempre de acordo com as práticas de mercado exigidas nesse momento.

Então, se você conseguiu uma oportunidade de apresentar sua ideia a investidores, não deixe de continuar lendo esse texto. Afinal, a primeira impressão é a que fica – e você não terá uma segunda chance de causar essa primeira impressão.

Neste artigo, o fundador do Anjos do Brasil, Cassio Spina, fala sobre o que considera as três partes principais de uma apresentação:

1. o pitchde que já falamos: a apresentação concisa e clara por meio da qual você deve “vender” a sua ideia. Apesar de ser uma apresentação curta, consiste em um tremendo desafio, já que você deve conquistar a atenção do investidor. Por isso, concentre-se no que é essencial ao seu negócio, aquilo que irá chamar a atenção dos investidores. Não se preocupe com detalhes, e procure, além de ensaiar antes “no espelho”, apresentar para parentes e amigos. Pergunte o que eles entenderam, pois é comum que, pelo seu envolvimento com o assunto, você se esqueça de dar informações básicas sobre o negócio.

De acordo com Spina, o pitch deve ser feito apenas verbalmente, mas também pode ter o suporte de slides. E a apresentação deve conter o seguinte: mercado-alvo e a necessidade atendida; como o produto/serviço atenderá esta necessidade; a inovação/diferenciação; e o potencial do negócio.

2. o Sumário Executivo: um documento normalmente de 1 a 2 páginas que contém as informações básicas do modelo do negócio e da empresa, incluindo seus sócios e equipe. É utilizado também para ser enviado aos investidores que não puder apresentar o Pitch ou como material complementar ao mesmo.

3. a apresentação do Modelo de Negócio: pode ter o formato de PPT (Powerpoint) ou PDF. Normalmente contém de 15 a 20 slides, com detalhes de cada tópico, que, de acordo com Spina, são:

1. Proposição de valor – Descrição do problema do cliente (também chamada de “oportunidade”), do seu produto que resolve o problema, e do valor do produto a partir da perspectiva do cliente;

2. Segmento de mercado – Grupo de clientes-alvo, reconhecendo que segmentos de mercado diferentes têm necessidades diferentes;

3. Estrutura da cadeia de valor – Posição da sua empresa dentro do segmento de negócios no qual ela se insere; descrição das atividades na cadeia de valor e como a empresa vai captar parte do valor que cria;

4. Geração de receitas e margens – Como a sua receita é gerada (venda, locação, assinatura etc), a estrutura de custos e margens de lucro-alvo;

5. Posição na rede de valor – Identificação dos concorrentes, de parceiros e quaisquer efeitos de rede que possa ser utilizada para oferecer mais valor para o cliente; e

6. Estratégia competitiva – Como a sua empresa vai tentar desenvolver uma vantagem competitiva sustentável (por exemplo, por meio de um custo, diferenciação ou uma estratégia de nicho).

Em suma, estas são algumas informações fundamentais sobre investidores para que você conheça melhor os potenciais apoiadores da sua gestão. Esperamos que o conteúdo tenha ajudado, e bons negócios!