facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Gestão de pessoas: a melhor empresa tem os melhores ao seu lado

LoadingFavorito
gestao-pessoas

Ter uma empresa bem sucedida é mais do que desenhar um bom planejamento estratégico e bater metas. É colocar todo time na mesma página e celebrar cada conquista.

Pode ser difícil de acreditar, mas, a longo prazo, nem a melhor ideia, nem o melhor empreendedor vencem. No final de tudo, vence a melhor empresa. E esse é um conceito interessante porque empreendedores são criadores e seu foco é justamente ter uma boa empresa. Acontece que, para isso, precisamos pensar em algo que nem sempre aparece como prioridade: a gestão de pessoas.

Com risadas e respostas bem humoradas, Daniel Castello compartilhou seu conhecimento sobre o assunto com os empreendedores que fazem parte do programa Braskem Labs 2016. Por quase 2 horas, perguntas foram respondidas e insights gerados. Separamos os melhores momentos desse bate-papo para te ajudar a enfrentar esse grande desafio. Prontos para começar a imersão?

  • Estruturação & Recrutamento

Por mais que muitos sonhem em ser feliz para sempre apenas com seu sócio, essa não é uma realidade viável. Seus esforços têm que ser gastos contratando pessoas, montando processos e criando uma estratégia de partida vencedora, desde os primeiros meses da empresa. E como saber por onde começar? O primeiro passo é olhar para dentro do seu negócio.

Independente do seu produto ou serviço, uma coisa é certa: sua empresa precisa achar uma forma de levar sua invenção até o mercado. O modo como cada empreendedor vai fazer isso varia de acordo com o modelo de negócio, gestão, cultura, valores e por aí vai. O fato é que, a partir de um certo momento, você não tem mais só uma ideia, mas sim uma empresa e o que faz a diferença é o modo como você articula os processos e decisões com seus colaboradores.

Leia também: Recrutamento e seleção: 5 dicas que fazem a diferença

São essas pessoas que vão sustentar grande parte do conhecimento da empresa. Aqui, podemos dividir seus colaboradores em 4 perfis: estrategicamente importantes, responsáveis pela execução do negócio, essenciais a empresa e líderes. O melhor dos mundos é equilibrar cada perfil para conseguir executar com eficiência os processos chaves para seu negócio.  Ou seja, se você é  muito técnico procure alguém com uma visão mais ampla; se você é um grande visionário, procure gestores. E aqui vale uma dica de ouro:

Se você tiver uma área que é vital para o sucesso da empresa, você tem que perder tempo contratando.

Em nenhuma circunstância se dê ao luxo de perder as pessoas certas na hora errada. Diferente dos dois primeiros tipos de pessoa, esse grupo é muito importante: eles são aqueles que precisam estar ao seu lado, são seu stock option e possíveis sócios do negócio. E como ser justo com cada um deles? Bem, o racional é simples: você lida diferente com pessoas diferentes, então, para cada grupo, desenvolva uma gestão com características específicas.

  • Nem todo empreendedor é líder

Muitos empreendedores são vistos como “líderes da empresa”, mas precisamos informar: essa afirmação nem sempre é verdadeira. Liderar uma operação é bem diferente de gerir um time. Sustentar a energia e o humor em momentos difíceis, dar e receber feedbacks e estar disponível nem sempre é fácil. Por isso, se você não se encaixa no chamado perfil de “empreendedor líder” isso não é vergonha nenhuma. A questão aqui é que se você não for líder, alguém precisa ocupar esse lugar. E é aí que se esconde um grande desafio.

Muitas vezes procuramos por pessoas que pensam da mesma forma que a gente. Aqueles que estudaram no mesmo lugar ou tem uma realidade parecida com a nossa, mas isso é uma grande armadilha. As pessoas têm que ter a capacidade de desafiar nossa visão, e é por isso que é preciso ter diversidade no time. Na sua empresa, você vai precisar de alguém te pergunte, sem medo, se as suas escolhas estão mesmo certas e apontar outras possibilidades. Essa visão complementar é o que nos torna mais resilientes, criativos e faz com que aprendamos a lidar com o mundo, que muda o tempo todo.

Veja também: |Mentoria Online| O empreendedor líder

Se não tem ninguém na sua empresa que é a voz do contraditório, seu negócio pode entrar no buraco em pouco tempo. As pessoas servem para ensinar, porque aprendemos mais compartilhando conhecimento e articulando do que quando estamos sozinhos. Por mais que essa relação nem sempre seja fácil, as pessoas sustentam o crescimento de muitas empresas e é por isso que ter uma figura que motive cada um dos seus colabores faz tanta diferença.

Mas nem sempre isso é uma tarefa simples. As pessoas têm opiniões diferentes sobre o  que gostam de fazer em uma empresa ou não e seu trabalho é convencer cada uma delas que sua empresa tem um bom business case. E o que seria isso? A história de alguém que entrou na sua empresa e fez diferença, mudou de vida e vai servir de exemplo motivacional para todo time. Agora, para que isso aconteça, alguns pontos precisam estar bem claros:

  1. Quantas pessoas eu preciso para realizar a tarefa X?
  2. Qual meu critério de escolha para cada vaga?
  3. Como eu defino as metas, atribuições e responsabilidades de cada grupo?
  4. Como eu capacito e sei que meu funcionário sabe o que fazer?

Sem clareza nesses pontos, sua empresa tem grandes chances de dar muitas voltas e cair nos mesmos problemas. Desses 4, sua prioridade é certificar-se de que todo time sabe muito bem o que estão fazendo e o porquê. A curva de aprendizado tem que ser a mais curta possível, para não  diminuir a capacidade da operação ou desanimar o time.

Tangibilizar sua visão de futuro, quais valores sustentam a empresa, o que na visão do negócio é produtivo ou não é algo complicado, mas você tem que se dedicar a isso por uma simples razão: seu colaborador precisa entender o que está por trás das decisões da empresa para se adaptar ao modelo de gestão.

  • A ação é no presente, mas o foco é no futuro

Por mais que você esteja olhando para os seus colaboradores agora, sua empresa também tem que saber como executar a estratégia futura. Você precisa ter certeza de que sua empresa está construindo um time com as capacidades certas para o futuro que deseja para o seu negócio. E, para isso, é preciso saber analisar os vários cenários que sua empresa pode adentrar dependendo das escolhas que são feitas hoje.

Cada escolha atual tem potenciais desdobramentos e leva sua empresa para um determinado futuro. Você pode escolher investir em um modelo de negócio disruptivo ou gastar seus recursos com treinamentos de time e cada uma dessas opções vai direcionar sua empresa para um caminho diferente. O importante é ter clareza de que cada escolha traz uma consequência e logo após uma ação, já saber qual será o  próximo passo.

Leia também: Roadmap: a bússola para desenvolver seu produto ou projeto

Para cada profissional que você sabe que vai precisar para dar o próximo passo, é preciso já ter uma estratégia de aquisição, treinamento ou compra. Não esqueça que seus colaboradores se juntaram a sua empresa por apostar em uma história brilhante e se imaginam no futuro da sua organização. Você, como empreendedor, tem uma responsabilidade direta com o futuro deles. E aí, será que sua empresa está realmente preparada para fazer uma boa gestão de pessoas?

Oferecimento:

braskem-certo

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: