Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Como podemos evitar que as empresas quebrem tanto

LoadingFavorito
COMO PODEMOS EVITAR QUE AS EMPRESAS QUEBREM TANTO

Já pensou o que aconteceria se 70% dos pilotos de avião não tivessem feito um exame teórico e prático para tirarem seus brevês? É exatamente isso o que acontece com os empreendedores que resolvem abrir uma empresa sem o conhecimento do que é realmente uma empresa: 70% quebram, fecham ou acabam com os seus sonhos em três anos, porque infelizmente não foram treinados para serem empreendedores, não conhecem as noções básicas para começar a operar o negócio e, normalmente, quando fecham, ainda ficam com dívidas, nome sujo na praça etc. Digo inclusive por experiência própria: eu não quebrei, mas quase quebrei, e mesmo assim o meu nome ficou sujo por uns bons anos.

Gostaria de deixar aqui uma proposta: todos os empreendedores que queiram abrir uma empresa terão a opção de fazer um curso de capacitação antes. Esse curso preparatório proporcionaria as noções básicas do que considero as 8 principais áreas para se abrir um negocio – comercial, marketing, finanças, compras, produção, gestão de pessoas, tecnologia da informação, gestão corporativa e processos – com duração de 50 horas ou 100 horas. Com ele, você não só estaria mais preparado para empreender, como poderia ter desconto em taxas de juros de empréstimos em bancos (como, aliás, já acontece em alguns casos, como no Banco do Empreendedor do Paraná).

Enquanto para virar advogado você precisa fazer cinco anos de faculdade e passar em um concurso da OAB, para se abrir uma empresa basta pagar uma taxa de R$ 2.000,00 e contratar um contador.

Enquanto para virar advogado você precisa fazer cinco anos de faculdade e passar em um concurso da OAB, e para ser piloto de avião tem que estudar 150 horas teóricas e 40 horas praticas, para se abrir uma empresa basta pagar uma taxa de R$ 2.000,00 e contratar um contador. Me desculpe, mas isto está completamente errado, conhecendo o grau de complexidade que é administrar uma empresa.

Nesses 20 anos como empreendedor, mesmo formado em administração e com pós-graduação em marketing, vou falar, pelo menos por mim: eu não sabia nada o que era uma microempresa quando abri o meu primeiro negócio. Quando você estuda na faculdade, você aprende como administrar uma verba de R$ 200.000.000,00 de marketing, mas não aprende o que pode fazer com R$ 10.000,00 divididos em 5 vezes para pagar, pois esta é a sua verba de marketing – e olha lá quando tem! A minha vida pareceu mais uma montanha russa da Disney: uma hora estava lá em cima e outra estava lá embaixo dando curva de ponta-cabeça. Empreender é exatamente como na montanha russa, onde a subida é lenta, mas quando cai chega a 150km/h.

Tive a ideia de universalizar esses cursos em junho de 2014, quando estava viajando de férias e agradecendo a Deus por não ter quebrado, ter tido a oportunidade de dar a volta por cima e criado um negocio de sucesso. Pensei: como eu poderia ajudar outras pessoas a não quebrem?, o que seria necessário para ajudá-las?, o que falta hoje no mercado? Pois os índices de quebra ainda são elevadíssimos. Nesse curso preparatório ninguém precisa aprender a ser um mega empreendedor como Jorge Paulo Lemann. Quando se faz autoescola você não aprende a ser corredor de Fórmula 1, mas aprende as noções básicas de como dirigir, de não bater o carro, quando brecar, quando acelerar. Um tiro mais certeiro de inicio vai economizar muito tempo e dinheiro no projeto. Cada erro custa muito caro – experiência própria novamente. Uma visão geral do negócio, aprender a montar um business plan, ajudará a pessoa a identificar melhor o que tem aptidão, qual tipo de negocio gostaria de ter etc. Como exemplo, quando falamos em montar um restaurante, existem diferentes modelos e especialidades – pode ser um restaurante por quilo, à la carte, premium – o importante é entender o que você tem mais habilidade e conhecimento para fazer.

O grande índice de mortalidade acontece principalmente porque, quando o empreendedor abre uma empresa, ele normalmente tem aptidão em uma ou duas áreas do negocio, como produzir bem um produto ou ser um excelente vendedor. Mas as outras áreas da empresa, como a formação do preço de venda, carga tributária, normalmente 90% das pessoas não têm conhecimento algum. Quando você abre uma empresa e não tem dinheiro em excesso (também acredito que devem ser, pelo menos, 90% dos casos), você tem que entender um pouco de tudo, como contabilidade, impostos, leis, marketing, gestão de pessoas etc. As pessoas normalmente não tiveram esse tipo de treinamento, por isso seria fundamental aqueles que querem abrir o seu negocio estudarem e aprenderem a ser empreendedores.

De acordo com o estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), o Brasil teve, em 2012, 89% da população adulta querendo Empreender. É a maior taxa do mundo!!

Vamos mudar esse Brasil! Como Empreendedor Endeavor, posso colocar o meu caso como exemplo da grande diferença que faz ter conhecimento através de profissionais bem sucedidos te mentorando, orientando como fazer o seu negocio crescer sustentavelmente, ajudando a ver o seu negócio por outro prisma. Na Star Think Uniforms, empresa da qual sou sócio-fundador, depois que começamos o projeto com a Endeavor, há 3 anos, posso dizer tranquilamente que mudamos 180º a direção do nosso negócio.  Infelizmente, a maior parte das pessoas não chegam nesse estagio do negócio. Elas quebram antes!

Vamos gerar um país muito mais forte com empreendedores mais estruturados, mais empregos e, principalmente, com mais pessoas conseguindo realizar os seus sonhos!!

, Star Think Uniforms, Sócio-fundador
Sergio Bertucci é empreendedor desde 1994, porque descobriu que não queria mais ter chefe. Já construiu casa, vendeu roupa importada em 100 cidades no interior de São Paulo e em 1998 monteu sua primeira grife, que, após seis anos e diversos desafios, foi fechada. Em 2005, junto com sua sócia e esposa, lançou a Star Think Uniforms, trazendo moda para o segmento de uniformes. É Empreendedor Endeavor desde 2014 e faz parte do LIDE Futuro.

Deixe seu comentário

7 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Daniela Meira - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Ótimo artigo Sérgio, me identifiquei muito, pois aos 21 anos abri uma empresa e aos 26 eu quebrei e saí da empresa muito endividada, sofro as consequências até hoje, aos 32.
    Atualmente sou servidora pública, mas o sonho de empreender não acabou, estou em busca de algo que me realize.
    Mas assim como o Rodolfo, fiquei na dúvida de qual curso você indica, ou se o seu curso já está disponível, onde?

  2. Gustavo Henrique Frias Castro - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Esta capacitação já existe chama-se EMPRETEC.

  3. Analita Soto - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Sergio Bertucci,

    Adorei seu artigo! Sou contadora e tenho escritório de contabilidade aqui no PR.
    Tenho usado essa técnica antes de abrir uma empresa, no fim do ano passado realizamos um evento em parceria com o SEBRAE para educar nossos clientes/empresários. Nosso objeto esse ano é de melhorar esses treinamentos e intensifica-los.

  4. Edson Miranda da Silva - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    A preocupação e o foco de Organizações e Profissionais Modernos: Ética, Inovação, Bom ambiente de trabalho, Respeito com os clientes, funcionários, fornecedores e meio ambiente, Qualidade, Produtividade, Eliminação de desperdícios, Redução de custos, Responsabilidade social, Segurança no trabalho e Sustentabilidade…

    http://www.youtube.com/user/edsonmiranda100

  5. Rodolfo Falconi - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    muito legal a reportagem, mas qual curso ele indicaria?

  6. Marcio Teruel Tomazeli - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Caro Sergio, parabéns pela iniciativa. Como contador posso afirmar que você esta plenamente correto nas suas colocações, com muita frequência eu vejo empresas fecharem e com isso sonhos e projetos sendo eliminados, alem disso fica uma herança maldita de dividas. Com certeza essa projeto ja é um sucesso, todos precisam de capacitação, ainda mais vivendo em país burocrático como o Brasil.
    Sucesso,

  7. Deborah Satyro - says:

    2 curtidas
     
    Curtir

    Parabéns Sergio!
    Acredito que você ajudará muitos empresários já empreendedores que não têm uma carta náutica para navegar neste Oceano Vermelho. Muitos buscam a tão sonhada independência que a propriedade traz e que, se não for bem administrada, certamente se tornará um enorme pesadelo.
    Beijos e fica aqui minha admiração!
    Deborah Satyro

Parceiros
Criação e desenvolvimento: