Acesso a Capital para Scale-ups: os efeitos da crise

Nesse material, compilamos aprendizados e insights de mentores da rede da Endeavor sobre como gerenciar seu caixa nesse momento de crise e quais são as alternativas de acesso à crédito disponíveis nos bancos.

Do dia para a noite, quase que literalmente, o cenário de Acesso a Capital mudou no mundo inteiro. Os efeitos econômicas da crise foram tão severos que, para muitos negócios, o modo crescimento se transformou em modo sobrevivência, em que o tempo de vida da empresa agora é determinado pela quantidade de caixa. O foco em cashburn, especialmente em negócios altamente escaláveis, tem dado lugar à busca por geração de caixa.

Nesse cenário, como os empreendedores à frente das scale-ups podem acessar capital?

Ao longo dessa e das próximas semanas, temos realizado Mentorias Coletivas com Empreendedores Endeavor e participantes dos programas Scale-up para dar suporte aos principais desafios para os negócios. Nessa página, você pode acessar os principais conteúdos de Acesso a Capital e Gestão Financeira feitos com apoio da nossa rede de mentores especialistas..

Papel do CEO para o acesso a capital

Criação de Cenários para acesso a capital

Veja o material sobre Turnaround e Reestruturação Financeira

Indicadores-chave para acesso a capital

  1. Fluxo de Caixa com Liquidez diária considerando o fluxo de recebíveis e fluxo de pagamentos;
  2. Margem de contribuição dos produtos vendidos. Faça avaliações de ações contínuas.

Foco no retorno do acesso a capital

Reestruturação de dívida com fornecedores

Reestruturação de dívidas com os bancos

O que os CFOs das scale-ups estão dizendo


Não transforme uma crise de liquidez em uma crise de crédito

Vários bancos estão trabalhando com linhas de acesso a capital de giro com aumento de prazo de pagamento e carência. O BNDES tem uma linha de crédito específica para financiar capital de giro, mas exigem bens como garantia.

Veja o Mapa de Fintechs de Crédito

Dívida de curto prazo 

Quem já possuir linhas de crédito pré aprovadas, a recomendação é tomar parte delas. A taxa SELIC pré-crise ainda é uma referência de bom negócio. Fale com os bancos que já possui relacionamento para verificar liberação de saldo de operação de “conta garantida, além de negociar os limites para colocar aplicação financeira para garantias de operação.

Para quem tem cobrança recorrente vale conferir o A55, que usa como garantia a receita futura de contratos vigentes.

Entenda como se preparar para fazer empréstimos de curto prazo e quais são as linhas disponíveis nos bancos de desenvolvimento e comerciais.

Aumento do custo da dívida

Bancos encareceram, em média, 30% a 40% o custo da dívida na última semana, e piorando a cada hora. Na última semana aumentou o custo e o % de garantias solicitadas.

Atraso na análise do crédito

O grande gargalo está nas áreas de análise de crédito dos bancos, dada a demanda. O problema tem sido o timing de aprovação.

Fechamento da operação de antecipação

Bancos estão fechando a operação de antecipação de recebíveis para empresas, bastante atenção quem trabalha
ou depende de banco médio.

Negociação de faturas com os clientes para melhorar o acesso a capital

Opção de fornecer um prazo maior sem multa para as próximas três faturas- mas com atualização do CDI.

mapa de acesso a capital