Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Nado sincronizado: sintonia e sociedade dentro e fora da pisicina

LoadingFavorito
nado-sincronizado

Oferecimento:
ey-logo

Integração, coletividade e comprometimento: saiba por que o nado sincronizado é uma verdadeira aula de gestão corporativa

Você deve ter percebido que a Endeavor entrou para valer no clima das Olimpíadas do Rio 2016. Com o objetivo de relacionar modalidades olímpicas a empreendedorismo e gestão, já produzimos artigos sobre remo, tênis, judô e ginástica artística. Agora, abordaremos um esporte que, assim como o remo, tem na integração de uma equipe a sua principal característica: o nado sincronizado.

Nas Olimpíadas, as competições se darão entre duetos ou times de quatro a oito atletas. E, como o próprio nome indica, todos os componentes devem estar em total sintonia para que a coreografia ensaiada seja executada da melhor forma possível. Isso implica em não apenas muito treino, persistência e otimismo, mas trabalho em equipe.

Implica saber dividir responsabilidades, lidar com perfis diferentes e, em meio a tudo isso, garantir o alinhamento para que os objetivos sejam atingidos. Ou seja, as semelhanças com a sociedade em uma empresa não são meras coincidências. E é por isso que o nado sincronizado tem muitos aprendizados a oferecer para os empreendedores.

  • União acima de tudo

A jovem atleta Gabriela Regly, de 16 anos, enfatiza a importância de um time superar as diferenças para vencer. E não só entre as atletas, mas com a comissão técnica: “É indispensável que a equipe esteja sempre unida, uma atleta ajudando as outras. A interação com os técnicos também não pode faltar”.

Leia também: Team bulding: como montar grandes equipes

Quanto a administrar os diferentes perfis das companheiras de equipe, Regly não hesita: “somos  muito diferentes uma das outras, cada uma com seu jeito e com seu gosto. Se não tiver aceitação, a equipe não ficará unida. Isso vai comprometer o desempenho na piscina, sem dúvida!”

  • Comprometimento que pode definir um resultado

Por outro lado, a experiente Pamela Nogueira tem autoridade para falar sobre o assunto. Com mais de 13 anos anos na Seleção Brasileira de Nado Sincronizado, a atleta já passou por inúmeras situações: viveu trocas de companheiras de equipe, experimentou tanto importantes vitórias como doloridas derrotas e enfrentou intensas maratonas de treinos para alcançar aprimorar a performance.

São anos e anos executando complexas coreografias nas piscinas, uma experiência que ela retoma para estabelecer relações entre a modalidade e a gestão de equipes no ambiente corporativoNeste artigo, Pamela ecoa Gabriela Regly ao afirmar que a principal qualidade de uma equipe de nado competitiva é a capacidade de lidar com afinidades e diferençasentre atletas.

Ela também sublinha a importância da entrega e o comprometimento do time. De acordo com a atleta, é esse empenho que vai determinar a qualidade de uma performance. “Essas características são as mais importantes, pois definem o nosso resultado. Temos que nos dedicar integralmente, com disponibilidade total. Se o atleta não for comprometido com suas atitudes, nenhuma das outras características terá sentido”.

Por último, Pamela cita a garra como um dos fatores determinantes para o sucesso. “Sem garra, o atleta perde o ânimo e o interesse pelo seu trabalho”. E com a raça deve vir o otimismo. Em todos os momentos, é preciso que se pense positivo, sempre como um vencedor — independentemente dos resultados.

  • Das piscinas para os escritórios

Assim como na competições de nado sincronizado, também no ambiente de negócios estas características costumam ser muito requisitadas. Principalmente quando se trata de uma sociedade. Se você pensa em empreender e está em busca de sócios, deve buscar quem agregue, quem esteja alinhado e caminhe na mesma direção, visando sempre a alcançar os mesmos resultados.

Mas, da mesma forma que ocorre nos esportes, não é tarefa fácil. Há muitos desafios: as divergências e os conflitos internos, as objeções dos clientes, as possíveis desavenças etc. É por isso que a sincronia e a afinidade devem sempre prevalecer. Por mais contundentes que sejam os conflitos, a coletividade deve se sobrepor, de modo que, no final do dia, todos sigam juntos na execução da mesma coreografia.

Mas isto não significa que as diferenças entre perfis não sejam bem-vindas. Pelo contrário: ainda que os os movimentos sejam sempre conjuntos e na mesma direção, é fundamental que os sócios — do mesmo modo que os atletas — sejam diferentes a ponto de se completarem.

Neste vídeo, Dave Goldberg, CEO da SurveyMonkey, conta um pouco de sua experiência a respeito. É um entendimento que, de certa forma, complementa o de Pamela:“É muito importante ter um sócio que atravesse mesmos os tempos difíceis, que enfrente as mesmas dificuldades, que divida o fardo com você e que seja capaz de entender tudo o que está acontecendo”.

Se trocarmos “sócio” por “atleta”, veremos que a afirmação cai como uma luva para o nado sincronizado.

  • Treino, treino e mais treino

Com 19 anos de experiência nas piscinas, Lara Teixeira também tem importantes aprendizados a compartilhar com os empreendedores. O principal, talvez, seja sobre a rotina de treinamentos. Afinal, o nado sincronizado é um esporte que envolve inúmeras variáveis e nuances.

Não basta que um(a) atleta execute com perfeição uma coreografia — é necessário que seus movimentos estejam integrados, sincronizados aos de toda a equipe. Por isso a preparação, segundo Lara afirma neste artigo, é bastante puxada: “Treino seis dias por semana, de segunda a sábado. Começamos as 7h e terminamos às 14h. Treinamos flexibilidade, musculação e, é claro, muita água! Precisamos acertar muitas coisas dentro de cada treino: força, flexibilidade, explosão, apneia… Até chegarmos à perfeição”.

Como se vê, não é por acaso que Pamela Nogueira tenha mencionado a questão da garra, e que Gabriela Regly tenha apontado a importância da união da equipe em torno de um objetivo. No ambiente corporativo, a semelhança também é oportuna. Realizar um sonho grande dá muito trabalho e requer entrega, tanto sua quanto dos seus sócios. O planejamento é indispensável, mas não surtirá efeito algum se houver desalinhamento na equipe. Alguém poderá sair da sincronia, o que certamente vai comprometer o desempenho de todos.

Então, “bora” treinar e integrar o pessoal!

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: