Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Como Grandes Empresas são Criadas

LoadingFavorito

Elas não surgem essencialmente de grandes ideias, mas sim a partir de grandes pessoas que sabem o que querem.

Diferentemente do que muitos possam imaginar, grandes empresas normalmente não se iniciam com grandes ideias, mas sim com pessoas de alto potencial que sabem o que precisa ser feito, como fazer e principalmente tem dedicação total para transformar um sonho em realidade, assim, o elemento mais importante para uma startup é o seu time.

Os fundadores devem ser complementares tanto em termos de conhecimentos e afinidades, quanto em perfil; genericamente enquanto um deve ter foco mais técnico, outro deve ter pelo lado administrativo/operacional e um terceiro voltado para negócios, marketing e comercial. Assim, tem-se um tripé que consegue não só se sustentar, mas também ao negócio como um todo. Além disto, este time precisará de um líder, que ao mesmo tempo os conduza na realização da visão do negócio e saiba delegar suas responsabilidades bem como ouvir e aprender com seu time, com os clientes e parceiros.

O segundo elemento fundamental para a criação de grandes negócios é o mercado e a oportunidade que ele possui naquele momento. Uma empresa existe para atender as necessidades de seus clientes e somente cresce e se torna perene se conseguir suprir as demandas e expectativas acima de qualquer outro concorrente no mercado. Neste sentido é fundamental, antes de sair executando a ideia, conhecer o mercado, conversar com potenciais consumidores, parceiros e fornecedores para entender a lógica do mesmo, a atuação dos concorrentes e as necessidades não atendidas.

Após tudo vem a ideia, ou melhor, de que forma esta necessidade será atendida, os produtos/serviços que serão ofertados, no que eles serão inovadores/diferenciados em relação aos concorrentes existentes. Aqui reside um detalhe muito importante: os concorrentes podem não ser aqueles iguais a você, mas sim os players dominantes que de alguma forma suprem a necessidade que irá atender. Um exemplo típico que sempre cito são os concorrentes de e-commerce não são só os outros sites de vendas, mas também as lojas físicas que ainda tem o maior market-share deste mercado.

Assim, a lógica da construção de grandes empresas deve ser sempre inversa ao que se imagina: antes de sair criando e tendo ideias, deve-se observar atentamente o mercado que se pretende atingir, entender quais são suas necessidades mal atendidas e se realmente há oportunidade de supri-las de forma diferente, montar o time certo e então desenhar seu modelo de negócio para então implementá-lo.

 

 

Cassio A. Spina foi empreendedor por 25 anos, sendo atualmente investidor-anjo. É o fundador da Anjos do Brasil e autor do livro “Investidor-Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores”

 

Leia mais:

Principais Passos para ter um Investimento-Anjo
Principais Passos para ter um Investimento-Anjo, Parte II

Afinal, o que é Investidor-Anjo?
3 dicas para apresentar suas ideias a investidores

 

 

, Anjos do Brasil, Fundador

Cassio A. Spina foi empreendedor por 25 anos, e atualmente é Investidor-Anjo. É o fundador da Anjos do Brasil (www.anjosdobrasil.net) e autor do livro “Investidor-Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores”.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: