Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Como fechar uma empresa?

LoadingFavorito
como fechar uma empresa

Precisa saber como fechar uma empresa? Confira um passo a passo para tirar esse desafio de letra para sua pequena empresa.

Bom, se você está buscando informações sobre como fechar uma empresa, pode ser que algo não tenha dado certo. Então, antes de falar qualquer coisa sobre o tema, aqui vai um conselho dos mais valiosos: não desista de empreender. Pode ser que esse negócio não tenha dado tão certo como você gostaria, mas isso não significa que você não é capaz, ou que não vale a pena tentar novamente. Empreender é uma tarefa difícil por mil motivos, e o risco faz parte. Mas também faz parte do DNA do empreendedor tentar e se arriscar novamente.

E antes de entrarmos a fundo em como fechar uma empresa, é preciso deixar claro que você deve, sim, fechar a sua empresa. Mesmo com uma empresa inativa, o empreendedor precisa arcar com alguns tributos e apresentar alguns documentos periodicamente. Caso esses compromissos não sejam honrados, pode haver surpresas bastante desagradáveis, como multas muito altas. Neste artigo, você encontra mais informações sobre isso.

Então, vamos lá!

Uma boa notícia é que esse ano o empreendedor que se encaixa no Simples Nacional. conquistou um avanço importante nesse campo. Um novo pacote de medidas do Governo Federal, chamado Programa Bem mais Simples, reduz drasticamente a burocracia para várias atividades, e fechar uma empresa está entre elas.

Acessando o Portal Empresa Simples, agora é possível dar baixa automática de empresas na mesma hora. Isso só é possível pois não é mais necessário apresentar as certidões negativas de débitos tributários, previdenciários e trabalhistas nas juntas comerciais. Com isso, as empresas passam a pedir a baixa de seus registros e inscrições imediatamente após o encerramento de suas operações.

Antes, a obrigatoriedade de apresentar as certidões emperrava muito o processo. O Bem Mais simples possibilita que as dívidas carregadas pela empresa sejam transferidas para a pessoa física do responsável, ou seja, sua empresa não terá mais dívidas e poderá ser fechada, mas você terá dívidas e precisará arcar com elas.

 Sua empresa quebrou, mas a única saída não é fechar as portas

Fechar as portas, muitas vezes, é um caminho muito radical. Para esses casos, a recuperação judicial pode ser uma opção para evitar a falência da empresa. Em geral, a Recuperação judicial é pedida quando a empresa perde a capacidade de pagar suas dívidas e tem como objetivo ajudar a empresa a superar a crise que atravessa.

Esse não é um processo imediato e simples. Exigirá da empresa muito fôlego e planejamento a médio e longo prazo, mas pode dar certo. O pedido de recuperação judicial deve ser feito na Justiça e, a partir do pedido, a empresa tem 6 meses para tentar um acordo com credores sobre um plano de recuperação que definirá como sairá da crise financeira.

Em palavras mais simples: para pedir recuperação judicial, também é conhecido como concordata, você precisará explicar diretamente para um juiz como fará para sua empresa sair do buraco. Ele vai analisar seu planejamento e uma série de documentos antes de se posicionar. Saiba mais sobre o tema no artigo “Empreendedor, precisamos falar sobre concordata“.

Para te animar, vale citar que um estudo realizado pelo banco Goldman Sachs analisou dez companhias que pediram concordata nos últimos anos: Celpa, Grupo Rede, Varig, Vasp, Parmalat, Eucatex, Frigorífico Independência, Grupo Agrenco Brasil, Infinity Bio-Energia e Leon Heimer. Destas, somente duas foram à falência: a Vasp e a processadora de soja Agrenco. Outras duas empresas da lista, a Eucatex (produtora de pisos, tintas e painéis) e a Leon Heimer (produtora de equipamentos elétricos), fizeram um turnaround ou recuperaram-se totalmente.

Quanto às outras seis companhias, envolveram-se em processo de fusões e aquisições: a distribuidora de energia Grupo Rede foi negociada com a Energisa; do mesmo setor, a Celpa foi adquirida pela Equatorial. A Infinity, produtora de açúcar e etanol, foi comprada pelo Grupo Bertin. O Grupo JBS comprou os ativos do Frigorífico Independência.

Não preciso fechar a empresa, mas quero sair da sociedade

Bom, nem sempre é o fracasso de um negócio que leva o empreendedor a querer fechar a sua empresa. Se você está em uma sociedade, mas não quer mais, não precisa fechar a empresa, você pode sair desse acordo.

Há duas maneiras de você sair da sua empresa: vendendo sua participação, seja para os demais sócios ou para um terceiro, ou pelo exercício do seu direito de retirada. Essa segunda pode ser consensual ou litigiosa.

Não se esqueça: é sempre bom pedir ajuda a um especialista 

Nunca é demais falar: você não precisa fazer tudo sozinho. Principalmente tomar providências em áreas que não domina e que são cheias de peculiaridades como fechar uma empresa. Não fazer tudo nos conformes pode te trazer problemas sérios, questões trabalhistas que aparecem muitos anos depois, dívidas de tributos não pagos que acumulam e ganham proporções enormes, enfim, muitas coisas. Então, é sempre bom consultar um bom advogado e até mesmo um contador, para saber se todas as contas da sua empresa estão em dia e quais providências você precisa tomar para não deixar nenhuma pendência para trás.

Bom, agora que você já sabe como fechar uma empresa, e já viu que isso não é nenhum bicho de sete cabeças, está na hora de tomar as providências burocráticas. Como falamos antes, empreender é um grande desafio, e errar e tentar novamente faz parte da trajetória de sucesso de grandes empreendedores. Boa sorte!

Leia mais:

Opção de carreira: empreendedor!

Como abrir uma empresa: primeiros passos para empreender

Correalização:

Logo Sebrae SITE
A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

Parceiros
Criação e desenvolvimento: