Fluxo de caixa descontado: a ferramenta que calcula o valor da sua empresa

Endeavor Brasil
Endeavor Brasil

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 30 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Você sabe quanto pode valer a sua empresa? Em um mercado em que fusões e aquisições são cada vez mais comuns, é muito importante conhecer o potencial de investimento que ela oferece.

Imagina se sua empresa representa uma oportunidade imperdível para investidores? Vale a pena dedicar alguns minutos de atenção a um assunto que é super importante nessa situação: o valor dela. Felizmente, hoje em dia existe uma série de ferramentas por meio das quais você consegue avaliar sua empresa com precisão. E neste artigo procuraremos tirar suas dúvidas a respeito de uma das mais utilizadas: o Fluxo de Caixa Descontado – ou FCD, para os mais chegados.

Fluxo de caixa, tudo bem. Mas “descontado”? O que é isso?

Como dissemos, o Fluxo de Caixa Descontado é uma ferramenta de cálculo de valor de uma empresa, de um projeto específico ou de um ativo – mas aqui falaremos estritamente do primeiro caso.

Por meio do Fluxo de caixa descontado, é possível trazer, para o presente – mediante uma taxa de desconto – o fluxo de caixa futuro da sua empresa. Esta taxa de desconto costuma ser composta por todos os custos do capital e pelos riscos do empreendimento.

A ferramenta é amplamente utilizada por investidores, consultorias e demais interessados em conhecer o valor de uma empresa. Assim sendo, geralmente é acionada no momento em que uma empresa vai captar investimento, oferecer ações para seus colaboradores, se fundir com outra, ou quando vai ser vendida.

Para dar uma ideia de como a ferramenta pode ser importante, imagine a seguinte situação: você lançou um app que facilita e agiliza a preparação de receitas culinárias para um público bastante específico – jovens que moram sozinhos. O aplicativo está consolidado, e já fatura por meio de propaganda. Em um dado momento, um investidor demonstrou interesse no seu empreendimento. Então, ele poderá utilizar o FCD para conhecer o potencial do investimento que eventualmente fará.

Qual é a utilidade na prática?

Bem, pra começo de conversa, é fundamental conhecer o valor exato da sua empresa, não? A partir disso, por meio do Fluxo de caixa descontado você pode ter uma ideia exata do potencial de investimento que seu negócio oferece – e, em consequência, do capital que ele pode atrair.

Como é que funciona?

A metodologia do Fluxo de caixa descontado leva em conta quatro elementos-chave da sua gestão financeira:

1 – Estimativa de fluxo de caixa – ou seja, o montante de caixa recebido e gasto por uma empresa durante um período específico.

2. Determinação da taxa de desconto – é  determinada pelo custo médio ponderado de capital e pelos riscos de investimento.

3. Cálculo de valor residual – aqui, é importante que você saiba que o valor residual de um bem é o valor estimado do ativo ao final de sua vida útil (ou seja, o período durante o qual o ativo poderá ser utilizado por uma empresa).

4. Cálculo de valor da empresa.

O FCD é uma projeção daquilo que sua empresa poderá produzir no futuro, com os descontos do tempo que isto levará e dos riscos assumidos. Em outras palavras: o valor da sua empresa no Fluxo de Caixa Descontado é medido pela quantidade de recursos que serão gerados no futuro, acrescida ao seu valor nos dias atuais, e subtraindo-se o tempo e o risco associados a essas estimativas vindouras.

Acho que entendi, mas um exemplo ajudaria.

É pra já! Este artigo do ContaAzul nos dá um exemplo bastante simples, mas que serve para ilustrar a questão de forma introdutória. Suponha que sua empresa tenha a seguinte projeção de faturamento ao longo de quatro anos:

1º ano – R$ 58.400

2º ano – R$ 64.200

3º ano – R$ 73.800

4º ano – R$ 87.500

Agora, imagine que você queira aproximar este resultado do presente, com uma taxa anual de juros de 12%. A partir disso, calcule o retorno de cada ano trazendo a valor presente com a taxa de juros e some as partes:

1º ano: R$ 58.400/(1,12) = R$ 52.143

2º ano: R$ 64.200/(1,12)^2 = R$ 51.180

3º ano: R$ 73.800/(1,12)^3 = R$ 52.530

4º ano: R$ 87.500/(1,12)^4 = R$ 55.610

Total: 211.463,00

Ou seja, o valor da sua empresa com base no FCD é de R$ 211.463.

É importante observar que este é um cálculo bastante simples e imediato; existem outros cálculos de Fluxo de Caixa Descontado que são muito mais complexos. Felizmente (mais uma vez), para realizá-los, há uma série de recursos que podem te ajudar neste sentido, boa parte deles gratuita.

Alguma indicação de ferramentas?

Com certeza – para começar, esta planilha de fluxo de caixa descontado da ContaAzul pode te ajudar um bocado. Basta preencher um rápido formulário e depois fazer o download gratuito da ferramenta.

Nesta página da Gyplan você também encontra uma plataforma de cálculos online, fácil e simples de se usar.

E neste artigo do portal PEGN, o professor de finanças Ângelo Corsetti, do Insper, fornece outra fórmula para o cálculo do Fluxo de caixa descontado.

Devo tomar algum cuidado?

Sem dúvida. Você precisa ter sempre em mente que o que está sendo calculado é o valor da sua empresa. Por isso, deve tomar muito cuidado com a acuracidade das informações que vai inserir no cálculo do seu Fluxo de Caixa Descontado. De preferência, o ideal é que essas informações sejam auditadas. Como sabemos que o processo de auditoria é complexo e muitas vezes caro para Pequenas e Médias Empresas, considere modelos mais simplificados para apurar seus números, como uma consultoria financeira ou revisão limitada.

Para se aprofundar mais no tema veja também: