Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Demitir funcionários nunca é fácil, mas essas dicas vão te ajudar

LoadingFavorito
fire4

Para muitos empreendedores, demitir seus funcionários é a parte mais difícil em ser chefe. Neste texto, temos um passo a passo de como você pode dispensar as pessoas de uma maneira que respeite as necessidades tanto do funcionário como da empresa.

Eu ainda me lembro da primeira vez em que tive que demitir alguém. Era o ano de 2000 e a Dot Com estava entrando em crise. As receitas da minha startup, as quais estavam crescendo continuamente, de repente, começaram a cair, assim como o nosso saldo de caixa. Rapidamente, estava claro que precisaríamos fazer cortes em nossos custos de estrutura, e não seria em um valor baixo.

Como fundador e chefe da área de marketing, eu tinha 4 pessoas diretamente ligadas a mim e outros dois no meu departamento. Eu precisava demitir todos. Na época eu tinha apenas 25 anos.

Eu consegui sobreviver ao dia, mas não posso dizer que fiz um bom trabalho em relação as demissões. No meu primeiro emprego, na D.E Shaw & Co., eu nunca tive que demitir ninguém, por mais que já tivesse me gabado para a minha esposa, falando que eu não hesitaria em demitir alguém, se essa pessoa não fosse mais necessária para o time.

Eu queria pensar em mim como um chefe durão na empresa, não como um cara que quase chorava com a ideia de desmembrar a equipe que gastou tanto tempo e energia construindo.

Desde então, bem ou mal, eu tive inúmeras experiências com demissões, ambas como investidor e gestor. E, por mais que nunca fique fácil, eu acho que já fiz bastante isso para conseguir dar alguns conselhos úteis em como demitir as pessoas.

Nas minhas dicas, vou focar nos desafios em demitir boas pessoas, quando as condições não são favoráveis para o seu negócio. Demitir funcionários que não são bons por seu desempenho ou conduta é um problema do RH, não de gestão. Tudo que vou dizer sobre isso é que, quando se tratam de funcionários que não estão dando seu melhor, quanto mais cedo melhor.

  1. Crie uma boa relação com seu time

Essa é uma coisa que eu acertei na minha primeira startup. Meu time sabia que eu me importava com eles e com a empresa e que  não demitiria as pessoas, a não ser que essa fosse a única saída que restava. Eu fico constrangido em admitir que muitos dos funcionários que eu demiti tiveram que me consolar e afirmar que eles ficariam bem. Nunca é fácil ser demitido, mas é muito melhor ouvir isso de uma pessoa que você se importa e respeita.

  1. Encontre-se pessoalmente 

Pode me chamar de antiquado, mas eu acredito que um gestor tem que encarar os funcionários que está demitindo. Existe uma razão pela qual o CEO da AOL, Tim Armstrong, recebeu tantas críticas por ter demitido seus funcionários em um conference call. Se seu colaborador é minimamente acessível, vá se encontrar com ele ou o chame para ir até o escritório.

  1. Comece a reunião anunciando a demissão

 Agora, quando eu preciso demitir alguém, a primeira coisa que falo quando eles se sentam é: “me desculpe, mas nós temos que te dispensar”. Você pode sentir a necessidade de fazer alguma observação, por estar se sentindo nervoso, mas isso só vai fazer você perder tempo e deixar seu ex funcionário ainda mais nervoso. Vá direto ao ponto, seja claro que essa é a sua decisão final e pule o mais rápido possível para as próximas etapas da demissão.

  1. Explique o que aconteceu e o que você e a empresa farão por ele 

Eu acredito que você deva uma explicação para o seu time, mesmo que seja algo simples como: “nós estamos sem dinheiro e essa é a única forma de continuarmos no jogo.” Depois que você já deu uma explicação, foque nas atitudes concretas que você ainda pode fazer por eles. Em um nível corporativo, isso pode incluir coisas como: Rescisões, instruções sobre exercícios de ações e a cobertura do plano de saúde. Em um nível pessoal, isso inclui coisas como se oferecer para escrever referências ou introduzi-los a empresas. Encoraje o seu ex funcionário a fazer anotações, ele provavelmente vai estar em estado de choque e escrever essas coisas vai fazer com que ele não as confunda no futuro.

  1. Troque contatos, assim vocês podem continuar se falando

 No mundo das mídias sociais, seu ex funcionário pode ser tão importante quanto seus colaboradores para a sua reputação. A quem você acha que potenciais candidatos vão procurar quando você abrir alguma vaga? E digo mais, é seu dever manter um contato amigável com o funcionário que você teve que demitir. Colete as informações de contato deles e também as das redes sociais. Você pode até criar um grupo “alumni” no Linkedin, para ter um mecanismo que faça com que seus ex funcionários fiquem a par da situação da empresa. Afinal, eles ainda podem se tornar seu acionista.

Pouquíssimos colaboradores trabalham sua vida inteira em uma única empresa. Se você começa um negócio, eventualmente você terá que demitir as pessoas. Mas, se você dispensa-las da forma certa, você pode manter uma relação duradoura e que mantém o seu valor, mesmo que essa relação de funcionário – patrão já tenha terminado.

O artigo original você encontra aqui. Que tal aproveitar e conferir também:

4 cuidados de um processo de demissão

Como lidar com as pessoas que não crescem no mesmo ritmo que sua empresa

Os desafios da retenção de talentos

Correalização:

Logo Sebrae SITE
O Unreasonable Institute é um programa de 5 semanas para empreendedores que estão solucionando os maiores problemas do mundo. São doze empreendedores de todas as partes do mundo que vão para o Colorado, nos EUA, onde eles são conectados com mentores e investidores e têm acesso aos recursos necessários para escalar seu impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: